Por André Somensari Em Notícias

Arquidiocese de Aparecida recebe Santas Missões Populares

Santas Missões Populares - André Somensari JS

Foto: André Somensari/JS

A Arquidiocese de Aparecida, que compreende as cidades de Guaratinguetá, Lagoinha, Potim, Roseira e Aparecida, em um total de 18 paróquias, recebe neste semestre as Santas Missões Redentoristas, também conhecidas como Santas Missões Populares, em virtude do Tricentenário do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida. Será a 6ª vez que as Santas Missões ocorrerão na Arquidiocese, as anteriores foram em 1954, 1965, 1975, 1985 e 2003.

As Santas Missões são um momento extraordinário de evangelização “kerigmática” e vivencial de uma comunidade cristã, visando à conversão fundamental e à vivência comunitária. Elas vão ao encontro de algumas necessidades importantes da arquidiocese, destacando o atendimento de lugares onde não há uma presença da Igreja e ajudando a despertar novas lideranças.

Padre Narci Jacinto Braga, vigário-geral da Arquidiocese, fala sobre a eficácia das Santas Missões na renovação periódica e vigorosa da vida cristã nas paróquias: “Elas têm como característica reavivar a fé. Vêm dar essa injeção de ânimo para os leigos e os paroquianos, pois o jeito de o missionário redentorista falar de Jesus Cristo toca o coração das pessoas”.

:: Receba o Jornal Santuário em casa

“Vamos lançar as redes das Santas Missões Populares. Eu acredito que Deus está sonhando alto com nossa arquidiocese. É um dos presentes que mais vão agradar a Nossa Senhora neste ano jubilar e mariano. O coração de Maria deve estar contente e feliz. Graças às Santas Missões, muitos jovens voltarão para a Igreja, muitas crianças aprenderão fazer o sinal da cruz, muitos casais se reconciliarão, muitas famílias se recuperarão, muitos doentes receberão consolação e, principalmente, muitos afastados voltarão”, diz dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida.

Por meio das Missões, faz-se a pregação explícita e extraordinária da Boa Nova do Evangelho, para a conversão fundamental, permitindo suscitar e formar Comunidades Eclesiais de Base e satisfazer às aspirações da religiosidade popular, ao mesmo tempo em que promovem a integração dessa religiosidade com o processo de conscientização crescente.

“Faz parte dos objetivos das Santas Missões a criação de um espírito comunitário, em um engajamento das pessoas e famílias na vida da comunidade. É suscitando a vida de comunidade que nós responderemos aos grandes desafios da modernidade, que levam as pessoas para o individualismo e isolamento. A vida de comunidade, iluminada pela fé, é o antídoto para todos esses males da sociedade moderna”, afirma padre Inácio Medeiros, C.Ss.R., superior provincial da Província Redentorista de São Paulo.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por André Somensari , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.