Por Redação A12 Em Notícias

Reitor do Santuário saúda bispos reunidos na 53ª Assembleia Geral

Padre João Batista de Almeida (C.Ss.R.), reitor do Santuário Nacional, esteve na mesa de abertura da 53ª Assembleia Geral da CNBB, na manhã desta quarta-feira (15). Reunidos no Centro de Eventos do Santuário Nacional, mais de 400 bispos, arcebispos e cardeais foram acolhidos também pelo arcebispo de Aparecida, Cardeal Raymundo Damasceno Assis, o Núncio Apostólico no Brasil, Dom Giovanni D'Aniello, o arcebispo de São Luís e vice-presidente da CNBB, dom José Belisário da Silva, e o bispo auxiliar de Brasília e secretário-geral da CNBB, dom Leonardo Ulrich Steiner.

Foto de: Thiago Leon

Abertura da Assembleia Geral da CNBB  (Credito-Thiago Leon)

 

Para o reitor do Santuário Nacional, a assembleia é um momento especial e de comunhão da Igreja e de irmãos na fé. O reitor lembrou que a assembleia ocorre oportunamente no Tempo da Páscoa quando a Igreja celebra a vitória da vida sobre a morte e espera o Espírito Paráclito que impulsionará os seguidores de Jesus a sair pelo mundo e a testemunhar que Cristo está vivo. Essa realidade recorda os sentimentos dos apóstolos no tempo de Jesus, que juntos com Maria, viviam sua fé na oração e na fração do pão. Esse momento, relaciona-se com a assembleia dos bispos que vivenciam de certa forma os mesmos sentimentos.

"Ha muitos anos os bispos se reúnem em assembleia anual e, geralmente, no Tempo da Páscoa, também unidos pelo mesmo sentimentos que brotaram do coração dos apóstolos. Sentimentos esses que conduzem ao desejo de continuar a missão de Jesus, sobretudo, o anúncio da esperança e da vida para o povo brasileiro". O reitor destacou ainda que no mesmo espírito de oração os bispos contam com o amparo maternal de Maria, não apenas em sua presença amorosa, mas presença evangelizadora a partir do seu Santuário. "Permitam-me dizer que Nossa Senhora empresta a sua casa para que os seus filhos bispos recebam a soma do Espírito que fecundou o seio virgem de Nazaré e nele fez nascer o Redentor. Desde 2007 quando aqui se reuniram os bispos da América Latina e Caribe, Aparecida se tornou o útero materno e gerador de vida eclesial", sublinhou.

Leia também: Assembleia da CNBB manifesta vivência fraterna e solicitude dos bispos para com a Igreja

“Papa Francisco, em seus discursos e entrevistas, não se cansa de fazer referência aos ensinamentos dos documentos do Celam, produzidos à sombra do manto da Rainha e Padroeira do Brasil. Senhores cardeais, arcebispos e bispos, a presença de Maria no cenáculo encorajou os apóstolos a saírem pelo mundo e anunciar, destemidos, a verdade do Evangelho de Jesus. Hoje, em nome dos Missionários redentoristas, guardiões deste Santuário desde outubro de 1894, eu quero pedir à Mãe Aparecida que acolha cada um dos senhores com vossa ternura maternal, que estenda seu manto de mãe sobre esta assembleia e que acompanhe a CNBB na expectativa da vinda do Espírito Santo”, desejou o reitor.

De 15 a 24 de abril acompanhe a cobertura completa da 53ª AG pelo www.a12.com/cnbb.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.