Notícias

Cardeal Motta: uma vida de doação pela Igreja

Entre os grandes construtores do Santuário Nacional está o Cardeal Motta. Religioso, que morreu há 40 anos, contribuiu para a edificação da Basílica Nova.

Escrito por Victor Hugo Barros

19 SET 2022 - 08H30 (Atualizada em 25 OUT 2022 - 15H17)

CDM - Centro de Documentação e Memória do Santuário Nacional de Aparecida

A madrugada do dia 18 de setembro de 1962 revestiu-se de luto para a Arquidiocese de Aparecida. Eram pouco mais de 2h quando seu então cardeal-arcebispo, Dom Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, deu seu último suspiro, entregando sua alma a Deus após 92 anos de uma vida dedicada a Ele e à Igreja.

Nascido em 16 de julho de 1890, em Bom Jesus do Amparo (MG), foi ordenado sacerdote em 1918. Em 1932, recebeu a ordenação episcopal, tornando-se bispo auxiliar de Diamantina, de onde sairia em 1935 para tornar-se arcebispo do Maranhão. Em 1944, foi nomeado arcebispo de São Paulo. Criado Cardeal pelo Venerável Papa Pio XII em 18 de fevereiro de 1945, recebeu do próprio pontífice o barrete vermelho.

Foi um dos fundadores e primeiro presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), entre os anos de 1952 e 1958. Teria governado por mais tempo a entidade, mas não aceitou sua reeleição para o cargo.

Em Aparecida, grandes foram suas contribuições. Por 38 anos ocupou-se em divulgar a devoção à Padroeira do Brasil e prover estruturas de acolhida para os romeiros e as romarias.

Ainda como arcebispo de São Paulo, iniciou as tratativas para a construção da Basílica Nova. Para ele, o novo templo deveria ser uma “oração de pedra para os céus, pujante como a fé do povo brasileiro”, como declarou em uma entrevista ao Jornal Santuário de Aparecida, em 20 de junho de 1946.

De fato, o purpurado empenhou-se na concretização do grande templo dedicado à Padroeira do Brasil. Em 10 de setembro de 1946 lançou a pedra fundamental da nova igreja, celebrando um dia depois no local onde hoje se encontra o Altar Central da Basílica. Em 11 de novembro de 1955, ele mesmo ligou a betoneira, dando origem à concretagem da primeira coluna.

CDM - Centro de Documentação e Memória do Santuário Nacional de Aparecida
CDM - Centro de Documentação e Memória do Santuário Nacional de Aparecida


Foi nomeado Administrador Apostólico da Arquidiocese de Aparecida em 1958, pouco mais de uma semana antes da instalação canônica da Arquidiocese, tornando-se seu primeiro arcebispo em 29 de junho de 1964. Nessa altura, o purpurado contava com 75 anos.

Finalmente, em 1980, realizou seu sonho de ver a Basílica Nova construída. O próprio Papa São João Paulo II veio ao Brasil para consagrar o templo, sendo recepcionado pelo cardeal.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.

Bem vindo!


Para completar seu cadastro, por favor, verifique seu e-mail e defina sua senha.
Caso não encontre o e-mail na sua caixa de entrada, por favor, verifique na caixa de SPAM/TRASH/LIXO ELETRÔNICO.