Por Deniele Simões Em Notícias Atualizada em 18 MAR 2019 - 10H47

Devotos celebram Festa da Padroeira no Santuário Nacional

Os mais de 151 mil devotos que visitaram a Casa da Mãe no dia 12 de outubro trouxeram muita fé e gratidão à Padroeira do Brasil.

Com o tema Com Maria, em Jesus, chegamos à Glória!, a Novena e Festa da Padroeira celebrou os mistérios gloriosos do Santo Rosário, promovendo uma verdadeira catequese mariana com os romeiros.

A programação da Festa começou ainda na madrugada, com Vigília Mariana na Basílica de Nossa Senhora Aparecida. O momento registrou intensa participação dos devotos.

Ao todo, seis missas foram celebradas durante a programação da Festa, com destaque para a solenidade das 9 horas, que contou com a presença de mais de 30 mil fiéis.

O arcebispo de São Salvador (BA) e Primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, presidiu a celebração, auxiliado pelo arcebispo do ordinariado militar, dom Fernando Guimarães, e pelo bispo auxiliar de Aparecida, dom Darci José Nicioli. Também concelebraram o reitor do Santuário Nacional, padre João Batista de Almeida, o superior da província redentorista de São Paulo, padre Rogério Gomes, além de irmãos, padres redentoristas e sacerdotes ligados à arquidiocese de Aparecida (SP).

Foto de: Deniele Simões / JS

Festa da Padroeira - Deniele Simões JS (2)

Imagem da Senhora Aparecida no momento da entronização

 

Na homilia, dom Murilo Krieger refletiu sobre o Evangelho de São João (2,1-11), que faz referência às Bodas de Caná, em que a presença de Maria foi fundamental para que não faltasse vinho aos participantes da festa.

“Maria nos ensina que podemos e devemos recorrer a Ele, como ela fez. Assim, quando estivermos desiludidos, insatisfeitos e tristes aproximemo-nos daqueles que podem nos dar vinho”, reflete.

O arcebispo Primaz do Brasil falou com entusiasmo dos preparativos para a celebração dos 300 anos do encontro da Imagem da Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba, em 2017. Ele defende que a preparação seja marcada por três verbos: “testemunhar, acolher e entregar”.

Ao falar sobre o primeiro verbo, dom Murilo reflete que os romeiros que vêm a Aparecida voltam para suas casas testemunhando um outro milagre: a transformação do próprio coração. “Aqui experimentam o calor do amor e passam a olhar a Deus com outros olhos”, justifica.

Dom Murilo enfatiza o sentido do verbo acolher, relacionando-o às orações do povo de Deus. “Como ela, acolhemos os que sofrem.” E, finalmente, ao referir-se à expressão “entregar”, o prelado deixa claro que o Santuário Nacional é local onde transparece a misericórdia divina. “Nossa Senhora Aparecida nos recorda que o Senhor jamais nos abandona”, diz. Por isso, entregar-se a Deus é encontrar o caminho da verdadeira liberdade, dando sentido à própria vida.

Tempo de alegria

Dom Darci José falou da alegria de promover a Novena e a Festa da Padroeira, proporcionando alegria e contribuindo com a espiritualidade dos fiéis, que comparam o Santuário a um verdadeiro paraíso.

Ao falar sobre o bom andamento dos trabalhos, dom Darci apresentou um questionamento. “Imaginem vocês se o dinheiro dos impostos fosse revertido para serviços ao povo brasileiro. O Brasil também seria um paraíso, se seguisse a filosofia do Santuário Nacional.”

 

O cardeal arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis, deixou uma mensagem gravada aos fiéis, justificando sua ausência. Dom Damasceno está em Roma, onde participa do Sínodo dos Bispos até o próximo dia 25. “Envio a todos o meu abraço, a minha bênção e tenham a certeza que estou envolvido a todos espiritualmente, rezando com vocês, pelo nosso Brasil, pelas nossas famílias e com todo o povo brasileiro”, afirmou.

O reitor do Santuário, padre João Batista de Almeida, agradeceu a todos que colaboraram para a realização da Novena e Festa da Padroeira. Ele estendeu os agradecimentos à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na pessoa do vice-presidente, dom Murilo, pela liberação de 10 bispos que ajudaram a contemplar a figura de Maria durante a novena.

Fiéis demonstram gratidão ao contemplar figura de Maria

Muita gratidão. Essa é a expressão que caracteriza os romeiros que visitam a Casa da Mãe. Especialmente no dia 12 de outubro, o semblante dos fiéis é de alegria e agradecimento pelas graças alcançadas. Essas expressões ficam ainda mais nítidas durante os momentos de celebração da Festa, em que dispensam especial atenção para contemplar a figura de Maria.

Anastácio Mendes Prates, de Jardim (MS), participa da festa todos os anos, em cumprimento a uma promessa. “Fui beneficiado pela cura de uma doença e sempre que eu tiver saúde vou cumpri-la”, diz.

Anastácio retornará para casa com o coração repleto de alegria e esperança, por ter a certeza de que Maria é sua protetora, advogada, defensora e, por fim, sua mãe.

Dona Terezinha Bendine, de Santa Catarina, diz que o Santuário é um “pedacinho do céu” e inspiração para sua gratidão. “Só tenho a agradecer pela saúde de meus familiares”, conta a dona de casa, que participa da Festa da Padroeira há 27 anos e guarda as bandeirinhas distribuídas na missa há 14 anos.

