Santa Teresa D’Ávila ou Teresa de Jesus, nasceu em Ávila, Espanha, no ano de 1515. 

Possuiu uma educação esmerada e gostava, quando criança, de ler histórias de santos, chegando a fugir de casa com seu irmão para dar a vida por Cristo tentando evangelizar os mouros.

Vida religiosa
Vida religiosa

Ela perdeu a mãe aos 14 anos e após este episódio, viveu no Convento da encarnação por um período até que foi acometida, supostamente pela malária.

Diante da enfermidade seu pai a tirou do convento para ser tratada. O sofrimento durou três anos.

Praticando a oração mental seguida pelo livro, "O terceiro alfabeto espiritual", do padre Francisco de Osuna, recuperou sua saúde e retornou ao Carmelo.

Após 25 anos no Carmelo pede permissão ao provincial, padre Gregório Fernandez para fundar novas casas, com uma vida mais austera e com menos irmãs, visto que onde ela morava haviam mais de 200 freiras.

Apesar da maioria ter ido contra, Santa Tereza continuou com sua missão fundando várias casas, com o apoio de dois frades carmelitas, o superior Antonio de Jesus de Heredia, e Juan de Yepes, (São João da Cruz).

Conseguiu depois de muita luta, a autorização de Roma para separar a ordem das carmelitas descalças, (por usarem roupas rasgadas e sandálias ao invés de sapatos e hábitos), das carmelitas calçadas, ordem a que pertenciam.

Deixou para São João da Cruz a missão de continuar fundando novos conventos, escrevendo também a pedido de Santa Tereza, as regras para os mosteiros masculinos.

Legado
Legado

Realizou uma grande reforma na Ordem das Carmelitas Descalças.

Santa Tereza foi considerada muito inteligente, e deixou vária obras escritas, como o Livro da Vida, o Caminho da Perfeição, Moradas e Fundações entre outros.

Um anjo transpassou seu coração com uma seta de fogo, fato este que é comemorado pelo Carmelo com a festa da Transverberação do coração de Santa Tereza, no dia 27 de agosto.


Tinha o dom de predizer o futuro e de ler as consciências das pessoas.

Seu coração conservado em um relicário, em Alba, na igreja das Carmelitas, tem uma profunda ferida, de quando foi marcado pelo anjo.

Falecimento
Falecimento

Santa Tereza morreu no dia 4 de outubro de 1582, com 67 anos.

Foi sepultada em Alba de Tormes, onde estão suas relíquias.

Depois de sua morte e até os dias de hoje, seu corpo exala um perfume de rosas, e se conserva intacto, (incorruptível).

Canonização
Canonização

Santa Tereza foi canonizada no dia 27 de setembro de 1970, pelo Papa Paulo Vl, 


Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Espiritualidade

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.