Por Devotos Mirins Em Papo de Adulto Atualizada em 27 FEV 2020 - 14H34

Como criar hábitos de estudo em uma criança



 Você pode até achar chato estudar ou ajudar a criança a fazer “tarefas de casa”, mas é dever dos pais ou dos adultos que vivem com os pequenos, ajudá-los a adquirir bons hábitos de estudos e ter prazer em aprender. Pesquisas comprovam que maiores salários estão diretamente relacionados com maior escolaridade (não só, é claro) e deixar os estudos muito cedo para assumir um ótimo emprego não é uma atitude inteligente.

As crianças de 6 a 10 anos estão aptas a frequentar uma escola meio período e ter sua rotina de estudos, noutro período combinada com a criança. Se frequenta a escola pela manhã, deve descansar depois do almoço é começar a fazer suas tarefas, mais ou menos às 14h. Evitar, nesse intervalo, atividades cansativas, que a tornarão incapaz de rendimento posterior, no estudo. Deve descansar. Não sobrecarregar as crianças de atividades extras: natação, violão, pilates, balé, inglês, jogo de futebol. Saber dosar.

Se frequenta a escola no período da tarde, pode dividir as tarefas pela manhã e só, excepcionalmente, à noite. Pois estará cansada, desejará ver algum programa de TV. Que o programa seja saudável, nunca filme de terror ou de suspense, pois afetará a qualidade do sono da criança e deve dormir pelo menos 8 horas.

 

Ela deve ter um espaço de estudo, uma mesa ou escrivaninha no quarto, com boa iluminação e ventilação e organizada com tudo de que necessita, sem precisar ficar levantando para pegar uma coisa ou outra: caderno, caneta, régua, dicionário, papel de rascunho etc.. Se a mesa for a da sala, evitar que a família veja TV nesse horário, converse alto, ouça música, use o telefone; enfim, evite atividades que possam desconcentrá-la do estudo.

Se a criança dividir o quarto com irmãos, combinar diferentes horários de estudo, conforme o horário escolar de cada um, o temperamento e as exigências escolares.

 

Jamais fazer as lições da criança. Ajudá-la em suas dúvidas dando exemplos, fazendo-a pensar sobre a questão, estimulando-a a ler e reler quantas vezes for necessário, pesquisar, inclusive palavras desconhecidas no dicionário, revisar. Os pais devem procurar estar por dentro do assunto e relacionar, quanto possível, os assuntos da escola com a vida.

Se a criança não conseguiu superar suas dificuldades de leitura e escrita, procurar um (a) psicopedagogo (a) para uma avaliação.

 

Elogiar as conquistas e os esforços, nunca demasiadamente. Evitar críticas negativas ou comparações, estimular a entrega de trabalhos bem organizados, com boa letra, sem rasuras. Não esquecer que uma alimentação saudável, exercícios físicos e boas horas de sono, são a base do excelente rendimento em qualquer área.

Enfim, quem desenvolveu bons hábitos de estudos e de leitura terá mais parentesco com o sucesso, pela vida toda.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Devotos Mirins, em Papo de Adulto

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.