Por Victor Hugo Barros Em Releases

Celebrações no Santuário Nacional recordam últimos momentos da vida de Jesus

Cerimônias marcam os principais acontecimentos do ano para católicos

Matheus Andrade
Matheus Andrade


As celebrações da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus prometem atrair milhares de peregrinos no Santuário Nacional de Aparecida (SP). Quase 200 mil fiéis são esperados no maior templo mariano do mundo nas celebrações do Tríduo Pascal, como é chamado o período que se inicia na Quinta-feira Santa (18) e vai até o Domingo de Páscoa (21). Para marcar o período, que abriga as principais cerimônias do calendário católico, uma programação especial foi preparada na Basílica Nacional.

A abertura do ciclo de celebrações acontece na quinta-feira (18). Neste dia, apenas duas missas serão rezadas no Santuário Nacional. A primeira delas, às 9h, recorda a instituição do sacerdócio ministerial. Por este motivo, um dos pontos altos da missa é a renovação, por parte dos presbíteros, das promessas feitas no dia de sua ordenação sacerdotal.

Outro importante momento desta missa é a bênção dada pelo Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, aos Óleos que serão utilizados ao longo de todo o ano na administração dos sacramentos do Batismo e da Unção dos Enfermos. Também nesta celebração é realiza a confecção e sagração do Óleo do Crisma.

Já durante a noite, às 21h, acontece a Missa da Ceia do Senhor. A celebração recorda a instituição da Eucaristia durante a Última Ceia. Um dos atos mais marcantes da noite é o rito do Lava-pés, quando representantes da sociedade civil terão seus pés lavados por Dom Orlando. O ato faz memória do mandato de Jesus de serviço ao próximo.

Na Sexta-feira Santa (19), a Igreja se reveste de tristeza pela Morte de Jesus. Entre os sinais exteriores mais contundentes deste sentimento, está a não realização de missas. Por isso mesmo, a principal cerimônia do dia, chamada de Celebração da Paixão, acontece às 15h. No rito, que se inicia em silêncio, os sacerdotes se prostram diante do altar adorando a entrega de Jesus à morte pela salvação da humanidade. Além das leituras e da comunhão eucarística, a Celebração inclui o rito da adoração da Cruz, momento em que os fiéis prestam reconhecimento à crucificação de Cristo.

Ao longo de todo o dia acontecem outros momentos que recordam o sofrimento de Jesus. Às 5h, cerca de cinco mil pessoas são aguardadas na Via Sacra do Morro do Cruzeiro, tradição na cidade de Aparecida. Às 9h acontece outra Via Sacra, esta meditada no interior da Basílica. Já às 12h, horário em que a Igreja recorda a crucificação de Cristo, tem início o Sermão das Sete Palavras de Jesus na Cruz. A programação do dia é encerrada com a Procissão do Senhor Morto, às 16h30.

O clima de luto e silêncio segue durante todo o sábado (20). Às 9h, a Celebração das Dores de Nossa Senhora faz memória do sofrimento da Virgem Maria em diversos momentos de sua vida. Desta celebração, participam mulheres assistidas pela Associação Guadalupe, uma fundação pró-vida da Diocese de São José dos Campos (SP). A instituição atende gestantes em situação de vulnerabilidade social e acolhe mulheres que pensam em abortar. Além do trabalho de aconselhamento, a entidade também oferece cursos para qualificação profissional das mulheres.

Ainda na noite de sábado, a tristeza da morte dá lugar à alegria da Ressurreição. A partir das 20h, tem início a Vigília Pascal, mais importante cerimônia do calendário católico. A missa, que se inicia na escuridão, é iluminada pela luz das velas acesas no Círio Pascal, símbolo da Ressurreição de Jesus. As leituras da noite, em maior número do que o comum, contam desde a criação do mundo até a vitória de Jesus sobre a morte.

Conforme a tradição religiosa, durante a celebração será batizada uma criança, que a partir deste momento, passa a fazer parte da comunidade católica. O gesto, um dos mais antigos da Igreja, é retratado nas cerimônias pascais desde o início do século III, quando o bispo de Cesareia, Tertuliano, narra o Batismo dos catecúmenos, como eram chamados os iniciados na fé cristã, durante a celebração da vigília da Ressurreição.

As celebrações da Páscoa se estendem por todo o domingo (21). Nesta data serão realizadas sete missas durante todo o dia. A primeira delas começa às 5h30, seguida pela Procissão da Ressurreição, que acontece ao redor da Basílica. Logo após, ás 8h, Dom Orlando Brandes preside a principal missa do dia. As demais celebrações acontecem de duas em duas horas até às 18h.

A programação completa de celebrações e atividades pode ser encontrada em www.a12.com/semanasanta.

Fonte: Santuário Nacional

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Victor Hugo Barros, em Releases

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.