Por Da redação Em Notícias

Congresso Eucarístico traz essência da Igreja amazônica

Com a proximidade do 17º Congresso Eucarístico Nacional – CEN 2016, que acontece entre os dias 15 e 21 de agosto, os trabalhos na capital paraense se intensificam, para que os participantes possam viver bem a grande festa eucarística, que será realizada pela segunda vez no coração da Amazônia. Cerca de 500 mil pessoas são esperadas entre fiéis, padres, bispos de todo Brasil.

Foto de: Divulgação

catedral_da_se_belem_pa

Catedral Metropolitana de Belém receberá atividades durante o CEN

 

O congresso traz como tema Eucaristia e Partilha na Amazônia Missionária e o lema Eles o reconheceram no partir do Pão (Cf. Lc 24,35). O CEN 2016 tem como objetivo tornar visíveis para todo o país, a força da Eucaristia e a ação Missionária na Amazônia.

Toda a Arquidiocese de Belém se mobiliza para organização do evento. São 85 paróquias engajadas, envolvendo o clero, comunidades religiosas, novas comunidades, pastorais e movimentos, leigos e consagrados, voluntários e profissionais de diversas áreas de atuação.

O arcebispo de Belém, dom Alberto Taveira Corrêa, ressalta a importância da realização do evento na Amazônia. Ele expressa que, quando as pessoas conhecem a região, veem que o povo que vive na região tem uma religiosidade muito viva, muito forte, muito participativa e tem muito a dar no sentido da partilha de todas as riquezas naturais.

“Queremos que o nosso congresso eucarístico ajude as pessoas a entender que, a partir da Eucaristia, nós apreendemos a partilhar, a sair de nós mesmos e assim o Brasil vai nos conhecer como quem recebe e como quem doa de si mesmo. Por isso o lema é muito prático, porque os discípulos de Emaús reconheceram Jesus na partilha do pão e Ele se fez reconhecer”, afirma o arcebispo.

A escolha da cidade de Belém (PA) tem um significado importante. O município completa 400 anos de fundação e do quarto centenário da chegada do Evangelho nesta região da Amazônia, bem como os 110 anos de elevação da então diocese à arquidiocese.

Dentro deste grande evento, os voluntários possuem um papel importante na organização. Serão aproximadamente 5 mil colaboradores para a estruturação do evento. Segundo a organização, serão convocadas todas as pessoas providas de boa vontade, tempo e dedicação para os dias do evento, além dos momentos de treinamento e formação que antecederão o Congresso.

Para auxiliar na acolhida dos peregrinos, uma comissão de hospedagem foi formada por intermédio da Pastoral do Turismo local. O trabalho com as famílias anfitriãs teve início no começo deste ano em cinco regiões episcopais. A proposta é que se chegue a cerca de cinco mil leitos. Para os grupos que desejarem ficar em um mesmo local, a comissão de acolhida e hospedagem está providenciando alojamentos, como escolas e casas de retiro.

O Brasil não é o único país a realizar o evento. Os congressos eucarísticos começaram na Igreja no século 19, na França, periodicamente, para valorizar a eucaristia, a doutrina sobre a eucaristia, a prática da eucaristia. Hoje, existem os Congressos Eucarísticos Internacionais e também nacionais em muitos países. 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Da redação, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.