A12

Evangelho em Libras: Solenidade de Jesus Cristo, Rei do Universo – Ano C

Enviar por e-mail

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

-

Preencha todos os campos adequadamente.

Enviando...

Ocorreu um erro no envio:

Reflexão: Pe. Marcelo Magalhães - C.Ss.R
Interprete: Kiara Maria Socuta Quintanilha

Deus Conosco
Editora Santuário


(Lc 23,35-43)


Naquele tempo, 35os chefes zombavam de Jesus dizendo: “A outros ele salvou. Salve-se a si mesmo, se, de fato, é o Cristo de Deus, o Escolhido!”

Os soldados também caçoavam dele; aproximavam-se, ofereciam-lhe vinagre, e diziam: “Se és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!”

Acima dele havia um letreiro: “Este é o Rei dos Judeus”. 

Um dos malfeitores crucificados o insultava, dizendo: “Tu não és o Cristo? Salva-te a ti mesmo e a nós!”

Mas o outro o repreendeu, dizendo: “Nem sequer temes a Deus, tu que sofres a mesma condenação? Para nós, é justo, porque estamos recebendo o que merecemos; mas ele não fez nada de mal”. E acrescentou: “Jesus, lembra-te de mim, quando entrares no teu reinado”.

Jesus lhe respondeu: “Em verdade eu te digo: ainda hoje estarás comigo no Paraíso”.


— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor!

Reflexão


O papa Pio XI instituiu a solenidade de Cristo Rei para incentivar os cristãos a fazer presença de Cristo no mundo uma força transformadora. Por meio dos cristãos, Jesus deve governar nossas vidas e ser de fato centro dela. Ao contrário dessa centralidade está a busca por fama, poder e a opressão.


A paz sonhada por nós hoje, é fruto da justiça e do amor. A busca da verdadeira justiça e a coerência do amor levam inúmeros cristãos ao martírio e a morte. É por esse caminho, e não pela participação nos poderes temporais. 


Hoje chegamos no final do Tempo Litúrgico. A Solenidade de Cristo Rei encerra uma caminhada e nos prepara para a vinda de Jesus.
Em Jesus está a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda criatura. Na cruz será motivo de zombaria e de descrença: não é o Filho de Deus? Desce da cruz e acreditaremos! Entender a entrega de Jesus nas mãos do Pai e de seu projeto de Salvação requer de nós um desapego de nossas comodidades. Somos limitados ao compreender a entrega! Pois, ainda na cruz em meio a zombaria e tanto sofrimento foi capaz de amar e perdoar: ainda hoje estará comigo no Paraíso.


Jesus não assume majestade e nem status de Rei. Ele não colocou no mundo seu projeto de vida, aqui tudo é passageiro e limitado. Quando o quiseram proclamar rei Ele se retirou num lugar sozinho no monte para rezar. Um total despojamento de si para um projeto muito maior.


Que sejamos também nós despostos a assumir o Reino de Deus. E não nos iludamos com as falsas promessas de engrandecimentos e riquezas. E no amor humilde e prestativo que a majestade se revela!



Comentários (0)



Carregando Comentários
0 caracteres