Por Deniele Simões Em Notícias

Arsenal da Esperança impulsiona jovens à prática do bem

Auxiliar 1.200 homens que moram na rua não é tarefa muito fácil. É preciso contar com a ajuda e o bom coração de muita gente para manter tudo organizado e limpinho.

Essa é a rotina que os voluntários que atuam no Arsenal da Esperança, no bairro da Mooca, em São Paulo (SP), cumprem. O trabalho da casa de acolhimento começou em 1996, graças à parceria entre dom Luciano Mendes de Almeida e a Fraternidade da Esperança (Sermig).

“Dessa amizade acabou nascendo esse sonho de construir e manter em São Paulo esse serviço”, ressalta Ivan Sbrana, membro da Fraternidade, organismo internacional responsável pela criação e manutenção do projeto. Nos últimos 18 anos, essa parceria permitiu o acolhimento a 45 mil homens.

Uma boa parcela dos voluntários que atua nessa obra é formada por jovens como a universitária Julia Kananda de Lima, de 18 anos, que encontrou no Arsenal a oportunidade de transformar a vontade que sentia, desde a infância, de ajudar o próximo, amar e servir em realidade. “Ao frequentar e participar das atividades, aquilo que apenas eram ideias, pensamentos, foi, aos poucos, tornando-se real”, conta.

Ela conheceu o Arsenal quando era estudante do Colégio Santa Inês e integrava a Pastoral Juvenil da escola. “Nós íamos lá toda semana e realizávamos atividades cotidianas da casa, como dobrar toalhas; ajudar na organização do bazar; esvaziar estantes de livros; atravessar o pátio do Arsenal com pilhas de cadeiras etc.”

Após formar-se no ensino médio, no fim do ano passado, Julia e outros colegas da pastoral passaram a ir ao Arsenal por conta própria. “Isso marcou uma nova fase na minha vida e, como antes, continuei a ajudá-los em várias atividades da casa e, assim, pude, aos poucos – o que não cessa –, conhecer melhor a história e a essência dessa maravilhosa obra”, revela.

Trabalho com jovens

A Fraternidade da Esperança tem oferecido aos jovens a possibilidade de partilhar um pouco da experiência e das atividades do Arsenal da Esperança, integrando as ações com momentos de reflexão.

Arsenal da Esperança

arsenal_esperanca2

Momento de reflexão vivido no 5º Encontro Conta
Comigo

Os trabalhos direcionados à juventude começaram a ser intensificados a partir de fevereiro. “No ano da nossa maioridade, queremos nos comprometer ainda mais com a juventude e abrir novas oportunidades para que os jovens conheçam melhor a nossa história e a nossa experiência, se comprometam com o próximo e, sobretudo, compartilhem o nosso sonho de transformar a sociedade e o mundo”, justifica a direção da casa.

Dentre os projetos viabilizados neste ano, os destaques são as visitas guiadas, que proporcionam informações sobre a história do Arsenal e da Fraternidade da Esperança, que mantém casas de acolhimento em vários países.

Segundo a organização, a partir do segundo semestre será possível incluir no roteiro da visita o Museu da Imigração, que é vizinho da casa e parceiro do projeto.

Nas tardes de voluntariado, a casa é aberta a jovens estudantes duas vezes na semana. Às segundas-feiras, alunos dos 6º e 7º anos participam. Já as sextas-feiras são dedicadas a estudantes de 8º, 9º anos do ensino fundamental e aos do ensino médio.

Quem participa tem a oportunidade de ajudar nos serviços de preparação da casa, como bazar, biblioteca, lavanderia, reciclagem, sala de medicação, entre outros. A ideia é mostrar aos acolhidos – não com palavras, mas em através de ações –, que o amor é o que envolve a todos.

Arsenal da Esperança

arsenal_esperanca3

Jovem realiza trabalho voluntário no alojamento do
Arsenal da Esperança

As ações voltadas à juventude também acontecem via convites para a promoção de campanhas beneficentes para a arrecadação de alimentos, produtos de higiene, limpeza, papelaria, calçados, materiais de construção e que podem ser entregues no dia da visita ou da atividade.

Outro destaque são os Acampamentos da Fraternidade, em que grupos de jovens podem viver a experiência da fraternidade e do voluntariado pernoitando no Arsenal. A direção da casa já prepara o Acampamento Maria Mãe dos Jovens: um ano da JMJ Rio 2013, programado para acontecer de 1º a 3 de agosto. Já no dia 5 de setembro será a vez da 4ª Vigília de Leitura da Palavra.

50 Pontos de Paz!

No último dia 17 de maio, mais de 300 jovens que participam das atividades do Arsenal participaram da 5ª edição do encontro Conta Comigo. A atividade foi uma oportunidade de reflexão e trabalho em favor de uma sociedade melhor.

Na mesma data, aconteceu a celebração dos 50 anos de existência do Sermig. Na celebração, que antecipou o aniversário do Sermig (24 de maio), foi lançada a iniciativa 50 Pontos de Paz!, que anuncia a paz como contraponto à violência. O último Mapa da Violência aponta 56.337 homicídios no Brasil em 2012, o número de mortes em alguns países que estão em guerra.

O Sermig confiou a amigos e pessoas que auxiliam a obra a missão de levar a mensagem de paz a todos os cantos onde a organização não conseguiu chegar.

De acordo com os organizadores, a ideia era criar 50 pontos espalhados por São Paulo. As expectativas foram superadas, já que houve a inscrição de 160 pontos, dos quais 109 em São Paulo, 31 no resto do Brasil e 20 em outros países.

Saiba mais sobre o Arsenal da Esperança, acesse: https://bit.ly/js_arsenaldaesperanca

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Deniele Simões, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.