Festival da Padroeira encerra comemorações dos 300 anos de Aparecida


Festival da Padroeira
Festival da Padroeira


Thiago Leon
Thiago Leon
Pe. Fábio de Melo apresentou último dia do Festival da Padroeira.

Diversos cantores da música brasileira se reuniram no Santuário Nacional na noite desta quinta-feira, 12 de outubro, para homenagear Nossa Senhora Aparecida, na Festa dos 300 anos da Padroeira do Brasil. Para esse momento especial, os artistas se juntaram ao Santuário, para presentear a Mãe Aparecida com o seu dom.

O show teve início por volta de 21h, após a missa de encerramento realizada no Altar Central da Basílica. A apresentação aconteceu no pátio do Santuário, na Tribuna Bento XVI.

O segundo dia do Festival da Padroeira reuniu nomes como Daniel, Michel Teló, Chitãozinho e Xororó, Alcione, Paula Fernandes, Renato Teixeira, Elba Ramalho, Preta Gil, Agnaldo Rayol, Joana e Pe. Fábio de Melo, fecharam as festividades dos 300 anos da Mãe Aparecida com canções marianas que emocionaram a todos os devotos presentes na Basílica de Aparecida.

Procissão Solene
Procissão Solene

No dia 12, dia da Padroeira do Brasil, a Procissão Solene deste Ano Jubilar saiu do Porto Itaguaçu às 16h30, seguindo até o Santuário de Aparecida para o encerramento do Jubileu com a Santa Missa das 19h.

Pelas ruas de Aparecida, romeiros e aparecidenses se emocionaram com a passagem da imagem da Virgem de Aparecida.



Consagração Jubilar
Consagração Jubilar

Layla de la Cruz
Layla de la Cruz

Retomando a história no local onde Deus presenteou o povo brasileiro com sua Mãe, a Consagração das 15h deste ano aconteceu pela primeira vez no Porto Itaguaçu, lugar do encontro da Imagem de Aparecida. A celebração foi presidida pelo arcebispo emérito de Aparecida (SP), Dom Raymundo Damasceno Assis, que relembrou a pesca da Imagem pelos três pescadores.

Durante a reflexão, lembrou da simbologia da pesca milagrosa, também retratada em passagens da bíblicas. O cardeal destacou que, como discípulos missionários, cabe-nos conduzir as pessoas para fora das águas turvas rumo à luz de Deus.

Dom Raymundo afirmou que com a celebração no Porto estamos dizendo a Deus muito obrigado pelo grande presente, Maria Santíssima, e dizendo à Nossa Senhora que a sua presença nos faz crescer no amor Deus.

“Aqui podemos encontrar Maria. Aqui nos a recebemos das mãos do seu divino filho. O encontro da Imagem Nossa Senhora da Conceição não foi um mero acaso, fruto do destino. Foi um encontro providencial, querido por Deus, que escolheu esse lugar para oferecer a todo um povo a Virgem Maria como sua Mãe”, ressaltou.

Após a celebração, a Imagem foi conduzida pela Marinha até a Capela de São Geraldo Magela. De lá, o cortejo seguiu em carro-andor pela avenida Itaguaçu. O percurso da procissão passará ainda pela Matriz Basílica, seguindo até o Santuário Nacional.

Missa Solene e Missa das Crianças
Missa Solene e Missa das Crianças

Aparecida, Rainha de todo o Brasil é celebrada e venerada com glória por todos os brasileiros neste 12 de outubro de 2017, dia em que se festeja os 300 anos do Encontro da Imagem no Rio Paraíba do Sul. E o que temos de diferente neste tricentenário em comparação com 1817 e 1917?

Thiago Leon
Thiago Leon
Missa Solene comemora Jubileu

Vive-se uma devoção já totalmente difundida, contempla-se o maior santuário mariano do mundo, festeja-se ela como um símbolo da identidade nacional e com um merecido feriado. É a Padroeira dos brasileiros acompanhada e seguida por aqueles que aqui estão em sua casa ou pelos mais distantes que a acompanham pelos meios de comunicação.

Nesta manhã o Brasil parou para ver a celebração do Jubileu, às 9h30, com a missa campal, oferecida para os milhares de fiéis que chegaram ao Santuário Nacional.

Calor e aperto não são páreo para a fé e a vontade de se entregar de perto a Senhora Aparecida. Até o Papa enviou mensagem: “Nesse jubileu festivo em que comemoramos os 300 anos daquela surpresa de Deus, somos convidados a sermos alegres e agradecidos. Alegrai-vos sempre no senhor, e que essa alegria que irradia de seus corações, transborde e alcance cada canto do Brasil, especialmente as periferias geográficas, sociais e existenciais que tanto anseiam por uma gota de esperança. O singelo sorriso de Maria que conseguimos deslumbrar em sua imagem seja fonte do sorriso de cada um de vocês diante das dificuldades da vida, o cristão jamais pode ser pessimista”, afirmou Francisco em um vídeo exibido a todos os presentes.