Já Eunice Gomes dos Santos, de Conselheiro Lafaiete (MG), ressalta que estar no Santuário é maravilhoso. “Voltarei para casa muito renovada”, conta a devota, que veio ao Santuário para agradecer as muitas graças alcançadas pela intercessão da Senhora Aparecida.

Consagração a Virgem

A Consagração Solene a Nossa Senhora emocionou centenas de fiéis durante a Festa da Padroeira. Devotos da Mãe Aparecida se reuniram em torno do altar central, às 15h, para o tradicional momento de oração. Presidida por padre Domingos Sávio da Silva, C.Ss.R, a celebração refletiu os mistérios gloriosos na vida de Jesus e de Maria.

Foto de: Allan Ribeiro / JS

Pe. Domingos Sávio - Allan Ribeiro JS

Padre Domingos Sávio da Silva refletiu os mistérios gloriosos na vida de Jesus e de Maria

 

No início do momento mariano, as crianças foram lembradas. As intenções foram direcionadas, principalmente, àquelas que se encontram doentes, sem a oportunidade de vida digna, as mais pobres e as que não recebem carinho dos pais. O descobrimento da América, também celebrado no dia 12 de outubro, e as mazelas enfrentadas pelo povo brasileiro foram colocadas nas orações.

Padre Domingos Sávio refletiu que com Maria, em Jesus, podemos chegar à glória e à plenitude e que essa realidade está ao alcance da mão de todos. Ele expressa que esse é um desejo do Pai do Céu para todos os filhos e filhas e que Deus não quer que ninguém seja excluído desse caminho.

Recordando as palavras de São Paulo, o celebrante sublinhou que devemos nos considerar mortos para o pecado em Cristo Jesus. Diante disso, o padre pediu a Nossa Senhora Aparecida forças para que sejamos exemplos diante dessa afirmação. “Nós queremos, querida Mãe, batizar-nos, enxertar-nos em um único tronco que teve força para Senhora que é, assim como para São Paulo, Cristo Jesus”, ressaltou o religioso.

Diante da Imagem de Aparecida, o padre finalizou a homilia pedindo que Maria nos ensinasse a viver na glória, dando força durante a trajetória do caminho que leva ao Pai. O sacerdote desejou que um dia a Mãe do Salvador nos acolha para a plenitude da vida, profundamente enxertados no Pai, no Filho e no Espírito Santo.

Antes da Consagração, os bispos e o Papa Francisco – reunidos em Roma para o Sínodo sobre a Família – foram colocados diante de Deus. O drama dos refugiados também fez parte das preces à Mãe Aparecida.

Interpretando a música Romaria, de Renato Teixeira, a dupla de Jacareí (SP) Netho e Davi homenageou a Padroeira do Brasil e comoveu os presentes. Para os sertanejos, a oportunidade de cantar a Senhora Aparecida no dia em que ela é celebrada foi um momento de muita emoção.

Devotos, os cantores afirmam que ocasião ficará marcado na carreira. “Foi uma emoção única. Até agora não caiu a ficha. Estar na Consagração cantando um clássico, foi muito bom. Isso vai ser inesquecível, vai para o resto da vida. Foi uma oportunidade única. Foi um privilégio que tivemos e que irá marcar para a vida toda."

Tradicional Procissão parte da Matriz Basílica rumo ao Santuário Nacional

Foto de: Eduardo Gois / JS

Ana e Maria - Eduardo Gois JS

Ana Cláudia carrega a pequena
Maria Rita vestida de anjinho
para acompanhar a procissão

No grande dia de Nossa Senhora Aparecida, não se deve esquecer de um momento belo e especial em devoção à Padroeira: é a popular e tradicional procissão, que este ano partiu da Matriz Basílica, às 18h, em direção ao Santuário Nacional.

Antes mesmo do início da procissão, logo após a Consagração, a praça em frente a Matriz já se encontrava lotada. O Missionário Redentorista Irmão Viveiros animava o povo que chegava, chamando voluntários para carregar o andor de Nossa Senhora.

Músicas, orações e até mesmo um tocador de berrante entusiasmavam as pessoas que chegavam, introduzindo-as num clima de festa.

Ana Cláudia de Lima Silva, moradora de Aparecida (SP), trouxe sua filhinha, Maria Rita, vestida de anjinho para acompanhar a procissão. Ela conta que sempre que é possível, e não está trabalhando, faz questão de participar da Festa da Padroeira. No ano retrasado, quando Maria Rita ainda era um bebê, já trouxe a pequena usando trajes de anjinho para acompanhar a procissão.

Às 18h em ponto a procissão partiu, descendo a ladeira da Rua Monte Carmelo, passando pela Avenida Getúlio Vargas, até chegar ao Santuário Nacional, onde a missa de encerramento foi celebrada.

Foto de: Allan Ribeiro / JS

Festa da Padroeira - Allan Ribeiro JS  (3)

Procissão inicia solenidade de encerramento da Festa da Padroeira

 

Milhares de devotos esperavam a procissão passar em frente aos estúdios da Rede Aparecida e seguiram em direção à Basílica.

Maria Lúcia Muniz, de Araxá (MG), fala que é com muita emoção que há oito anos participa da festa da Padroeira, sempre no dia 12 vem até a capital Mariana da fé. “ É uma emoção muito grande estar em Aparecida, chega a ser inexplicável. Aqui encontro uma paz onde não encontro em lugar algum”, partilha.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Deniele Simões, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.