Por Jovens de Maria Em Crescendo na Fé Atualizada em 28 AGO 2019 - 09H24

Fala ComPadre: É pecado receber a comunhão na mão?

shutterstock
shutterstock


Toda quarta segunda-feira do mês, aqui no Jovens de Maria, rola a
live Fala ComPadre. Os padres da Comissão JM respondem as perguntas que vocês nos enviam pelas redes sociais.

Nesta segunda-feira (27), Pe. Reinaldo Beijamin, C.sS.R., respondeu perguntas de diversas aéreas da e do comportamento e também várias dúvidas sobre a Santa Missa.

Dá o play e assista a live completa:

Leia algumas das perguntas respondidas pelo padre:

- Padre, por que muita gente, quando faz o sinal da Cruz, beija a mão?

"É um costume popular. Não tem problema fazer. Mas nós fazemos o Sinal da Cruz assim: 'Em nome do Pai (com a mão na testa), do Filho (com a mão no umbigo, senão nossa cruz fica errada), e do Espírito Santo (nos ombros), amém (com a mão no coração)".

"Agora, o curioso que os orientais fazem uma oração um pouco diferente. É uma forma muito bonita: Em nome do Pai, que está no céu, do Filho que nasceu do seio da Virgem Maria, e está à direita do Pai (com a mão no ombro direito) e do Espírito Santo (no ombro esquerdo). É ao contrário de nós, mas é bem simbólico e bem bonito", diz.

- É pecado receber a comunhão na mão?

"São Cirilo de Jerusalém, no século III, ensinava as pessoas a como receber a comunhão. E ele ensinava a receber na mão. Deveria se fazer uma cruz com as mãos, lembrando d'Aquele que morreu por nós, e lembrar também do gesto de Jesus, que se encarnou, lembrando uma manjedoura para receber o Cristo. Não é errado, nem pecado, comungar na mão", esclarece.

Até antes do Concílio Vaticano II, as pessoas recebiam a Comunhão ajoelhadas, diretamente na boca. Em igrejas que têm um fluxo muito grande de pessoas, às vezes fica difícil fazer assim. Mas se você quiser comungar ajoelhado e receber na boca, não tem problema também. Fica a critério do fiel", conclui.

- É errado cantar o Pai Nosso durante a missa?

"Não está totalmente certo, né? É a oração que Jesus nos ensinou a rezar. Então, vamos rezar juntos. Existem outros momentos propícios na celebração para se cantar. A oração é pra ser rezada e contemplada em cada palavra que nós vamos dizer, como aqueles sete pedidos que o Pai Nosso nos traz. Então, reze. Ainda mais se a música mudar o contexto daquilo que Jesus ensinou, aí tem que tomar mais cuidado ainda", pondera.

- Pra quem é músico, no momento da ação de Graças pode ter música?

"A Santa Missa deve ter momentos de silêncio, para que a pessoa possa fazer sua oração meditada, após a homilia, o Evangelho, mas principalmente após a Comunhão. Não é errado cantar o canto conhecido como Ação de Graças mas, na verdade, toda a missa é uma Ação de Graças. Mas a nossa Missa deve conter momentos para que a pessoa possa contemplar o mistério que está ali no seu coração, que é Jesus sacramentado. É importante ter momentos de silêncio. Depois desse momento, aí pode-se cantar um refrão ou outro, dando graças a Deus", explica.


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.