Por Redação A12 Em Notícias

Romaria de pescadores coleta assinaturas pela regularização de territórios pesqueiros

Pescadoras e pescadores de diversos Estados do Brasil reúnem-se em Aparecida (SP), entre 28 de maio e 1º de junho, para promoverem a Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais Pesqueiras. 

Cerca de 200 homens e mulheres que dependem da pesca para sobreviver estarão no Santuário de Nossa Senhora Aparecida para quatro dias de atividades intensas de divulgação e coleta de assinaturas em apoio à Campanha. Na sexta-feira (29), o grupo de romeiros participa da Santa Missa das 9h00 no Altar Central.

Foto de: Reprodução/Flickr

Romaria Pescadores

Durante a Festa da Padroeira 2014, grupo recolheu 8.000 assinaturas na Basílica de Aparecida (Arquivo).

 

O mês de maio, consagrado à devoção mariana, na tradição popular é finalizado com a coroação de Maria, no dia 31. Esse período é visto pelas comunidades pesqueiras como momento importante de fortalecimento da fé que os move na luta pelos direitos de bem viver. Por isso, está ocasião é simbólica para fortalecer a luta em defesa de seus territórios. 

Articulados no Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais do Brasil (MPP), e com o apoio do Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP), é a segunda vez que o grupo ruma à Aparecida em demonstração de luta e fé. Em outubro de 2014, ocasião de celebrações em memória do aparecimento da imagem da Santa, cerca de 30 pessoas foram ao Santuário, quando conseguiram com os romeiros 8.000 assinaturas em apoio ao projeto de lei que tem por objetivo a regularização do território tradicional pesqueiro. A meta final da Campanha é chegar a 1,5 milhões vistos de adesão.   

Para o final do mês de maio, o grupo multiplicou-se e agregou pescadores e pescadoras de diferentes Estados do Brasil. 

 O MPP espera sensibilizar os fiéis sobre a causa das comunidades pesqueiras, constantemente ameaçadas pelo avanço de grandes projetos que destroem o meio ambiente e acabam com o territórios dos quais dependem para sobreviver. Responsáveis por quase 70% do pescado de qualidade nacional que chega à mesa dos brasileiros, os pecadores e as pescadoras do Brasil estão resistindo e a cidade sede dos devotos da Santa Padroeira do Brasil aparece como símbolo de reafirmação dessa luta. 

Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais Pesqueiras

A Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais Pesqueiras é uma iniciativa do Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais (MPP) e de inúmeras entidades de apoio. Ela propõe o projeto de lei que visa garantir instrumentos legais para a preservação do território pesqueiro e para efetivação dos direitos dos pescadores e das pescadoras artesanais do Brasil. Para que o projeto possa ser encaminhado ao Congresso Nacional, é preciso a assinatura de 1% do eleitorado brasileiro (1.406.000). Acesse aqui o abaixo-assinado.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.