Por Pe. João Batista, Reitor do Santuário Nacional Em Notícias

Movida pela fé e pela devoção Vila Maria homenageará Nossa Senhora no Carnaval

Nossa Senhora Aparecida

           Celebrações do Jubileu dos 300 anos

Estamos em festa desde outubro passado, celebrando jubilosamente os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Nesses poucos meses aconteceram muitos eventos homenageando a Padroeira do Brasil.

Tivemos um belo espetáculo com o tenor italiano Andrea Bocelli; inauguramos monumentos em Roma, Aparecida e Brasília; entregamos o Campanário como presente de Natal; abençoamos o memorial aos construtores; a orquestra PEMSA ganhou seu espaço próprio; além dos milhões de romeiros que passaram pela nossa capital mariana, unicamente para saldar a grande homenageada.

Mas tudo isso teve a iniciativa do Santuário Nacional, foram eventos promovidos pela igreja hierárquica, representada pelo Arcebispo de Aparecida e os Missionários Redentoristas. Uma justa homenagem prestada de dentro para fora. Evangelização ordinária, envolvendo os pastores e ministros eclesiais.

Como a imagem de Nossa Senhora Aparecida está presente em milhões de lares, estabelecimentos comerciais, locais de trabalho e até outros lugares de menor reputação, o povo brasileiro também está promovendo inúmeros outros eventos. São concursos musicais, romarias a pé, construção de capelas, etc. São as homenagens de fora para dentro. Evangelização extraordinária, que envolve pessoas e locais não convencionais ao culto.

Uma delas chama a atenção pela sua originalidade, pelo número de pessoas envolvidas, pelos inúmeros detalhes necessários para realizar a obra, pelo alto custo e por se tratar de uma atividade cultural que caiu nas graças da maioria dos brasileiros.

Homenagem da Escola de Samba de Vila Maria

vila mariaMovida pela fé, pela devoção a Maria e pela vontade de louvar Nossa Senhora Aparecida em um desfile de carnaval, no início de 2015, a diretoria da Escola de Samba Unidos da Vila Maria, em São Paulo, procurou Dom Odilo Pedro Sherer e manifestou o desejo de homenagear a Rainha e Padroeira do Brasil, no carnaval de 2017, em comemoração aos 300 anos do encontro da imagem da santa, nas águas do rio Paraíba.

O Arcebispo de São Paulo não só viu a proposta com bons olhos, mas se comprometeu a apresentá-la ao Conselho Episcopal responsável pelo Santuário Nacional. Em março de 2015, os cardeais de Aparecida, do Rio de Janeiro, de São Paulo e o Arcebispo de Botucatu, em São Paulo, acolheram a proposta e determinaram que a reitoria do Santuário desse toda a assistência de que a Escola precisasse, a fim de que a Mãe de Deus fosse dignamente louvada e honrada, fora de um ambiente religioso.

Pela importância do evento e pelas possíveis manifestações contrárias, a Comissão de Pastoral do Santuário achou por bem que o reitor assumisse a tarefa de acompanhar os trabalhos. Assim, simbolicamente, a imagem encontrada nas águas iria ao encontro dos devotos num ambiente diferente daquele que costumeiramente os encontra. O que o Papa Francisco pede a igreja iria acontecer com a devoção à Nossa Senhora Aparecida, ela sairia do majestoso templo para participar da maior festa popular do Brasil, bem no meio do povo. Estava lançado o desafio.

            Como fazer uma procissão numa Avenida, durante o carnaval?

Tarefa difícil, mas não impossível. A missão foi entregue a Sidnei França, um jovem carnavalesco, frequentador do Santuário de Aparecida, por 6 vezes campeão do carnaval paulista. Especialista na arte para a qual fora convocado, Sidnei parte de alguns elementos que vão compor a sua obra: o carnaval é uma ópera de rua, cantada pelo povo em uma grande procissão; a homenagem à Padroeira do Brasil deve ser feita em forma de prece: contemplando o ambiente em que surgiu a imagem em 1717; a identidade que ela imprimiu no coração do povo brasileiro; as súplicas e clamores de salvação e liberdade que os devotos buscam nos milagres da “Mãe Negra”; as homenagens que Aparecida recebeu ao longo de sua história: coroação, declaração como padroeira, etc.; e o majestoso templo que lhe está sendo construído pelos devotos. Numa palavra, o carnavalesco se propôs a homenagear o maior símbolo religioso do povo brasileiro com “sessenta e cinco minutos em romaria, por 300 anos de amor! ”.

:: Carnavalesco detalha como será homenagem a Aparecida no Carnaval

Tenho certeza de que essas inúmeras homenagens nos possibilitam evangelizar de um jeito novo, acolhendo e possibilitando aos devotos expressar sua fé das mais diferentes maneiras; tenho certeza também de que tudo o que está acontecendo neste Ano Jubilar é um reflexo de todo o carinho e respeito que o povo brasileiro tem para com a sua Padroeira.

É por isso que convidamos você a acompanhar conosco essa louvação que os devotos carnavalescos prestarão à Mãe de Deus e nossa. Na madrugada do dia 25 de fevereiro um canto diferente vai ecoar no Sambódromo paulista, será a única Rainha do Brasil pedindo passagem e abençoando a todos os que se curvarem aos seus pés e cantar:

“AOS TEUS PÉS VOU ME CURVAR, SENHORA DE APARECIDA.

A PRECE DE AMOR QUE NOS UNIU, SALVE A RAINHA DO BRASIL! ”

 Saiba mais sobre esta homenagem:

6 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Pe. João Batista, Reitor do Santuário Nacional, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.