Por Santuário Nacional Em Notícias Atualizada em 12 JUL 2019 - 13H07

Reflexão do Dia Oracional lembra o drama dos refugiados

Celebração fez parte das comemorações dos 20 anos da Campanha dos Devotos.

A três meses de celebrar a Festa de Nossa Senhora Aparecida, o Dia Oracional lembrou que a travessia do Mar Vermelho marca a libertação do povo de Deus. É a grande passagem da escravidão para a liberdade que salva a vida. (Ex 14,15.18-22)

Em especial nesta sexta-feira (12), o Dia Oracional faz parte das comemorações da 10ª Romaria da Campanha dos Devotos, que celebra 20 anos em 2019.

Confira a programação da 10ª Romaria da Campanha dos Devotos


A celebração foi presidida pelo reitor do Santuário, padre Eduardo Catalfo, que refletiu o tema ‘Maria, nossa catequista, nos encontra’. Maria é a mulher da libertação. Em seu MagnificatEla anuncia que Deus derruba os poderosos de seus tronos e eleva os humildes. Ao olhar para a humildade de Maria, Deus enxergou todos os pequenos da terra e, através dela, enviou o seu próprio Filho para ser o nosso Libertador.

Moisés é o grande profeta da libertação do povo de Deus da escravidão do Egito. Ele assumiu com coragem a missão que o Senhor lhe confiou de colocar seu povo no caminho para a libertação da vida. Enfrentou o Faraó em seu trono de poder e fez o povo segurar na mão de Deus no peregrinar para a terra prometida.

Em sua reflexão, o reitor lembrou o drama de milhares refugiados que são obrigados a sair de suas casas, de suas terras. “É um novo Êxodo, uma nova travessia. E, na esperança de cada um deles, está a certeza da presença de Deus para nós e para o povo do Antigo Testamento. Êxodo significa travessia, passagem, transformação. Para nós cristãos, a Páscoa é o novo e o definitivo Êxodo. A travessia do Mar Vermelho, liderada por Moisés, alcança o seu ápice na Páscoa de Jesus, nova passagem da morte para a vida, da escravidão e do pecado para libertação e a graça de Deus.

Jornada Bíblia - Neste ano, a Jornada Bíblica nos faz debruçar sobre o Livro do Êxodo, a trajetória de Moisés e como foi o evento da libertação operada por Deus na história de Israel.

“Ainda hoje, o texto bíblico nos faz lembrar que novos êxodos são necessários em nossas vidas. Novas travessias e desafios que dizem respeito à necessidade de transformação no nosso jeito de ser, no nosso jeito de agir, no nosso jeito de olhar o mundo. Deus nos convida a transformar em vida o que, em nós, talvez ainda seja a morte e destruição. A exemplo de Moisés, nós também devemos liderar uma nova travessia em busca de esperança e dias melhores”.

:: Confira os encontros dos Círculos Bíblicos de julho ::

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Santuário Nacional, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.