Veja na íntegra a mensagem do Papa Francisco para o Jubileu de 300 anos de Aparecida

Por não poder estar presente o Papa enviou o Cardeal Giovanni Batista Re, que foi o celebrante da Missa Solene.

Também estiveram presentes o Núcio Apostólico, Dom Giovanni d'Aniello, o Arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, o Cardeal Arcebispo Emérito de Aparecida Dom Raymundo Damasceno Assis, o Reitor do Santuário Nacional, Padre João Batista de Almeida e outras autoridades do episcopado e do presbiterado, além de diversos missionários redentoristas.

O celebrante não deixou de ressaltar o bonito e solene momento vivenciado em Aparecida. “É um momento íntimo, neste Santuário Mariano sente-se pulsar o coração católico do Brasil e a devoção a virgem Aparecida. É uma devoção profundamente enraizada e transmitida de geração em geração como uma chama sempre acesa no coração das pessoas, ao longo desses 300 anos.

O Cardeal também foi saudoso ao relembrar as inúmeras pessoas que rezaram diante de Aparecida, buscando luz, apoio e conforto. “Guerreira, ela conhece nossas aflições. Incontáveis são as pessoas que ajoelharam aqui com a alma oprimida e cheia de aflições”.

Eduardo Gois/A12
Eduardo Gois/A12
Darci é devota de Dourados (MS)

É com esse mesmo coração oprimido que a devota Darci dos Santos, de Dourados (MS), volta o seu olhar para o altar e compartilha as inúmeros bênçãos recebidas. Mas ela pede por mais gente: “Quero que ela proteja muito o povo de Todo o Brasil, pois estamos precisando”.

Plagiando palavras do Cardeal Re, “Que cada um de nós se consagre a Ela, nossa vida, com suas alegrias, tristezas e problemas, entreguemos a Nossa Senhora Aparecida a Rainha do Brasil”.

E viva a Mãe de Deus e Senhora Nossa, Rainha de todo o Brasil!

Obliteração do Selo Jubilar

Thiago Leon
Thiago Leon
Selo comemorativo é lançado pelos correios

Ao final da celebração aconteceu o Ritual de Obliteração do Selo Jubilar comemorativo aos 300 anos. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e os Correios lançam, uma emissão filatélica que registra o encontro de Aparecida pelos três pescadores e celebra os três séculos de graças.

O bloco apresenta um único selo em que se destaca, em primeiro plano, a Imagem de Nossa Senhora Aparecida e, ao fundo, uma simulação gráfica de aquarela, tendo como base o elemento água, em referência ao local onde foi resgatada a pequena escultura que originou a devoção de tantos fiéis, incluindo o atual Sumo Pontífice, Papa Francisco.

Os correios emitiram uma tiragem de 120 mil blocos, que foi criado pela artista Pamela Prudente, com técnicas de fotografia e computação gráfica, e estará à venda nas principais agências e na loja virtual. O bloco comemorativo foi obliterado com o carimbo de 1º dia de circulação alusivo à data. As peças que foram obliteradas por autoridades e passarão a compor o acervo do Museu Correios, em Brasília (DF).

Para o ato de lançamento do selo “Aparecida 300 Anos de Fé e Devoção”, o Presidente dos Correios, Guilherme Campos, convidou para obliterações, um carteiro dos correios, representando todos os funcionários, sendo assim, também, sucessivamente, O Cardeal Dom Giovanni Battista Ré, o Arcebispo de Aparecida Dom Orlando Brandes, o Núncio Apostólico, Dom Giovanni D’Aniello, o Reitor do Santuário, Padre João Batista de Almeida e o administrador - ecônomo, Padre Daniel Antônio da Silva.

Nossa Senhora coroada

Após a celebração, Padre João Batista, se dirigiu até a capela reservada e coroou a Imagem de Aparecida com a Coroa Jubilar, preparada de modo especial para as festividades de 2017 e que contém terras de todos os estados brasileiros em sua composição.

Conheça todas as curiosidades sobre a coroa jubilar de Nossa Senhora Aparecida

Missa das Crianças

Foi ao som de “Mãezinha do Céu” que um coral formado por várias crianças que o Santuário Nacional iniciou as celebrações do dia, às 7h30. Quem presidiu foi o Missionário Redentorista e Conselheiro Geral para América Latina, Padre Rogério Gomes.

Durante a celebração, as crianças foram recebidas com muitos aplausos ao passar com um carro-andor em formato de balão e crianças vestidas de branco.

Padre Rogério, durante homilia, relembrou Ester, uma mulher que estava vivendo em situação de perseguição e morte. “Em Apocalipse, as primeiras comunidades cristãs vivam num mundo de perseguição. Nosso Deus é um Deus da vida, não é um Deus da morte”.

Ele reflete sobre o quanto situações atuais no mundo arrebatam crianças e as tira da possibilidade de vida, seja em situações de guerra ou com a realidade da corrupção que tira o pão das crianças e as deixam sem possibilidade de vida, educação e de um futuro melhor. “Vamos ter a força necessária para lutar com valores cristãos e honestidade”, finaliza.

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.