Por TV Aparecida Em Aparecida Debate Atualizada em 14 AGO 2019 - 11H43

Aparecida Debate fala sobre os medicamentos de alto custo nesta quarta

Reprodução
Reprodução


Nesta quarta-feira (14), às 21h15, o Aparecida Debate vai falar sobre o tema “Medicamentos de Alto Custo”, em especial aqueles destinados a doenças raras, bem como as dificuldades de acesso a esses remédios.

No estúdio da TV Aparecida, o jornalista Marcelo Zanini recebe dois convidados para discutirem o polêmico tema, com a participação do repórter Felipe Melo, que ouve a opinião da população.

A maioria das pessoas não sabe, mas o termo “medicamentos órfãos” é usado quando um remédio é produzido em pequenas quantidades e o custo dele é muito alto. Geralmente são remédios para tratar doenças raras. A produção do Aparecida Debate, dirigido por Renato Dias e produzido por Fábio Soares, levantou que, no Brasil, mais de 10 milhões de pessoas necessitam desse tipo de remédio.

Leia MaisSTF decide sobre medicamentos de alto custo para doenças raras

A produção constatou também que conseguir esses medicamentos do poder público não é tarefa fácil. Hoje são mais de 40 mil ações aguardando decisão judicial para a aquisição gratuita. E, em muitos casos, o acesso é concedido pela Justiça, mas o medicamento não está disponível. O programa vai contar o que fazer quando nem por via judicial se consegue o remédio que irá prolongar e dar uma melhor qualidade de vida à pessoa.

Segundo dados recentes levantados pelo jornalístico, dois milhões de brasileiros vivem o drama de não encontrar os remédios nos postos de distribuição. Pelo menos 25 deles estão em falta nos estoques. O Ministério da Saúde até admite as falhas no processo de ampliação do acesso a esses tipos de medicamentos, mas para que isso melhore é preciso uma ação coordenada entre o governo, os fabricantes e as associações de pacientes.

Para debater o assunto, participam do programa Regina Próspero, vice-presidente do Instituto Vidas Raras, que tem como objetivo promover os direitos constitucionais das pessoas com doenças raras e que se encontram em situação de vulnerabilidade social, e Luiz Duarte de Oliveira, Procurador do Estado de São Paulo e Coordenador Judicial de Saúde Pública da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo.

Aparecida Debate, quarta-feira, às 21h15.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por TV Aparecida, em Aparecida Debate

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.