Por Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R. Em Artigos

Um caminho para a Paz

Começamos 2017! Deus nos oferece mais uma vez a chance de recomeçar, olhando para frente, em busca de novas esperanças. Se Deus jamais se cansa de ter esperança em nós, não temos o direito de entrar no ano novo sem esperanças. Vale a pena buscar em nosso Papa Francisco, cujo coração abrange o mundo todo, os motivos para esperarmos e caminharmos juntos com ele. De 31/11 a 01/11, o Papa foi até a Suécia dialogar com a Igreja luterana e estimular o caminho ecumênico da união dos cristãos. A esperança de superar as divisões entre nós, cristãos, depende de iniciativas semelhantes à do Papa, que sai ao encontro para dialogar com respeito e com honestidade. Ele incentiva a união e a colaboração nos terrenos que são comuns a todos os cristãos, como a promoção à dignidade humana, à justiça social e à defesa da nossa casa comum.

Quando os olhares de todos os cristãos convergirem para a pessoa de Jesus, será possível deixar o passado de discórdias e caminhar em direção a um ponto de encontro, por meio, não de discussões doutrinárias, mas de gestos missionários comuns em favor dos descartados do mundo atual. É urgente que todos os que se reconhecem como cristãos, das mais diversas denominações, assumam juntos serem os bons samaritanos dentro da sociedade atual. Desse modo, estaremos certamente construindo a unidade mais desejada por Jesus, aquela que brota da caridade e produz solidariedade.

Além da busca da unidade entre os cristãos, por meio de uma missão comum, o Papa Francisco insiste no caminho do diálogo entre os povos para solucionar os conflitos dolorosos do mundo atual. Estamos em um momento delicado da história atual. Os países estão elegendo líderes, cuja mentalidade é de exclusão e de conflito. O Papa nos convida a ter a coragem de apostar no caminho do diálogo, da reconciliação e da misericórdia. Seus esforços levaram Estados Unidos e Cuba a iniciarem uma nova política de relações. Insiste para que Venezuela assuma também o caminho do diálogo para superar tantas carências impostas ao povo. Que este novo ano nos faça rejeitar as ideologias de noticiário escrito e televisivo, que privilegiam apenas as classes dominantes, sempre inescrupulosas na defesa de seus privilégios. Vamos assumir com o Papa sua opção pelos descartados do mundo e sua insistência no valor do diálogo, da reconciliação e da justiça social, como único meio viável para conquistar a paz, que tanto almejamos.

Padre José Ulysses da Silva, C.Ss.R., missionário Redentorista e Reitor do Santuário Nossa Senhora da Conceição, em Recife (PE)

Escrito por
Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R. (Aquivo redentorista)
Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R.

Missionário Redentorista e Reitor do Santuário Nossa Senhora da Conceição, em Recife (PE)

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Artigos

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.