Por Carolina Alves Em Notícias

Castelo Rá-Tim-Bum e Mundo da Lua são séries que marcaram geração de 1990

Plift, ploft, still! A porta se abriu!, Raios e trovões!, Alô, alô, planeta Terra chamando!, Esta é mais uma edição do diário de bordo de Lucas Silva e Silva. Você se lembra dos donos dessas palavras? E de quem dava vida a esses personagens? Depois de ler esses bordões, está declarada aberta a sessão nostalgia.

Foto de: Fabio Braga / Folhapress

elenco_20_anos_depois_foto_fabio_braga_folhapress

Os atores Cinthya Rachel, Luciano Amaral, Cássio Scapin e
Rosi Campos 20 anos após o término da série

Pois é, o tempo passou e muitos deles não ficaram nem na lembrança ou apenas estão guardados bem no fundo do inconsciente. Por onde andam essas personalidades que já foram ícones em épocas posteriores? O JS fez uma seleção para você puxar da memória e recordar saudosamente das atrações que marcaram muitas infâncias.

Porque sim, Zequinha!

Quem não se lembra da turma do Castelo Rá-Tim-Bum? O programa educativo criado pelo dramaturgo Flávio de Souza e pelo diretor Cao Hamburger estreou na TV Cultura em 1994. Dedicado ao público infanto-juvenil, divertiu a geração contando as aventuras do aprendiz de feiticeiro Ninotchka Astrobaldo Stradivarius, o Nino, junto à Zequinha, Pedro e Biba. Apesar da aparência jovem, Nino tinha 300 anos e morava em um castelo com o tio, Victor, e a tia-avó, Morgana. O lugar ainda abrigava outros seres, como a cobra Celeste e o Ratinho, além de receber visitas frequentes do entregador de pizza Bongô e da jornalista Penélope.

Atualmente, o ator que encarnou o protagonista da série, Cássio Scapin, é contratado da emissora Rede Record e se prepara para trabalhar na segunda temporada da sequência Milagres de Jesus. Ainda, tem se dedicado a peças teatrais, como Lampião e Lancelote, Eu não dava praquilo e Terceiro Sinal, também com participação de Rosi Campos, atriz que interpretou Morgana.

Freddy Állan , o Zequinha, também permaneceu na carreira artística. Entretanto, mergulhou totalmente no mundo dos espetáculos, ingressando em uma companhia teatral e mantendo-se discreto diante da mídia.

Já Luciano Amaral, responsável por Pedro, seguiu na TV com alguns trabalhos de atuação como na novela Razão de Viver, da emissora SBT, e no seriado cômico Vida de Estagiário, pela TV Brasil. Contudo, destacou-se como apresentador, focando a área de games e tecnologia. Luciano agora comanda os programas Mok e Go!Game, ambos no canal fechado PlayTV, com a mesma temática.

Foto de: Marcos Ribas / Photo Rio News

elenco_mis_foto_marcos_ribas_photo_rio_news

Da esquerda para a direita: Ângela Dip, intérprete da
jornalista Penélope; Flávio de Souza, um dos criadores do
seriado e responsável pelo cientista Tíbio e Rosi Campos,
a tia Morgana. O trio visita a exposição do Castelo
Rá-Tim-Bum no MIS, em São Paulo

A intérprete da astuta Biba, Cinthya Rachel, desempenhou uma série de atividades após o término do programa. A atriz formou-se em jornalismo e mantém um blog no qual dá dicas sobre moda, beleza, comportamento e maquiagem, além de postar diversos textos reflexivos de autoria própria. Cinthya estende o projeto ensinando truques por meio de um canal no Youtube. Ainda, mostra detalhes do cotidiano pela conta no Instagram. 

Na televisão, trabalhou como repórter no programa Domingo da Gente, na Rede Record, e também no quadro Sonhos que não se Compram, no dominical “Eliana”, do SBT. Para completar o extenso currículo ela dá aulas de interpretação e mídia training, faz coach de ator mirim, é proprietária de um mini atelier e escreveu três livros infantis.

E o contagiante Bongô? Eduardo Silva completou 50 anos e ainda se dedica às artes dramáticas. Fez parte do elenco de algumas novelas do SBT, como Éramos Seis, Esmeralda e Uma Rosa com Amor. Uma curiosidade: o ator também chegou a dar aula de biologia em cursinhos pré-vestibular.

Sérgio Mamberti, o Dr. Victor, foi personagem de diversas novelas da Rede Globo, sendo a mais recente Flor do Caribe. Contudo, a participação mais atual de Mamberti foi na série Doce de Mãe, como Chatonildo. O vilão Dr. Abobrinha, Pascoal da Conceição, foi às telonas, além de se evidenciar representando o escritor Mário de Andrade, na minissérie global Um Só Coração. O papel mais recente de Pascoal na televisão foi João Fulgêncio no remake da novela Gabriela, também pela Globo.

Diretamente do mundo da Lua, onde tudo pode acontecer

Foto de: Arquivo / CMais

mundo_da_lua_foto_cmais

Em Mundo da Lua Antônio Fagundes era Rogério, pai de Lucas e
professor em três empregos

Outro seriado que você, com certeza, se lembra é Mundo da Lua. Produzido pela TV Cultura, em parceria com o SESI – SP foi ar durante os anos 1991 e 1992. Mais uma criação de Flávio Souza, contava a história de Lucas Silva e Silva, um garoto que passava pelas mesmas situações cotidianas de toda criança. Porém, ao ganhar um gravador portátil do avô, Orlando, passa a viver aventuras imaginárias que dão teor à série.

O protagonista era vivido pelo mesmo ator que, tempos depois, interpretou Pedro em Castelo Rá-Tim-Bum, Luciano Amaral. O avô Orlando, que deu início a jornada do pequeno era personagem de Gianfrancesco Guarnieri, ator de carreira aclamada, falecido em 2006 de insuficiência renal. Dentre os trabalhos mais populares estão as novelas A Próxima Vítima (1995), Terra Nostra (1999), Esperança (2002) e Belíssima (2006), todas pela Rede Globo.

A atriz Mira Haar representava Carolina, mãe de Lucas e da irmã mais velha, Juliana. Apesar de ter dado seguimento às artes cênicas não desenvolveu muitos materiais ao longo dos anos. O trabalho televisivo mais recente da artista foi em 2011 na série Mulher de Fases, do canal fechado HBO. Ela era Hilda, mãe da figura principal da trama, vivida por Elisa Volpatto.

Trilhando o caminho totalmente oposto da maioria do elenco, a intérprete da irmã mais velha de Lucas, Mayana Blum, deixou a atuação logo após o término da sequência. Mesmo sendo convidada diversas vezes para outros projetos, Mayana optou por constituir uma família e hoje é enfermeira em Osasco (SP). Outra exceção foi Ana D’Lira, que desempenhou a divertida auxiliar doméstica Rosa. Após se graduar em Letras, passou a lecionar línguas no exterior.

É certeza que outros personagens foram surgindo no imaginário, até mesmo de projetos diferentes. E aí?! Qual é a sua lista? Compartilhe conosco! Esta foi a compilação do JS. Agora acabou!

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Carolina Alves, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.