Por Jornal Santuário Em Notícias

Confira passagem do Papa Francisco pela América Latina

  • Dia 6

Equador

Em Quito, capital do Equador, Papa Francisco foi acolhido pelo presidente, Rafael Correa, pelas instituições do país, pela Igreja local e pelos fiéis.

Antes da celebração eucarística em Guayaquil, o Pontífice visitou o Santuário da Divina Misericórdia e ali esteve em oração. Depois dirigiu-se para o Parque de Los Samanes, para a Eucaristia que juntou mais de 1 milhão de fiéis.

Recuperar a alegria da família é possível com a ajuda de Maria – foi este o apelo de Francisco numa homilia em que falou das realidades do ambiente familiar. Como narra o Evangelho no episódio de Caná, quando falta o vinho, Maria está atenta a todas as situações: “é mãe”, “dirige-se com confiança a Jesus” e ensina a colocar as famílias nas mãos de Deus. Confiando em Deus e com a ajuda de Maria, pode acontecer o milagre de recuperação da “alegria de viver em família”.

  • Dia 7

Durante homilia no Parque do Bicentenário da Independência em Quito, no Equador, o líder religioso clamou pela necessidade de agir a favor da inclusão a todos os níveis, "evitando egoísmos, promovendo a comunicação e o diálogo, incentivando a colaboração”.

Foto de: Reuters / L'Osservatore Romano

Papa Equador - Reuters L'Osservatore Romano

Durante celebração eucarística em Guayaquil, Papa destaca confiança em Maria para recuperar alegria
de viver em família

 

No final da tarde ele esteve na Universidade Católica do Equador, na cidade de Quito, para um encontro com o mundo da escola e da universidade. Em discurso renovou a defesa da mãe terra. “Uma coisa é clara: não podemos continuar a virar as costas à nossa realidade, aos nossos irmãos, à nossa mãe terra. Não nos é lícito ignorar o que está a acontecer à nossa volta, como se determinadas situações não existissem ou não tivessem nada a ver com a nossa realidade”, destacou.

Depois dirigiu-se à antiga igreja de São Francisco, em Quito, onde se reuniu com representantes do mundo empresarial, do voluntariado, do esporte e uma representação dos índios da Amazónia. "Recebemos o mundo como herança dos nossos pais, mas também como empréstimo das gerações futuras, a quem o temos de devolver e melhorar e isto é gratuidade”, enfatizou.

  • Dia 8

O Bispo de Roma visitou o Lar de Idosos das Missionárias da Caridade, congregação fundada por Madre Teresa de Calcutá.

Em seguida, encontrou-se com sacerdotes, religiosos, religiosas e seminaristas no Santuário da Virgem del Qunche. Incentivou-os a viverem um caminho de serviço no qual não haja lugar para a vanglória e a mundanidade, desenvolvendo uma cultura do encontro e construindo uma Igreja em saída.

Bolívia

Em La Paz, na Bolívia, foi acolhido pelo presidente, Evo Morales, pelos representantes das instituições do país, pelos bispos da Bolívia e por milhares de fiéis. Dirigindo-se, em especial, à Igreja o religioso afirmou: “A voz dos pastores, que tem de ser profética, fala à sociedade em nome da Igreja Mãe, partindo da opção evangélica preferencial pelos últimos, pelos descartados, pelos excluídos, essa é a opção preferencial da Igreja.”

Na Catedral de La Paz se encontrou com as autoridades da Bolívia logo após uma visita de cortesia ao presidente Morales no palácio presidencial. O Santo Padre recordou o conceito de ecologia integral proposto na Encíclica Laudato Sí. “O ambiente natural e o ambiente social, político e económico estão intimamente relacionados. Isto impõe-nos estabelecer as bases duma ecologia integral”, disse. É necessária “uma educação ética e moral, que cultive atitudes de solidariedade e corresponsabilidade entre as pessoas” – salientou e ainda advertiu: “Não nos habituemos ao ambiente da desigualdade confundindo o bem comum com o bem-estar”.

  • Dia 9

A missa celebrada na Praça do Cristo Redentor, foi também a abertura do V Congresso Eucarístico da Bolívia, e, retomando o Evangelho em que os apóstolos pediram a Jesus para mandar embora a multidão, porque não havia nada para lhes dar de comer, recordou situações semelhantes no mundo de hoje onde tudo é negociável.

