Por Jornal Santuário Em Notícias

7º dia: Bispo de Imperatriz (MA) reflete ensinamentos de Maria

Dom Gilberto Pastana de Oliveira, arcebispo de Imperatriz (MA), foi o pregador da 7ª noite da Novena de Nossa Senhora Aparecida. Refletindo sobre o tema Maria: Mãe acolhedora dos filhos na eternidade, dom Gilberto frisou que quando somos iluminados por uma temática como esta sentimo-nos convidados a não perder de vista a característica fundamental da vida cristã que é o acolhimento. “Somos nós os primeiros a nos sentir acolhidos nesta casa dedicada à Mãe de Jesus e nossa”, afirma.

Foto de: Eduardo Gois / JS

William - Eduardo Gois JS

Seu William, do Estado do Espírito
Santo acompanha todos os dias
de novena no Santuário Nacional

Ele disse ainda que sob a luz da liberdade e da nossa consciência, somos chamados a fazer uma escolha que é trilhar pelo caminho da perdição ou pelo caminho da salvação e da vida plena.

O bispo destacou ainda que Maria é a imagem e personificação de Israel, que como a filha de Sião, foi chamada a fazer sua escolha. E ela escolheu acolher Jesus. “Assim como Maria foi misteriosamente associada à dor de seu Filho, da mesma forma também o coração da Igreja, a comunidade messiânica, é chamada a ser marcada pela escolha do seu fundador”, pontua.

Ele também reflete que Maria mostra-se acolhedora, porque nas condições concretas da sua vida, soube aderir com generosidade total à vontade de Deus; tornou-se acolhedora porque fez da vontade de Deus o seu próprio projeto de vida pessoal, ao deixar de lado os próprios interesses. “Maria tornou-se acolhedora porque seu gesto de generosidade foi movido pelo espírito do serviço e da caridade fraterna. Assim, Maria torna-se a primeira cristã e a mais perfeita discípula de Cristo. Com ela temos muito que aprender. Ela tem muito a nos ensinar”, explica.

No final da homilia, dom Gilberto pede que rezemos pelos nossos irmãos que estão fugindo das guerras e das sociedades totalitárias. Pelos que os acolhem na Europa e em outros continentes. “Rezemos também pelos que ainda não aceitam e não reconhecem Maria como a Mãe do Salvador”, clama.

Pela nona vez no Santuário Nacional neste período de Novena, William Pereira de Souza, 59 anos, veio de Iúna (ES). Ela disse que vem participar de todos os dias de novena desde o seu aniversário de 50 anos. Este ano trouxe também sua tia Nelzedy Viera Braga de 77 anos, que o acompanha na novena há três anos. Eles vieram principalmente para agradecer todas as bênçãos e graças dadas por Nossa Senhora Aparecida.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.