ANO LITÚRGICO B

Hoje, 16 de Maio de 2021   Abrir calendário

Cor Branco

Ascensão do Senhor

Primeira Leitura
Salmo
Segunda Leitura
Evangelho
Homilia
Meditação

Leitura dos Atos dos Apóstolos:

1No meu primeiro livro, ó Teófilo, já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo, 2até o dia em que foi levado para o céu, depois de ter dado instruções pelo Espírito Santo, aos apóstolos que tinha escolhido. 3Foi a eles que Jesus se mostrou vivo, depois da sua paixão, com numerosas provas. Durante quarenta dias, apareceu-lhes falando do Reino de Deus.

4Durante uma refeição, deu-lhes esta ordem: “Não vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual vós me ouvistes falar: 5’João batizou com água; vós, porém, sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias’”. 6Então os que estavam reunidos perguntaram a Jesus: “Senhor, é agora que vais restaurar o Reino em Israel?”

7Jesus respondeu: “Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com a sua própria autoridade. 8Mas recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, para serdes minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, e até os confins da terra”.

9Depois de dizer isso, Jesus foi levado ao céu, à vista deles. Uma nuvem o encobriu, de forma que seus olhos não podiam mais vê-lo. 10Os apóstolos continuavam olhando para o céu, enquanto Jesus subia. Apareceram então dois homens vestidos de branco, 11que lhes disseram: “Homens da Galileia, por que

ficais aqui, parados, olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu, virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu”.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

— Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta.

— Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta.

— Povos todos do universo, batei palmas,/ gritai a Deus aclamações de alegria!/ Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo,/ o soberano que domina toda a terra.

— Por entre aclamações Deus se elevou,/ o Senhor subiu ao toque da trombeta./ Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa,/ salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

— Porque Deus é o grande Rei de toda a terra,/ ao som da harpa acompanhai os seus louvores!/ Deus reina sobre todas as nações,/ está sentado no seu trono glorioso.

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios:

Irmãos: 17O Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai a quem pertence a glória, vos dê um espírito de sabedoria que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer. 18Que ele abra o vosso coração à sua luz, para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa herança com os santos, 19e que imenso poder ele exerceu em favor de nós que cremos, de acordo com a sua ação e força onipotente.

20Ele manifestou sua força em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita nos céus, 21bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania ou qualquer título que se possa nomear, não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro. 22Sim, ele pôs tudo sob os seus pés e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja, 23que é o seu corpo, a plenitude daquele que possui a plenitude universal.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Naquele tempo, Jesus se manifestou aos onze discípulos, 15e disse-lhes: “Ide pelo mundo inteiro e anunciai o Evangelho a toda criatura! 16Quem crer e for batizado será salvo. Quem não crer será condenado. 17Os sinais que acompanharão aqueles que crerem serão estes: expulsarão demônios em meu nome, falarão novas línguas; 18se pegarem em serpentes ou beberem algum veneno mortal, não lhes fará mal algum; quando impuserem as mãos sobre os doentes, eles ficarão curados”.

19Depois de falar com os discípulos, o Senhor Jesus foi levado ao céu, e sentou-se à direita de Deus.

20Os discípulos então saíram e pregaram por toda parte. O Senhor os ajudava e confirmava sua palavra por meio dos sinais que a acompanhavam.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

“Ascensão do Senhor”

Nossa vitória em Cristo

A oração da missa nos desvenda o mistério da Ascensão de Jesus em nosso favor: “Ascensão de vosso Filho já é nossa vitória... como membros de seu corpo, somos chamados na esperança a participar de sua glória”. Esse momento da vida de Cristo não é simplesmente um sair de cena, mas continuar sua missão com o envio do Espírito em Pentecostes. “Se Eu não for, o Espírito não virá a vós (Jo 16,7). É um único mistério que acontece em continuação da Ressurreição do Senhor. Não haveria o dom do Espírito, nem a condição humana completaria a Encarnação de Jesus em relação a nós. Ele Se encarnou para nos levar à participação da Divindade. Ascensão está em relação imediata com a Encarnação. Como o Filho participou de nossa humanidade, renascemos para o Céu assumindo a participação na Divindade. Estamos na Glória. Nossa humanidade está definitivamente presente, com Cristo, junto ao Pai, para sempre. Não falta senão conduzir o mundo para Cristo para chegarmos e à total glorificação (Ef 1,10). Desse modo Paulo exorta a conhecermos “qual é a esperança que seu chamado encerra, qual é a riqueza da glória da sua herança e, entre os santos e qual é a extraordinária grandeza do seu poder para nós, os que cremos” (Ef 1,17-19). Sem a Ascensão, a fé perderia toda sua dimensão de movimento para o Pai. Como o Cristo foi, Ele nos leva consigo em sua Humanidade e nos espera para que um dia essa condição seja glorificada juntamente com todo Universo.

