Por Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R Em Artigos Atualizada em 23 OUT 2020 - 09H16

É certo um padre, durante a homilia, falar sobre política?

Shutterstock
Shutterstock

Não só é certo, como também é um dever do bom padre orientar seus fiéis sobre a melhor forma de exercer, com cidadania e respeito, a vida política. A Igreja, como qualquer outra instituição, é envolvida pela vida política e faz política. Precisamos ter em conta que a vida humana, desde seu nascimento até sua morte, é uma vida política, ou seja, uma vida que é orientada pelas escolhas sociais, que podem gerar vida ou morte.

Leia MaisAnálises e blá-blá-blá?É preciso também ficar claro que falar de política não quer dizer fazer campanha partidária para este ou aquele candidato. O Altar nunca pode ser transformado em palanque, defendendo interesses de algum grupo específico. O papel político da Igreja é orientar seus fiéis para as melhores escolhas, inclusive na hora das eleições. A igreja precisa ser clara ao afirmar que a verdadeira política deve ser construída com ética e justiça, pensando nos mais esquecidos e abandonados. Também é papel da Igreja discutir sobre os problemas sociais que afetam as pessoas, como a falta de moradia, saúde e educação. Basta ver aqui no Brasil as Campanhas da Fraternidade. São momentos extremamente políticos, pois a cada ano somos convidados a refletir sobre algumas realidades que ferem a dignidade do povo, como, por exemplo, a exclusão, o abandono dos idosos, a falta de moradia e outros.

Nesse ponto, os cristãos seguem com clareza os caminhos do evangelho: Jesus sempre esteve preocupado com a qualidade de vida de seu povo, não somente com a vida espiritual, mas com o dia a dia. Se lermos o evangelho, vamos observar que Jesus foi uma pessoa que fez uma opção política em favor dos mais abandonados da sociedade. Pelos pequenos e pobres ele nunca temeu discutir com autoridades e mandatários e enfrentou a morte por causa de suas palavras e ações. O serviço cristão é mais que caridade, é envolvimento, adesão e luta pelo respeito ao ser humano. Ser um cristão, com a consciência política formada e clara, é caminho que vamos construindo com fé e amor. É isso!

Escrito por
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R, diretoria da Fundação Nossa Senhora Aparecida (FNSA) (TV Aparecida)
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R

Jornalista e missionário redentorista

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Redação A12, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.