Por Padre Pedro Cunha Em Artigos

O medo de partilhar

Hoje, como em todos os tempos, vive-se em busca de pessoas que sejam confiáveis, compreensivas e acima de tudo capazes de ouvir os desabafos e os segredos da vida.

A necessidade de falar de problemas, de partilhar sentimentos, de conversar sobre as mais diversas preocupações e até de contar segredos escondidos, sempre esteve presente na vida das pessoas.

Num primeiro momento, a partilha se encaminha na direção daquilo que somos, sentimos e pensamos, por isso quem deseja partilhar de verdade precisa fazer a experiência do despojamento, ou seja, deixar que aquilo que for partilhado seja um despojar-se de si, seja um entregar-se ao outro.

Partilhar é dar um presente ao outro, um presente precioso, e tanto mais precioso será quanto mais íntimo for aquilo que se partilha.

Mas, embora todos sintam a necessidade de partilhar, parece que igualmente todos sentem medo. E o primeiro medo é o de abrir-se, pois partilhar exige que a pessoa abra a porta ou ao menos janela de sua vida e permita que o outro chegue, entre e passe a ter contato com seus tesouros mais preciosos ou com o seu lixo mais desprezível. Este medo gera outros medos, o de não ser entendido, compreendido naquilo que é, que vive, que sente ou pensa, o medo de ser julgado ou ainda de ter seu tesouro ou seu lixo exposto ao mundo ou a alguém, e também o medo de que brinquem, façam piadas ou ainda usem deste tesouro ou lixo para tirar proveito desta ou daquela realidade partilhada.

Por isso, quando se recebe o privilégio de uma partilha, recebe-se também a responsabilidade de acolher em profundidade, guardar num lugar especial dentro de si, e jamais julgar aquele que lhe entregou tamanho presente. É preciso sentir-se honrado em ter recebido tamanho tesouro. Guardar este tesouro em lugar seguro é nossa divina missão.

Padre Pedro Cunha é sacerdote da diocese de Lorena (SP), fundador das Aldeias de Vida, professor universitário e apresentador

Escrito por
padre pedro cunha (Gustavo Cabral/A12)
Padre Pedro Cunha

Padre Pedro Cunha é sacerdote da diocese de Lorena (SP), fundador das Aldeias de Vida, professor universitário e reitor do Santuário Diocesano de Nossa Senhora da Santa Cabeça

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Carolina Alves, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.