Por Jornal Santuário Em Notícias

Dom Darci destaca preparativos para Jubileu

Os ponteiros na torre do Santuário Nacional de Aparecida ainda marcavam 21h quando o movimento voltou a ficar frenético rumo ao subsolo da Basílica. Durante a madrugada do Sábado, 18 de abril, e a manhã do domingo, 19, jovens de diversas partes do Brasil se encontraram em Aparecida para dar continuidade às atividades do projeto de preparação para o Jubileu de 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida.

Foto de: Eduardo Gois / JS

Acolhida Rota 300 - Eduardo Gois JS

Acolhida da juventude ocorreu no Auditório Padre
Noé Sotillo

Eles vieram para o lançamento do projeto Rota 300 que é inspirado no dinamismo da JMJ Rio 2013 e nas conclusões do Encontro de Revitalização da Pastoral Juvenil de 2013, construído pelos jovens da Pastoral Juvenil Nacional, pelos adultos da equipe de subsídios, pelos bispos referenciais para a juventude etc. O projeto ganhou força a partir das peregrinações da Imagem de Aparecida nas dioceses brasileiras.

Eles foram acolhidos no auditório padre Orlando Gambi, no subsolo do Santuário, onde fizeram um momento de louvor, com muita música e danças, posteriormente houve a apresentação de uma peça de teatro e a reza do Santo Rosário. A juventude permaneceu em vigília até as 5h da manhã.

O projeto Rota 300 é uma decisão de planejar a celebração dos 300 anos do encontro da Imagem de Aparecida e foi tomada pela coordenação do Santuário Nacional em diálogo com a CNBB.

No domingo, os jovens fizeram uma caminhada com vários bispos, que participam da 53ª Assembleia Geral da CNBB. A procissão partiu do Centro de Eventos Pe. Vítor Coelho Almeida e dirigiu-se até o Santuário Nacional, onde foi celebrada uma missa que também marcava o retorno dos bispos do retiro espiritual, realizado no final de semana.

O então bispo auxiliar de Campo Grande (MS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, dom Eduardo Pinheiro da Silva, já havia apresentado o projeto em coletiva de imprensa, na sexta, 17, durante a 53ª AG. O objetivo é favorecer ações e experiências missionárias significativas para os jovens e animá-los no engajamento em suas comunidades de origem. “Nesses três anos teremos muitas atividades. Solicitamos que as dioceses tenham suas criatividades, que se moldem segundo os interesses da igreja local.”, diz dom Eduardo.

Foto de: Eduardo Gois / JS

Marlon e Carla - Eduardo Gois JS

Marlon da Silva Resende e Carla Caroline Machado
são de São João do Meriti (RJ). "Para mim é um
prazer estar com a juventude e Mãe Aparecida.
Estou muito contente", afirma Marlon

O projeto vai destacar três eixos pastorais. O primeiro é a missão. Dom Eduardo afirma que hoje há a necessidade de desenvolver, entre os jovens, experiências missionárias, pois percebe-se que a juventude está muito aberta às questões voluntárias. “Os jovens estão a fim de fazer a diferença no serviço à sociedade, não só à Igreja”, diz. 

 

O segundo eixo é a assessoria. Ele explica que participação do adulto na condução da educação e da evangelização dos jovens é primordial. “Necessitamos que, ao lado dos jovens, existam adultos que apostem neles. Quando os jovens se sentem apoiados fazem muito a diferença”, ressalta. 

Por último, Dom Eduardo explica que a questão está nas estruturas de acompanhamento. Para ele, não basta que existam jovens animados e adultos para acompanhamento, se nas comunidades e na sociedade não houver estruturas abertas e investimento para que eles se sintam valorizados. “Eles precisam encontrar condições favoráveis para desenvolvimento das suas habilidades, dons e potencialidades” afirma.

O projeto vai até 2017, ano de comemoração do encontro dos 300 anos do encontro da Imagem de Aparecida.

Em coletiva, dom Darci destacou detalhes sobre o Jubileu

O Jubileu de 300 anos coincide com o centenário de Nossa Senhora de Fátima que também ocorre em outubro de 2017. “A coincidência aproximou os dois santuários e as duas devoções à mesma Mãe de Deus, e nesse sentido entramos em contato com o Santuário de Fátima para que pudéssemos fazer uma programação em comum.”

Foto de: Eduardo Gois / JS

Dom Darci - Eduardo Gois JS

Jubileu dos 300 anos também foi tema de coletiva
de imprensa, na sexta, 17 de abril

Ele relembra a entronização da Imagem de Nossa Senhora de Fátima, há um ano, e ressalta que no próximo 12 de maio, será feita a transmissão da entronização da Imagem de Nossa Senhora Aparecida no Santuário de Fátima.

Na avaliação de dom Darci José, todos esses preparativos são bons para os dois Santuários, porque há uma divulgação de via dupla. Ele também comenta que a passagem do Papa Francisco pelo Santuário de Aparecida e o fato dele sempre mencionar o Documento de Aparecida nos ambientes da Santa Igreja, têm gerado uma grande curiosidade dos Europeus por Aparecida.

De acordo com o bispo em 2016, a Novena da Padroeira fará homenagem aos principais rostos de Maria no Brasil. “Já estaremos no ano imediato a festa do tricentenário, em 2017, portanto, vamos falar dos rostos de Nossa Senhora no Brasil, por exemplo, Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Nossa Senhora de Nazaré, Nossa Senhora de Copacabana etc. Vamos pegar aquelas expressões devocionais maiores e ter então a devoção trabalhada em cada dia da novena”, detalha.

Dom Darci também lembra que a Imagem de Aparecida tem visitado diversas igrejas, dioceses e arquidioceses do Brasil. Membros de todos os locais visitados pela Imagem estarão em aparecida em 2017, congregadas para a grande festa do Jubileu. “Esperamos que tenha a presença do Papa Francisco. Ele disse: ‘Se Deus me der saúde, eu lá estarei em 2017’. É um desejo do Santo Padre e se tudo convergir para isso, aqui estará e será uma festa bonita, que também coincidirá com os 10 anos da V Conferência”, observa.

Dom Darci também cita o grande mosaico que revestirá internamente a cúpula do Santuário de Aparecida que já está praticamente pronto.

Em outubro de 2016, um Campanário projetado por Oscar Niemeyer também embelezará o Santuário com 13 sinos, que homenagearão os 12 apóstolos e a família Campanha dos Devotos. Foram fabricados na Holanda e estão prontos para embarcar. Os sinos ficarão expostos em frente à Basílica até outubro de 2016, quando será inaugurado o Campanário, na abertura do ano Jubilar.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.