Foto de: L'Osservatore Romano / AP

Papa Bolívia - L'Osservatore Romano AP

Durante II Encontro Mundial dos Movimentos Populares, Francisco convida particpantes ao
reconhecimento da necessidade de mudança e à ação concreta e decidida

 

Após a celebração, o líder da Igreja Católica encontrou-se com sacerdotes, religiosos, religiosas, seminaristas e leigos consagrados da Bolívia na Escola Dom Bosco.

No final da tarde esteve com os participantes do II Encontro Mundial dos Movimentos Populares e convocou-os ao reconhecimento da necessidade de mudança, mas também à ação concreta e decidida. “Reconhecemos nós que as coisas não andam bem num mundo onde há tantos camponeses sem terra, tantas famílias sem teto, tantos trabalhadores sem direitos, tantas pessoas feridas na sua dignidade? Reconhecemos nós que as coisas não andam bem, quando explodem tantas guerras sem sentido e a violência fratricida se apodera até dos nossos bairros? Reconhecemos nós que as coisas não andam bem, quando o solo, a água, o ar e todos os seres da criação estão sob ameaça constante? Então digamo-lo sem medo: Precisamos e queremos uma mudança. Vós sois semeadores de mudança. Aqui, na Bolívia, ouvi uma frase de que gosto muito, processo de mudança.”

  • Dia 10

O Papa visitou o Estabelecimento Prisional de Reabilitação de Santa Cruz, onde deixou uma mensagem. “Reclusão não é o mesmo que exclusão, porque a reclusão faz parte dum processo de reinserção na sociedade. Há muitos elementos que jogam contra este lugar: a superlotação, a morosidade da justiça, a falta de terapias ocupacionais e de políticas de reabilitação, a violência… Tudo isto torna necessária uma pronta e eficaz aliança interinstitucional para se encontrar respostas.”

Paraguai

Em Asunción, capital do Paraguai, a cerimónia de boas-vindas contou com danças e cânticos em guarani. Na acolhida estava o presidente Horácio Cartes. Salientando a cultura do encontro e o respeito entre as diferenças de opinião como base para a superação dos conflitos e das divisões ideológicas, Francisco declarou que os pobres devem ser prioridade. “(…) que não haja mais vítimas da violência, da corrupção ou do narcotráfico. Um desenvolvimento econômico que não tem em conta os mais fracos e infelizes, não é um verdadeiro desenvolvimento.”

  • Dia 11

Na manhã de sábado, Bergoglio visitou o Hospital Geral Pediátrico Niños de Acosta Ñú, em Assunción. Depois dirigiu-se ao Santuário Mariano de Caacupé, onde presidiu a Eucaristia, com cantos em espanhol e língua indígena guarani.

Encontrou-se com os representantes da sociedade civil do Paraguai a quem pediu diálogo e respeito para com os pobres. Ainda, em momento com o clero na Catedral Metropolitana da Assunción, declarou que “a oração é reflexo do amor que sentimos por Deus, pelos outros, pelo mundo criado; o mandamento do amor é a melhor configuração do discípulo missionário com Jesus.”

Foto de: AFP

Papa Paraguai - AFP

No Paraguai, Papa Francisco pede aos jovens que tenham coração livre 

 

  • Dia 12

Papa Francisco visitou a população do Bañado Norte, uma zona pobre do Paraguai. Declarou-se próximo a eles e afirmou que a fé que não faz solidariedade está morta.

Em seguida celebrou uma missa no campo de Ñu Guazu. Na homilia afirmou que cristão é aquele que aprendeu a hospedar e a alojar. Já no Angelus de domingo, o Santo Padre pediu a ajuda de Maria para que a Igreja seja uma casa que saiba acolher todos os povos.

O último encontro do Pontífice na América Latina foi com os jovens do Paraguai. Aproveitando o momento, fez um pedido à juventude. “É preciso saber ter um coração livre, porque todos sabemos que no mundo há tantos vínculos que nos atam o coração e não deixam que o coração seja livre. Ter um coração livre, um coração que possa dizer o que pensa, que possa dizer o que sente e que possa fazer o pensa e o que sente. Isso é um coração livre.”

Francisco regressou ao Vaticano na segunda-feira (13).

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.