Por Pe. Evaldo César de Souza, C.Ss.R. - Jornal Santuário Em Artigos

O Papa tem falado em indulgência plenária no Ano Santo. O que significa?

Esse é um questionamento interessante de Jeuza, de Barbacena (MG). De fato o Papa Francisco anunciou para toda a Igreja, e para os homens e mulheres de boa vontade, um ano inteiro dedicado ao exercício da misericórdia. De nossa parte, sabemos que Deus é misericordioso, pois assim Jesus se expressou aos discípulos e apóstolos, quando, em parábolas, deixou muito claro que o Pai age com um coração que perdoa sempre, independentemente do pecado cometido. Não fosse assim, de que valeria chamar Deus de Pai? A imagem de um Deus carrasco, vingativo, castigador foi deixada para trás com a Boa Nova trazida pelo Filho Jesus Cristo.

Por outro lado, nós, como filhos de Deus, e tendo dele o amor misericordioso, somos também convocados ao mesmo gesto com nossos irmãos. Se Deus me perdoa e acolhe, por que eu haveria de cultivar rancor e ódio no meu coração? E isso ficou muito claro quando Jesus nos ensinou a rezar: “Perdoai, ó Pai , as nossas ofensas, assim como nós perdoamos quem nos ofendeu”. Desse modo, o ano da misericórdia quer ser um tempo propício e especial para reconhecer a misericórdia de Deus em nossa vida, pedir perdão e recomeçar e, ao mesmo tempo, será tempo de cultivar o perdão em favor nos nossos irmãos, perdoar quem nos ofendeu e buscar a reconciliação com nossos próximos.

E onde entram nessa história as indulgências? O que significa receber uma indulgência para a Igreja Católica? Uma indulgência nada mais é do que uma graça especial concedida ao pecador arrependido. Não é uma fórmula mágica, mas um gesto de consciência sobre o amor misericordioso de Deus por nós. E uma forma mais clara e objetiva de a Igreja convidar os fiéis a uma mudança de vida a partir da realização de um gesto externo de penitência, mas que deve ser feito com disposição interior e desejo de santificação.

A teologia das indulgências é herança da Idade Média e ainda hoje se conservam na doutrina a possibilidade de a pessoa expiar suas faltas e se aproximar de Deus por meio desse recurso especial. As indulgências são como que prêmios que Deus concede aos seus filhos, possibilitando-os aproximarem-se um pouco mais da Graça. Geralmente são concedidas indulgências em determinados momentos ou locais de relevância espiritual para a Igreja Católica, como agora no Ano Santo da Misericórdia.

Mas é preciso ter atitudes cristãs concretas para receber indulgências. Para receber indulgências precisamos estar em comunhão com Deus e afastados do pecado. Outra condição para receber a indulgência é confessar e receber a sagrada comunhão. A indulgência não dispensa a vida comunitária nem a caridade. Cumprir certos ritos mecanicamente não nos garante salvação nem comunhão com Deus. Quando buscar o apoio espiritual de indulgências saiba que o mais importante é o mandamento maior: “amar a Deus e ao próximo”.

Para o ano santo, o Papa destacou igrejas e Santuários, com as chamadas “Portas Santas”: passar por essas portas, com atitude de conversão interior, confessar e comungar piedosamente trará o benefício da indulgência, ou seja, a remissão dos pecados cometidos até então! É isso!

 

Padre Evaldo César de Souza é diretor de produção/operação da TV Aparecida

 

Escrito por
Padre Evaldo César Souza, C.Ss.R, diretoria da Fundação Nossa Senhora Aparecida (FNSA) (TV Aparecida)
Pe. Evaldo César de Souza, C.Ss.R. - Jornal Santuário

Redentorista, membro da Província de São Paulo, graduado em Filosofia, Teologia e Jornalismo e pós-graduado em Gestão Executiva de Televisão (FAAP). Escreve para a Editora Santuário e para a editoria 'Santuários'.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.