Por Valquíria Vieira Em Notícias

Peregrinos a pé e caminhos alternativos para Aparecida são destaques em coletiva de imprensa da Festa da Padroeira

Após a celebração solene da Festa da Padroeira, o reitor do Santuário Nacional, padre João Batista de Almeida e o bispo auxiliar de Aparecida, Dom Darci Nicioli concederam entrevista coletiva juntamente com os convidados, o jornalista Rodrigo Alvarez, o prefeito da cidade de Aparecida Ernaldo acompanhado de sua esposa, o governador do estado de São Paulo Geraldo Alckmin acompanhado da primeira dama e a convidada Major Eliane Nikoluk Schachetti, comandante da Polícia Militar na região Metropolitana do vale do Paraíba.

 Coletiva de imprensa Festa da Padroeira 2015_foto:Thiago Leon

Dom Darci abriu a entrevista apresentando uma mensagem do Arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno que está participando do Sínodo em Roma, na mensagem Dom Damasceno cumprimentou os devotos e as autoridades e falou sobre o Sínodo da Família.

“Na quinta-feira começa a terceira parte do Sínodo, a missão da família no mundo e na Igreja, desse modo o sínodo caminha num diálogo muito fraterno, tenho certeza que os resultados serão os melhores para a família”, disse.

 

"Aumentou muito o número de peregrinos que vem a Aparecida por essa a época a pé estou até preocupado com isso, pois sabemos que a Dutra é uma rodovia de muito movimento". 

O reitor do Santuário Nacional falou do aumento das peregrinações a pé pelos romeiros e que essa é uma das preocupações do Santuário.

“Aumentou muito o número de peregrinos que vem a Aparecida por essa a época a pé estou até preocupado com isso, pois sabemos que a Dutra é uma rodovia de muito movimento. Tudo isso influencia a nossa vida aqui no Santuário, é um desafio essa festa, mas estamos felizes em receber tantos peregrinos para celebrar essa renovação da nossa esperança, felizes em saber que não estamos sozinhos e que somos irmãos na fé, e essa fé que vai garantir dias melhores no futuro”.

O Governador do Estado de São Paulo respondeu perguntas sobre a possibilidade de caminhos alternativos para o turismo religioso.

“Podemos pensar em alguns roteiros, pois a Dutra é uma rodovia federal e não estadual, é claro que não haverá um caminho reto, mas podemos pensar em trechos e buscar alternativas para as peregrinações a pé”, apontou.

Sobre a preparação para os 300 anos de encontro da Imagem, o reitor padre João Batista falou do tríduo que começa hoje (12) e terminará no dia 12 de outubro de 2017 celebrando as realidades da história da devoção a Nossa Senhora Aparecida.

“O tríduo que queremos celebrar é voltar às nossas fontes, de onde viemos, e a partir daí vamos celebrar as realidades dos 300 anos, lembrando a coroação de Nossa Senhora, a proclamação dela como Padroeira do Brasil, assim fazendo com que a devoção a Nossa Senhora envolva o povo Brasileiro”, explicou.

Durante a coletiva o jornalista Rodrigo Alvarez falou sobre o lançamento do Livro sobre Nossa Senhora, contando a história de Maria, o governador falou além das estradas para o turismo religiosos sobre a preocupação de melhorar a qualidade da educação no estado e a Major NiKoluk citou como a polícia vem trabalhando na segurança de Aparecida e região desde setembro, preocupada com as festividades de Nossa Senhora Aparecida. As operações especiais da polícia militar seguem até dezembro devido ao aumento no movimento, nessa época na cidade de Aparecida.

 

 

 

 

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Valquíria Vieira, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.