Temos uma missão

Ele está conosco. E conosco está na continuação de sua missão no mundo. Ele que recebera todo o poder de proclamar e instaurar o Reino entre nós, deixa aos discípulos a continuação de sua missão. Não se trata de uma nova missão, mas a mesma, com o mesmo poder de salvação. A missão de Jesus continua nos discípulos. Não é uma empresa pessoal. É a mesma de Cristo. Os discípulos têm o poder de fazer o que Jesus fazia. Os sinais que comprovavam a missão dos discípulos era a garantia da verdade. Continuamos modificando as estruturas do mundo para que seja sempre o mundo querido por Deus. Quanto mais vamos aos carentes de Deus e de vida, mais o Evangelho se faz verdade no meio deles. O Pai O fez Senhor pela Ressurreição e Ascensão e Lhe deu o poder sobre os homens e sobre o mundo. Esse mesmo poder passa aos seus seguidores no exercício de sua missão. É a mesma missão com a presença permanente de Jesus e de seu Espírito. Tudo que se refere ao bem do ser humano faz parte do anúncio da Redenção.

Comunhão entre o céu e a terra

A Ascensão de Jesus não é um mistério que se acaba com sua subida ao Céu. Não é um fechar de cortinas e um encerrar o espetáculo. A oração depois da comunhão nos instrui sobre a continuação desse mistério: “Vós nos concedeis conviver na terra com as realidades do Céu. Fazei que nossos corações se voltem para o alto, onde está junto de vós a nossa humanidade”. Há uma permanente e frutuosa presença nossa no Céu, na Humanidade de Jesus, bem como, uma permanente insistência da presença Divina entre nós, que nos impulsiona à uma presença do Céu em nosso dia a dia. Somos cidadãos dos céus (Fl 3,20). Mas permanecemos na terra, produzindo os frutos que nascem dessa fecunda integração. Estamos em caminho ao futuro. É fruto da Encarnação. Ele levou nossa humanidade e nos deixou sua Divindade.

Trem da alegria

Esse trem realmente é da alegria. Jesus puxou a fila e todo mundo vai atrás para chegar à estação da casa do Pai. Que festa bonita vai ser. Gente de todo o canto. O trenzinho veio rangendo de tanta gente. Pudera! Era o Filho que saíra para vir ao mundo e agora volta trazendo todo mundo consigo.

Quando Se fez homem, assumiu nossa humanidade. Agora que volta para o Céu, leva consigo nossa humanidade. Não só na sua carne, mas todo mundo que veste essa mesma carne...Com a vantagem que nós vestimos a sua Divindade.

Espiritualidade Bíblico-Missionária

Está junto do Pai e junto de nós!

Nossa vitória em Cristo

A oração da missa nos desvenda o mistério da Ascensão de Jesus em nosso favor: “Ascensão de vosso Filho já é nossa vitória... Membros de seu corpo, nós somos chamados na esperança a participar de sua glória”. A Ascensão está em relação imediata com a Encarnação. Como o Filho participou de nossa humanidade, renascemos para o Céu assumindo a participação na divindade. Estamos na Glória. Não falta senão conduzir o mundo para Cristo para chegarmos à recapitulação e à total glorificação. Desse modo, Paulo exorta a conhecermos “qual é esperança que seu chamado encerra, qual é a riqueza da glória da sua herança entre os santos e qual a extraordinária grandeza do seu poder para nós, os que cremos” (Ef 1,17-19).

Temos uma missão

Ele está conosco. E conosco está na continuação de sua missão no mundo. Ele que recebera todo o poder de proclamar e instaurar o Reino entre nós, deixa aos discípulos a continuação de sua missão. Não se trata de uma nova missão, mas a mesma, com o mesmo poder de salvação. Os sinais que comprovavam a missão dos discípulos eram a garantia da verdade. Nós não continuamos modificando as estruturas do mundo para que seja sempre o mundo querido por Deus. Quanto mais vamos aos carentes de Deus e de vida, mais o Evangelho se faz verdade no meio deles. O Pai o fez Senhor pela Ressurreição e Ascensão, e deu seu poder sobre os homens e sobre o mundo. Esse mesmo poder passa aos seus seguidores, no exercício de sua missão.

Comunhão entre o céu e a terra

A Ascensão de Jesus não é um mistério que se acaba com sua subida ao Céu. Não é um fechar de cortinas e encerrar o espetáculo. A oração depois da comunhão nos instrui sobre a continuação desse mistério: “Vós nos concedeis conviver na terra com as realidades do Céu. Fazei que nossos corações se voltem para o alto, onde está junto de vós a nossa humanidade”. Há uma permanente e frutuosa presença nossa no Céu, na Humanidade de Jesus, e uma presença do Céu em nosso dia a dia. Somos cidadãos dos céus (Fl 3,20). Mas permanecemos na terra, produzindo os frutos que nascem dessa fecunda integração. Estamos em caminho ao futuro. É fruto da Encarnação. Ele levou nossa humanidade e nos deixou sua divindade.

Pe. Luiz Carlos de Oliveira, C.Ss.R.

Oração

Ó DEUS TODO-PODEROSO, a ascensão do vosso Filho já é nossa vitória. Fazei-nos exultar de alegria e fervorosa ação de graças, pois, membros de seu corpo, somos chamados na esperança a participar da sua glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

— Amém.

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Fazer a assinatura de qualquer produto Deus Conosco é muito simples


Clique no link abaixo e veja todas as informações para assinar os produtos:
 FOLHETOS DEUS CONOSCO;
• DEUS CONOSCO TRADICIONAL;
• DEUS CONOSCO LETRAS GRANDES E
• CELEBRAÇÃO DA PALAVRA.


Assine

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.