Por Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R. Em Artigos

Ouvindo o Papa Francisco

O Papa Francisco foi certamente a melhor surpresa que Deus poderia ter dado à Igreja Católica e a todo o mundo, como sinal vivo de esperança. Quando a renúncia do Papa Bento XVI deixara a todos perplexos, na incerteza do que poderia acontecer com nossa Igreja, a eleição quase inesperada do Papa Francisco imediatamente nos encheu de alegria e de esperança.

Certamente, o gesto do Papa Bento XVI revelou uma profunda sabedoria e humildade, ao reconhecer que a idade já não lhe permitia enfrentar todos os desafios que o mundo e a própria Igreja lhe apresentavam. Mas, enquanto as notícias sobre o Conclave enfocavam cardeais mais famosos como possíveis candidatos, o Espírito Santo fez com que o discreto cardeal Jorge Bergoglio, de Buenos Aires, transformasse-se no Papa Francisco.

Com ele, entraram no Vaticano a simplicidade, a esperança, a proximidade e a comunicação contínua com o povo, a preocupação com todos os pobres e com todos os que sofrem, os alertas para o mundo, as decisões rápidas diante de situações constrangedoras para a Igreja. Enfim, o Papa Francisco tem sido um pastor atento e cuidadoso do seu rebanho e de toda a humanidade.

Creio que suas palavras chegam diretas a todas as pessoas. Como bispo do povo, o Papa Francisco faz com que suas mensagens toquem em nossas vidas e cheguem aos nossos corações com suavidade paterna, mas também com a precisão do Evangelho de Jesus. Eis a novidade desse Papa: retomar as palavras de Jesus em sua simplicidade, sem intelectualizá-las demais.

Ao se apresentar ao povo, logo após ter sido eleito, ele já se deu a conhecer em suas primeiras palavras: “Vós sabeis que o dever do Conclave era dar um Bispo a Roma. Parece que os meus irmãos cardeais tenham ido buscá-lo quase ao fim do mundo… Eis-me aqui! Agradeço-vos o acolhimento: a comunidade diocesana de Roma tem o seu Bispo. Obrigado!”

Ao usar a expressão “Bispo de Roma”, o Papa Francisco imediatamente dá a entender que ele não é mais do que um bispo ao lado de todos os outros bispos. Desfaz o mito de uma autoridade suprema, reinando sozinha sobre todos. Como Bispo de Roma, ele diz: “agora iniciamos este caminho, Bispo e povo... este caminho da Igreja de Roma, que é aquela que preside a todas as Igrejas na caridade. Um caminho de fraternidade, de amor, de confiança entre nós”.

Ele quer caminhar com o povo e sua primeira preocupação será a evangelização da sua diocese de Roma. É o que ele tem feito, visitando continuamente as paróquias da cidade e arredores.

Outra expressão bonita do Papa foi o pedido de oração e de bênção do povo por ele, quando a expectativa é sempre de se pedir a benção do Papa: “peço-vos que rezeis ao Senhor para que abençoe a mim; é a oração do povo, pedindo a Bênção para o seu Bispo. Façamos em silêncio esta oração vossa por mim”.

Parece-me que vale a pena acompanhar as mensagens e sublinhar as lindas expressões que o Papa Francisco tem usado para nos comunicar o Evangelho de Jesus como algo novo, que nos surpreende, alimenta e enche de esperança. E o seu maior desejo é que nos tornemos católicos cheios da alegria de ser cristãos, como Discípulos e Missionários de Jesus dentro do nosso mundo.

Padre Ulysses da Silva, C.Ss.R., é missionário redentorista e atua nos trabalhos pastorais do Santuário Nacional de Aparecida

Escrito por
Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R. (Aquivo redentorista)
Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R.

Missionário Redentorista e Reitor do Santuário Nossa Senhora da Conceição, em Recife (PE)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Carolina Alves, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.