Por Pe. José Carlos Pereira Em Artigos

Caminhos

Que Deus prepare sempre seus caminhos com o que ele tem de melhor. É esse o meu desejo a você que neste momento está lendo essa mensagem, mas procure sempre fazer a sua parte, dando o melhor de si. Tenha uma vida guiada por essa certeza; uma vida de muita paz, e que por onde você passar fique um rastro de flores que enfeitam a vida dos que vieram depois de você, ou dos que estejam caminhando ao seu lado.

Como fazer isso? Simples! Diga um bom-dia sincero aos que convivem com você; elogie mais as pessoas e evite criticá-las, ou apontar seus defeitos; sorria, mesmo que tenha dores ou tristezas, pois cara feia não espanta a dor e nem atrai alegria, pelo contrário, torna a vida mais cinzenta; ajude as pessoas em alguma coisa, mesmo que seja algo bem simples, como, por exemplo, alguém com dificuldade para atravessar a rua, carregar uma sacola; subir uma escada; ajude cedendo o lugar no ônibus ou metrô; abrindo uma porta. Enfim, todos os dias nós temos uma infinidade de oportunidades de ajudar alguém com gestos tão simples, que não nos custam nada e fazem tão bem a quem recebe e a quem faz. São gestos que abrem caminhos.

Não esqueça também de usar as palavrinhas mágicas, que também abrem caminhos: com licença, obrigado, desculpa. Com elas a vida fica mais fácil, mais agradável e revelamos que ainda há em nós um resto de civilidade num mundo que a cada dia desumaniza mais as pessoas. Palavras e gestos tão nobres como esses vão caindo em desuso e em seu lugar fica um vazio que deixa as pessoas mais pobres, sem sensibilidade e, pior, sem educação.

Quando falar com as pessoas, olhe nos seus olhos. Sorria sempre que puder, mas não um sorriso de deboche ou desdém, mas um sorriso sincero, de empatia e que revele simpatia. Um sorriso que quebre o silêncio e que encurte distâncias, possibilitando a aproximação e o diálogo. Sorria com as pessoas, mas nunca das pessoas, por mais que a situação lhe pareça engraçada.

Escute mais e fale menos. Deus nos deu dois ouvidos e uma boca para que nunca esquecêssemos que ouvir é mais importante que falar. Quem fala sem ouvir corre o risco de cometer mais erros do que quem ouve antes de falar. Além disso, ouvir é um dom precioso, que ajuda no entendimento, e o entendimento também abre caminhos, e caminhos que nos conduzem a direção certa.

Enfim, faça para os outros tudo o que você gostaria que os outros fizessem para você. Retire as pedras e os espinhos do caminho dos seus irmãos em vez de colocá-los para dificultar seu caminhar. Se não puder ajudar, não atrapalhe. Tenha plena certeza que agindo assim, um tapete de pétalas se estenderá no seu caminho e nos caminhos daqueles que tiverem a graça de ter estado com você algum dia nesta vida, mesmo que por alguns instantes.

Não importa o tamanho de seus pés, o que importa é que você nunca desista de caminhar e de ajudar a outros a caminharem; de seguir adiante, sem perder o encanto pelas coisas belas que você encontra pelo caminho. Que você não perca a trilha dos seus sonhos, a trilha dos bons caminhos, mas saiba que nem sempre o bom caminho é largo, ou sem de obstáculos. Pelo contrário, o bom caminho, o caminho que conduz aos verdadeiros valores, é estreito e tortuoso, cheio de obstáculos. Siga com fé, com perseverança e suas metas serão atingidas sem precisar atropelar ninguém. Quem galga os degraus da vida passando por cima de outros, pode até conseguir o que deseja, mas será sempre uma pessoa infeliz e insatisfeita. Abra e trilhe seus caminhos pelos seus próprios esforços, pelos seus méritos, sempre com integridade e amor, e o resto Deus se encarrega de providenciar na sua vida.

Padre José Carlos Pereira, CP é sociólogo e escritor de mais de 50 livros

 

Escrito por
Pe, José Carlos Pereira
Pe. José Carlos Pereira

Padre José Carlos Pereira, CP é sociólogo e escritor de mais de 50 livros

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.