Por Deniele Simões Em Notícias

Brasileiros e portugueses celebram Virgem Maria

Um momento de grande comunhão e união. É o que resume a cerimônia de entronização da imagem de Nossa Senhora de Fátima no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida.

Dividido em duas etapas, o evento uniu mais de 50 mil pessoas em Aparecida, entre os dias 17 e 18 de maio, dando início aos preparativos para comemorações conjuntas entre Brasil e Portugal dos jubileus de 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida e 100 anos da aparição da Virgem Maria em Fátima.

Foto de: Deniele Simões / JS

irma_maria_helena_foto_deniele_simoes_js

Irmã Maria Helena veio de Três Corações
(MG) para celebrar Fátima em Aparecida

Para a irmã Maria Helena Freira Inácio, que viajou de Três Corações (MG) a Aparecida especialmente para recepcionar a imagem de Fátima, a entronização de Fátima em Aparecida é um momento especial de louvor a Jesus Cristo, através de Maria. “Penso que tudo aquilo que se fizer numa linha de uma maior proximidade de Deus, de um maior viver a Igreja, em comunhão, e de nos dispormos, de fato, a procurar a paz nos corações, a paz no mundo, essa alegria que podemos transmitir aos outros, tudo isso é maravilhoso”, diz.

Nascida em Portugal, a religiosa da Congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima veio a Aparecida com outras duas freiras e uma leiga especialmente para a ocasião.

Muito animada, irmã Maria Helena participou de toda programação enrolada em uma bandeira de Portugal, demonstrando o amor e carinho pela terra natal e a devoção a Nossa Senhora de Fátima.

Pontos comuns entre Fátima e Aparecida

A fiel Zuleica Alves de Macedo Soares, de Guaratinguetá (SP), que também prestigiou a cerimônia, fala com alegria dos pontos comuns entre Aparecida e Fátima. “Achei maravilhosa a ideia dessa celebração conjunta porque Nossa Senhora são todas. Em Fátima foram três pastorinhos que viram Nossa Senhora e aqui três pescadores tiraram a imagem do Rio Paraíba. Quer dizer, é uma coincidência muito grande”, conta.

O cardeal arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis, ressaltou as coincidências entre os dois países no tocante aos títulos da Virgem Maria.

Além do início da devoção, baseado nos pescadores e nos pastorinhos, respectivamente, ele cita o fato de os santuários de Aparecida e Fátima terem sido visitados por três Papas. No caso brasileiro, João Paulo II, Bento XVI e Francisco estiveram em Aparecida. Já Fátima recebeu Paulo VI, João Paulo II e Bento XVI.

“São motivos que nos unem aos outros, além, é claro, desse vínculo profundo com Portugal, que nos trouxe a língua, muitos costumes e tradições”, diz o prelado. De acordo com o cardeal, uma dessas tradições é a religiosidade popular, através da devoção aos santos e a Nossa Senhora.

Dom Damasceno espera que as celebrações para a entronização da imagem de Fátima em Aparecida sejam oportunidade de condução do povo de Deus para o caminho de Cristo. Que ela nos faça seus devotos, cada vez mais discípulos e missionários de Nosso Senhor Jesus Cristo. Ela que é mãe e a perfeita discípula, a perfeita missionária, modelo, portanto, de todos nós”, conclui.

Momentos com Maria

A imagem de Fátima chegou carregada por uma unidade do Corpo de Bombeiros no sábado (17) e foi acolhida por uma multidão, estimada em mais de 25 mil pessoas, na praça da Matriz Basílica.

Dona Maria Odete de Figueiredo Nunes Roque, moradora de Aparecida há 40 anos, participou do terço logo após a acolhida e expressou gratidão pela oportunidade. “Nossa Senhora de Fátima é igual a Nossa Senhora Aparecida. A gente deve tudo a elas e é maravilhoso participar”, diz.

Logo após o terço, uma grande procissão luminosa levou a imagem pela Passarela da Fé até o Santuário Nacional, onde foi celebrada missa e um novo terço, dessa vez com a participação de artistas devotos de Nossa Senhora e do padre Antônio Maria.

Foto de: Eduardo Gois / JS

nicho_nossa_senhora_de_fatima_foto_eduardo_gois_js

Nicho de Nossa Senhora de Fátima instalado 
nos jardins do Santuário: projeto de Cláudio
Pastro

No domingo (18), a celebração eucarística das 7h30 preparou o público para a entronização da imagem de Fátima no Santuário. O público da missa superou 25 mil pessoas. 

Para o arcebispo de Fátima e Leiria, dom Antônio Augusto dos Santos Marto, a imagem de Fátima traz uma mensagem de consolação, conforto, misericórdia e esperança para a humanidade e a Igreja. “Maria inclinou-se pela humanidade ferida, dividida, pelos ódios, para curar os corações, os homens e dar-lhes a paz. Por isso ela se fez peregrina no mundo inteiro”, justifica.

Celebrações conjuntas

Os jubileus das duas imagens serão celebrados em 2017. O próximo passo será a entronização da imagem de Nossa Senhora Aparecida no Santuário de Fátima, no dia 13 de maio de 2015. 

Segundo o bispo auxiliar de Aparecida, dom Darci José Nicioli, existe a intenção de pedir ao Papa Francisco a criação de um ano mariano em 2016, por ocasião das comemorações conjuntas.

Em outubro de 2016 será iniciado no Brasil o ano jubilar em preparação ao tricentenário, com a inauguração de um campanário projetado por Oscar Niemeyer. E, em breve, todas as dioceses receberão a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida em preparação à data.

Na avaliação do reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Manuel Pedrosa Cabecinhas, as comemorações em conjunto fazem o povo de Deus votar-se às palavras da Mãe.

Padre Domingos Sávio, reitor do Santuário Nacional, espera que a Mãe, sob os títulos de Aparecida e Fátima, seja a grande jubilar homenageada, já que ela conduz todos a Jesus.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Deniele Simões, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.