Por Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R. Em Artigos

Quaresma

Quaresma

Imagem: Reprodução

A Quaresma é um caminho pascal, parte da Quarta-feira de Cinzas para chegar ao Aleluia do Domingo da Ressurreição. É um tempo especial, em que a Igreja católica faz um forte apelo para que trilhemos juntos o caminho da reconciliação e da solidariedade fraterna. Cada ano, a Igreja do Brasil aponta uma meta para essa caminhada. Ela identifica alguma área de atenção pastoral e nos convoca – também a outras denominações cristãs de boa vontade –, para que enfrentemos juntos certos desafios do nosso país. Eis a Campanha da Fraternidade, que caracteriza a Quaresma brasileira como um grande mutirão de oração, de manifestações e de ações comunitárias.

Na Campanha da Fraternidade, o primeiro passo é Ver o que está acontecendo. Em seguida, é preciso Julgar, iluminados pela Palavra de Deus, para tomar consciência daquilo que corresponde ou não às propostas de Jesus no Evangelho. Finalmente, somos convidados a Agir, unindo nossas forças para realizar atos concretos, na busca de pequenas e de grandes soluções. Só assim a celebração da Páscoa deixará de ser apenas uma recordação do passado para atualizar a graça da Ressurreição de Jesus em nossos dias.

Neste ano, a Fraternidade cristã pede que olhemos para os Biomas brasileiros e a defesa da Vida, iluminados pelo mandato que Deus nos deu: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15). Bioma vem do termo grego “bios”, que significa Vida. Ela surgiu como ápice da evolução de toda a criação realizada por Deus. “Um bioma é formado por todos os seres vivos de uma determinada região, cuja vegetação é similar e contínua, e cuja formação tem uma história comum.” Ele condiciona a qualidade de vida dos homens e dos animais, de tal modo que todos formamos um conjunto vivo, em que a vida de um está inevitavelmente ligada à vida do outro, por mais simples que seja. Por isso, também o desequilíbrio que se provoca na forma mais simples de vida, mais cedo ou mais tarde, acaba tendo consequências desastrosas em todas as outras. Os biomas interconectam a vida de forma global. Não existe vida individual. Todos dependemos da vida uns dos outros.

:: Receba o Jornal Santuário em casa

:: Padre Rodrigo Arnoso diz como viver bem o período quaresmal

No Brasil, identificamos 6 biomas importantes: a Amazônia, a Caatinga, o Cerrado, a Mata Atlântica, o Pantanal e o Pampa. Cada um deles dá sua contribuição própria ao cultivo da Vida, quando respeitado e bem cuidado. Quando, porém, as políticas governamentais de desenvolvimento, a ganância exploradora das empresas e as próprias comunidades locais não respeitam as características de cada bioma, a Vida vai se degradando. Eis o pecado contra a criação, porque fere o dom da vida, rouba o direito de viver de tantas criaturas e sempre conduz à morte sem esperança.

O Papa Francisco, em sua encíclica Laudato si, lançou um clamor mundial para salvar nossa Casa comum, o planeta Terra. O Brasil representa um pedaço precioso deste planeta, porque oferece riquezas naturais incalculáveis. Como estamos cuidando dos nossos biomas? Sugando da terra suas riquezas minerais e vegetais, desmatando, poluindo, incendiando, sujando, como se somente a nossa geração tivesse o direito de explorar e de mercantilizar todos os bens do nosso país? A defesa dos biomas hoje é a garantia da condição de vida da geração atual e da sobrevivência das gerações futuras. Que a Quaresma deste ano nos leve a tomar consciência dessa realidade, a suplicar o perdão pelos pecados contra a Vida e a atuar comunitariamente, celebrando uma Páscoa que seja ressurreição do ser humano e dos biomas que Deus nos confiou.

  

Padre José Ulysses da Silva, C.Ss.R.
Missionário Redentorista e Reitor do Santuário Nossa Senhora da Conceição, em Recife (PE)

Escrito por
Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R. (Aquivo redentorista)
Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R.

Missionário Redentorista

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por André Somensari , em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.