Por Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R Em História da Igreja Atualizada em 21 JAN 2020 - 14H26

Da civilização Persa ao irã atual : Compreendendo a crise entre Estados Unidos e Irã

Shutterstock
Shutterstock


Uma grande civilização da antiguidade

Enquanto o mundo assiste estarrecido e preocupado aos desdobramentos de mais uma crise de relacionamento entre os Estados Unidos e o Irã, com consequências que podem atingir o mundo todo, que tal conhecer um pouco da história do Irã onde localizou-se uma das mais antigas e florescentes civilizações de nosso planeta?

Você sabia que a região onde hoje se localiza o Irã teve como primeiros habitantes os povos conhecidos como medos e persas?

Estes povos, de origem ariana, vindos da Ásia Central chegaram à região localizada a leste da Mesopotâmia, atual Iraque, por volta do ano 6 mil antes de Cristo. Depois de muito tempo de sua chegada constituíram uma das maiores civilizações da Antiguidade Oriental.

A grande civilização dos Medos e Persas

Leia MaisQuando a revolução religiosa acirra ainda mais os ânimos do IrãO Irã atualUma história marcada por conflitos e guerrasOs primeiros a dominarem a região foram os medos, criando o Reino da Média. No tempo do rei Ciáxares os medos se aliaram ao Reino da Babilônia, anexando o até então poderoso Império Assírio.

A Civilização Persa teve seu maior florescimento por volta do ano 2000 a.C., na região das atuais planícies iranianas. Por volta do ano 550 a.C., Ciro, o Grande, primeiro rei persa a ter grande destaque, conquistou o reino da Média e promoveu a unificação dos dois povos. O império iniciado com Ciro durou cerca de 200 anos.

Ciro I empreendeu a primeira expansão externa do Império Persa, estendendo-o do leste da Ásia Menor (Atual Turquia) até a costa do Mar Mediterrâneo, no ocidente, e até à Índia, no oriente.

Este rei conseguiu conquistar e manter muitos povos sob seu domínio, principalmente por respeitar as diferenças religiosas dentro do reino e por se aliar com as elites destes povos.

Shutterstock
Shutterstock


No reinado de Nabucodonosor, rei da Babilônia o povo hebreu foi capturado e levado para a capital do império. Esse fato ficou conhecido tradicionalmente pelos judeus como Cativeiro ou Exílio da Babilônia. Foi o tempo da ação de vários profetas citados no Antigo Testamento. Em 539 a. C., Ciro, rei da Pérsia, aproveitou-se da decadência moral e militar da grande cidade e atacou-a, tornando impossível qualquer resistência. Ciro então libertou os judeus do cativeiro da Babilônia, permitindo que esse povo regressasse à sua terra de origem.

Outro célebre rei dos persas foi Dario I, que levou o império ao seu apogeu. Durante seu reinado, o Império Persa viveu um esplendor ainda maior do que na época de Ciro, sobretudo, em razão das grandes obras e construções de engenharia, entre elas, as estradas que ligavam as principais cidades do império.

Além de manter o respeito à prática das diferentes religiões no interior do Império, Dário I inovou na administração ao adotar algumas medidas. Ele dividiu o império em vinte províncias que pagavam impostos ao rei de acordo com a riqueza que tinham. Para conseguir manter-se informado sobre o que ocorria no reino, Dario I criou o primeiro sistema de correios que se tem notícia, construindo para isso estradas que ligavam as principais cidades-sedes do reino.

No próximo texto veremos uma história marcada por conflitos e guerras. Aguarde!

Escrito por
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R. (Arquivo redentorista)
Pe. Inácio de Medeiros, C.Ss.R

Redentorista da Província de São Paulo, graduado em História da Igreja pela Universidade Gregoriana de Roma, já trabalha nessa área há muitos anos, tendo lecionado em diversos institutos. Atua na área de comunicação, sendo responsável pela comunicação institucional e missionária da Província de São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em História da Igreja

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.