NOTÍCIAS
Por A Rádio POP Em Notícias Atualizada em 09 OUT 2019 - 14H23

Você conhece a cultura do nordeste?





08 de outubro é dia dos cidadãos brasileiros nascidos na região nordeste. Ô terrinha boa! A criação desta data é uma homenagem ao centenário do poeta popular, compositor e cantor cearense Antônio Gonçalves da Silva, conhecido como Patativa do Assaré (1909 - 2002).

De onde vem o nome Cordel

Para entender a origem do nome, a gente precisa compreender como trabalhavam os vendedores de folhetos. Em sua eterna correria de feira em feira, viajando a cada dia para um lugarejo diferente, os vendedores tiveram de inventar uma maneira prática e barata de expor seus livros aos clientes e leitores.

Numa livraria tradicional, os livros são colocados em estantes e prateleiras. Como não podem carregar esses móveis pesados com eles, os vendedores de folhetos costumam trazer em suas malas, junto com os livros, vários rolos de barbante. Ao chegar a praça do mercado, eles esticam essas cordinhas (ou cordéis) entre dois postes ou duas árvores e nelas penduram os livrinhos abertos na página central.

Foi daí que surgiu o termo literatura de cordel, que conhecemos até hoje. Nos dias de vento, os vendedores prendem os livrinhos com pregadores de roupa e pronto: está montada a livraria!

via GIPHY

Expressões Nordestinas

Eita

Registrada no Dicionário Houaiss como uma interjeição que exprime satisfação ou espanto diante de alguma coisa.

Vixe

Não há registros oficiais, mas são várias as referências de que o termo é uma forma reduzida da exclamação católica “virgem maria!”, dita em momentos de surpresa ou sustos.

Arriba

Veja que o elemento comum é ‘riba', que vem do latim ripa. Riba ou ribeirinho vem de margem do rio. Quando você diz riba, quer dizer em cima, em cima do ponto alto do rio, de uma margem alta.

Entonce

Significa 'então' e vem da mesma palavra do espanhol, entonces.

via GIPHY

Aperrear

Encher o saco. "Vem de perro, cachorro em espanhol. É como se tivesse um cachorro querendo morder o seu calcanhar, é um momento de aflição", explica o pesquisador.

Diabéisso

Que diabos é isso? Segundo o professor, essa palavra é meramente mutilação fonética.

Mangar

Zombar de alguém

Aperreado

Angustiado e estressado

Ó xente

Interjeição que demonstra espanto, descontentamento, curiosidade

Filmes e livros que falam muito sobre o nordeste

Os Sertões

Marco da literatura brasileira, Os Sertões foi escrito não por um nordestino, mas pelo fluminense Euclides da Cunha. O livro, publicado em 1902, retrata o conflito real ocorrido no Arraial de Canudos, na Bahia, quando forças da recém-fundada República Brasileira lutaram para acabar com a comunidade que se formou em torno do beato Antônio Conselheiro, num dos momentos mais sangrentos da história do Brasil.

Capitães da Areia

Escrito pelo baiano Jorge Amado, este romance retrata a vida de crianças desamparadas e relegadas a um destino incerto. Para sobreviver, aplicam pequenos golpes pelas ruas de salvador. Quando lançado, em 1937, o livro teve exemplares queimados em praça pública por determinação do regime da época, o estado novo.

Vidas Secas

Mais um marco da literatura brasileira, Vidas Secas, do alagoano Graciliano Ramos, foi publicado em 1938. Conta a história de Fabiano e sua família, que de tempos em tempos são obrigados a se mudar de regiões castigadas pela seca. A secura do ambiente e das personagens é acentuada pelo estilo do autor, que se tornou característico.

O Auto da Compadecida

João Grilo é um malandro sabido e esperto que deve lutar pelo seu pão de cada dia, geralmente provocando confusão por onde passa. Ao seu lado está Chicó, companheiro de aventuras e estrada. Dirigido por Guel Arraes e com roteiro de Adriana Falcão, João Falcão e do próprio diretor, o filme é baseado na peça teatral auto da compadecida de 1955 de Ariano Suassuna.

Ó Paí, ó

O filme a companha a vida dos moradores de um animado cortiço do pelourinho no coração de Salvador, no último dia de carnaval. Entre a falta de dinheiro e o desejo de se divertir. Rodado em um dos principais pontos turísticos de Salvador (BA), o Pelourinho, “Ó Paí, ó” é um filme de comédia musical, que retrata a vida em um cortiço no centro histórico.

Além do seu tom de humor marcante, o longa mostra um lado pouco mostrado da capital baiana: o contraste social. E, toca em pontos de discussão que vão da violência ao preconceito e o racismo. “Ó Paí, ó” além de longa, virou uma série de TV e peça de teatro. Dirigido por Monique Gardenberg e com roteiro baseado em uma peça de Márcio Meirelles. Tem como coordenador de trilha sonora Caetano Veloso.

Bacurau

A trama se passa "daqui a alguns anos", no sertão do oeste de Pernambuco. Pouco após a morte de dona Carmelita, aos 94 anos, os moradores de um pequeno povoado localizado no sertão brasileiro, chamado Bacurau, descobrem que a comunidade não consta mais em qualquer mapaAos poucos, percebem algo estranho na região: enquanto drones passeiam pelos céus, estrangeiros chegam à cidade pela primeira vez. Quando carros se tornam vítimas de tiros e cadáveres começam a aparecer, Teresa (Bárbara Colen), Domingas (Sônia Braga), Acácio (Thomas Aquino), Plínio (Wilson Rabelo), Lunga (Silvero Pereira) e outros habitantes chegam à conclusão de que estão sendo atacados. Falta identificar o inimigo e criar coletivamente um meio de defesa.

Aquarius

De Kléber Mendonça Filho, Aquarius é uma produção franco-brasileira, que foi rodada em Recife e na Praia dos Carneiros (PE). Aclamado pela crítica, Aquarius é um filme de drama e suspense, onde conta a história da viúva Clara (Sônia Braga), a última moradora do edifício que leva o nome da obra. O longa conta o dia a dia dessa personagem, enquanto aborda temáticas importantes com um teor crítico, dentre eles a especulação imobiliária e a vida e sexualidade de uma mulher da terceira idade.

Central do Brasil

Com um roteiro envolvente e uma temática muito discutida, a migração dos nordestinos, Central do Brasil é um longa que merece ser assistido! Dirigido por Walter Salles, escrito por João Emanuel Carneiro e Marcos Bernstein, e estrelado por Fernanda Montenegro e Vinícius de Oliveira. O filme é ambientado no Brasil, o enredo gira em torno de Dora, uma professora aposentada que trabalha como escritora de cartas para pessoas analfabetas na estação Central do Brasil. Ela ajuda Josué, um garoto que a mãe morreu atropelada por um ônibus e ajuda o garoto a encontrar seu pai no nordeste.

🔊 Gostou desse post? Compartilhe com os amigos!

Na parte superior da página (logo abaixo do título) clique no botão do WhatsApp ou das demais redes sociais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por A Rádio POP, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.