Por Jornal Santuário Em Notícias

A vocação de Maria

O grande evento que aconteceu em Nazaré, depois da saudação do anjo, é que Maria de Nazaré acreditou e tornou-se, assim, “Mãe do Senhor”. Não há nenhuma dúvida de que esse acreditar se refira à resposta de Maria ao anjo: “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38).

Foto de: Reprodução

N. S. vocação - Reprodução

Nossa Senhora das divinas vocações

Essa palavra de Maria representa o ponto alto de uma atitude diante de Deus, a disponibilidade com a prontidão. Reconhecer o querer de Deus e aceitar que ele aconteça na própria vida, conforme essa vontade.

Maria foi a primeira dos que, sem terem visto, acreditaram. É modelo e exemplo para todas as vocações. Se aprendermos a consultar e escutar Maria em todas as ocasiões, ela se torna para nós Mestra incomparável dos caminhos de Deus, mestra que ensina interiormente, sem barulhos de palavra.

A vocação de Maria de Nazaré teve um princípio e depois durou por toda a vida e assim deve ser toda vocação, um “sim” de cada dia e em todos os dias da vida.

Como Maria, todos nós somos chamados a “gerar” Jesus na família e na comunidade. Leigos e leigas são convocados a edificar o Reino de Deus na terra.

Espelhados na fé e na entrega da Virgem Santa, devemos estar preparados para responder SIM ao chamado de Deus, doando-nos inteiramente para a missão.

O exemplo de Maria nos mostra que é preciso acolher Jesus em qualquer circunstância. Entender, aceitar e agir segundo a vontade de Deus é viver em plenitude.

Acesse o site: a12.com/vocacional

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.