Por Deniele Simões Em Notícias

5º dia: “A novena é um novo Pentecostes”, diz arcebispo de Santa Maria

O arcebispo de Santa Maria (RS), dom Hélio Adelar Rubert, presidiu a Novena Solene na noite do dia 7 de outubro e comparou as celebrações à festa de Pentecostes.

No quinto dia de celebração os participantes refletiram o tema Maria, Mãe e missionária do pai com Jesus e dom Hélio ressaltou o papel de mãe e missionária desempenhado por Nossa Senhora.

Foto de: Deniele Simões / JS

Novena 5º dia - Deniele Simões JS

Dom Hélio Adelar Rupert, arcebispo de Santa Maria (RS), diz que novena é novo Pentecostes com Maria

 

“Esta noite, bem como toda a novena da Padroeira, é um novo Pentecostes com Maria”, afirmou. Segundo o prelado, Maria soube esperar a vinda do Espírito Santo em Pentecostes, após as alegrias da ressurreição.

O arcebispo de Santa Maria lembra que Maria sempre esteve ao lado de seu Filho e jamais abandonou a Igreja, servindo de modelo para o povo de Deus. Por isso, cada cristão pode imitar Maria sendo “de Deus”, o que significa estar à disposição da vontade de Jesus para exercer o projeto de amor na família, na vocação, em comunidade e na sociedade.

Dom Hélio ainda passou uma mensagem de otimismo a todos, citando a força intercessora de Maria, que ajudou o povo de Santa Maria a enfrentar a tragédia na boate Kiss, há pouco mais de dois anos.

“Naquela dor, naquele sofrimento aprendemos muito; oramos uns pelos outros e a tragédia nos abriu para a solidariedade, para o afeto, para a realidade da ressurreição e da justiça”, disse.

Foi partilhando esse clima de confiança e agradecimento que os fiéis participaram da Novena. A devota Marli Alves Lacerda, de Passa-Vinte (MG) era só gratidão. “Trouxe o agradecimento pela recuperação do meu filho, que fez uma cirurgia difícil. Que Nossa Senhora continue iluminando”, disse.

A guaratinguetaense Maria Aparecida de Almeida Marques, que mora no Rio de Janeiro (RS) há quase 50 anos, participa das festividades todos os anos e também veio com o coração repleto de agradecimento a Deus e à Senhora Aparecida.

Dona Aparecida sofreu e ainda sofre com a perda da filha, levada por causa de uma enfermidade. Com a ajuda de Deus e Nossa Senhora, ela tem vivido com alegria, disposição e gratidão. “Eu e meu marido temos muito a agradecer a Nossa Senhora por nos dar forças para seguirmos em frente”, finaliza.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Deniele Simões, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.