Por José Eymard Em Crescendo na Fé Atualizada em 26 SET 2017 - 14H39

Não julgueis! O tribunal da língua afiada

Nos celulares por aí...

celular_6- Meu! Vc viu a roupa q ela tava usando hj? Ridícula cara kkkkkkk

- Ñ Suporto mais cantar com ele na missa. Tá achando que meu ouvido é pinico?! =0

- Krak. Ela não vai conseguir nunk passar na prova. Mó lerda rsrs E a professora merecia demissão! - Esse kra que roubou merece apodrecer na cadeia e morrer! 

Eis aí exemplos do cotidiano. Quantas são as vezes que praticamos ou ouvimos um julgamento? E as fofocas e zombarias? Afinal, como um cristão deve-se comportar quando o quesito é julgar?

O apóstolo Paulo (sempre ele! Cara sábio demais. Perfeito!) em sua carta aos Romanos ensina que somos do Senhor. Ele explica que nenhum de nós vive para si, mas que temos o objetivo de viver e morrer para o Senhor. Dessa maneira, todos comparecerão perante o tribunal de Deus e cada um prestará conta de si próprio. Assim, todo joelho se dobrará e toda língua dará glória a Deus. Quem então terá coragem de acusar o irmão diante do Senhor?

São Paulo explica que, de joelhos, todas as diferenças e preconceitos ficam superados. Afinal de contas, Deus acolhe a todos e, diante d’Ele, estarão joelhos de pobres e ricos, de homens e mulheres, de opressores e escravizados. Diante d’Ele estarão todos os povos. (Rm 14, 7-12) (Não falei que Paulo é o cara?).

Xô, língua afiada!

Aqui na terra, não queremos que a nossa língua ganhe a característica de afiada. Quem tem a língua afiada é porque gosta de falar mal dos outros! Devemos nos policiar para não praticar nos ambientes que frequentamos os julgamentos e zoações de maldade. Até me lembrei de uma historinha...

fofoca

Certa vez, assistindo à televisão com alguns amigos, começou a passar um comercial em que uma mulher anunciava a promoção de uma loja. Um dos amigos se referiu à mulher dizendo: Nossa que horrorosa! Mal sabia ele que aquela mulher era minha tia! Quando revelei a identidade dela, ele ficou envergonhado e pediu mil desculpas. Claro que essa é uma situação boba, mas que faz refletir que o veneno da língua pode voltar contra o feiticeiro.

“Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra”.

Lembremos a atitude de Jesus com aquela mulher acusada de adultério. Os escribas e fariseus a levaram até Jesus no Templo para ser apedrejada. O Senhor, porém, começou a escrever com o dedo na terra. Assim, sentindo-se acusados pela própria consciência, foram saindo um a um do local. Jesus certamente escreveu ali os pecados de cada homem que acusava a mulher. Após terem se retirado, Ele a fez lembrar que ninguém a tinha julgado e a deu um novo caminho para seguir (cf. Jo 8, 1-11) (Jesus é fenomenal, né? Ele conhece os corações. Vê a essência!).

Nós também somos convidados a repetir os gestos de Jesus e partir em defesa dos que erram e não julgar por julgar. Devemos procurar aconselhar os fracos, desentendidos e não zombar deles. Aos que cometem pecados graves não podemos desejar a morte e sim apresentar o caminho da conversão. Evitemos pessoas que como cardápio tem prato cheio em falar mal dos outros. Devemos corrigir a esses também! ;)


Escrito por
José Eymard (Foto José Eymard)
José Eymard

Apresentador do Bem-vindo Romeiro na TV Aparecida e Jovem de Maria.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por José Eymard, em Crescendo na Fé

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.