Por Jovens de Maria Em Notícias

Diocese de Balsas acolhe 8ª Romaria da Juventude do Maranhão

romariadajuventudemaranhao2.jp

A diocese Balsas (MG) recebeu no último final de semana, dias 16 e 17 de agosto, a 8ª Romaria da Juventude do Maranhão. Nesta edição, o tema trabalhado foi “Juventude em marcha pela vida: chega de violência e extermínio de jovens!” e lema “O meu desejo é a vida do meu povo” (Est. 7.3b). A Romaria, que também contou com a presença de jovens do Piauí, Tocantins e Pará, é um dos principais eventos organizados pela Pastoral da Juventude (PJ) do Maranhão. 

Acompanharam os jovens quatro bispos do regional Nordeste 5 (MA) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB): dom Enemésio Ângelo Lázzaris, da diocese de Balsas; dom Armando Martin Gutierrez, da diocese de Bacabal; dom Elio Rama, da diocese de Pinheiro; dom Vilson Basso, que é referencial juventude do Maranhão e bispo da diocese de Caxias.

O bispo de Balsas, dom Enemésio Lázzaris, agradeceu a Deus pela presença de cada um e afirmou que “a diocese se sente feliz e honrada em ter acolhido os jovens”. Dom Enemésio deixou clara a necessidade de valorizar sempre mais a juventude das comunidades.

Ao falar da satisfação de estar em Balsas com os jovens de sua diocese, dom Armando Gutierres repetiu palavras usadas pelo papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude. “Participar da Romaria é estar no Rosto Jovem da Igreja, unida na fé em Cristo e na luta contra todo tipo de violência e extermínio, chagas que ferem gravemente a sociedade e a juventude”, disse. Dom Armando ressaltou, ainda, que este é um momento de retomar com entusiasmo a caminhada da Jornada Mundial da Juventude. “Que todas as dioceses do regional possam assumir juntos o compromisso de lutar contra o extermínio e a violência a fim de levar a boa nova a todos os jovens”, acrescentou. 

Para dom Elio Rama, a Romaria é um momento único para a Igreja do Maranhão.  “É onde nos encontramos com jovens, mas sobretudo com Jesus Cristo, para voltar às nossas comunidades levando a alegria desse encontro, dessa paz que pode ser vivenciada na grande festa”, declarou o bispo que acompanhou  mais de 300 jovens de sua diocese.

Segundo dom Vilson Basso, “a Pastoral da Juventude demonstra ser uma grande formadora de lideranças para a Igreja e a sociedade”. O bispo acredita que é importante participar de eventos como esse e, assim, “poder voltar para casa animado, entusiasmado e cheio de fé, sabendo que é possível promover o novo, construir uma sociedade diferente e ajudar a Igreja a se renovar”.

Os jovens indígenas Tayza Lopes e Kleber Guajajara foram presenças de destaque na Romaria. Eles reivindicaram e clamaram por espaço entre os jovens brancos, para que juntos possam lutar pela igualdade de direitos, por uma vida digna, com saúde e  educação. Lopes e Guajajara pediram  terra para plantar e dela tirarem seu próprio sustento.

As Romarias da Juventude do Maranhão vêm sendo organizadas desde 1992 pela Pastoral da Juventude do regional Nordeste 5 da CNBB e têm sua história marcada pelo protagonismo juvenil da Igreja local.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jovens de Maria, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.