Por Da redação Em Notícias

Dom Darci inicia ministério episcopal em Minas Gerais

Milhares de pessoas se reuniram em frente à catedral metropolitana de Santo Antônio, em Diamantina (MG), para acompanhar a celebração de posse do novo arcebispo da arquidiocese, dom Darci José Nicioli, C.Ss.R., no dia 22 de abril. O prelado falou sobre as missões que o aguardam e convidou toda a Igreja local para caminhar ao lado dele.

Foto de: Andrea Moroni/Arquidiocese de Aparecida

Dom Darci - Andrea Moroni - JS

Dom Darci assume uma das mais tradicionais arquidioceses do país

 

Com o lema episcopal Signum Tuum Luceat – Que brilhe a luz de Cristo, dom Darci assume uma das mais tradicionais arquidioceses do país. Criada em 1854, é uma das 12 primeiras dioceses do Brasil, erigida no tempo do império. Em 1917 foi elevada aàarquidiocese. Abrange uma área de 800 km² e engloba 34 municípios, constituídos por 55 paróquias e 76 padres diocesanos.

Em sua homilia, dom Darci apresentou que ao exercer seu pastoreio irá ajudar a Igreja local a encarnar o Evangelho no coração do próprio povo por meio de um processo de autêntica inculturação da fé. Ele colocou que a evangelização perde muito de sua força e eficácia se não leva em consideração o povo concreto ao qual se dirigi, se não utiliza sua língua, se não responde aos problemas por ele posto e se não se interessa por sua vida real.

O arcebispo também acrescentou que vem para a região como filho da misericórdia e que está a serviço da vida onde ela pode ter perdido o esplendor da Trindade Santa. Dom Darci recordou-se ainda de suas raízes mineiras e da sua essência como missionário Redentorista, dizendo que veio para ser oferenda.

“Não trago ouro nem prata, mas o que sou prometo lhes dar. Venho para somar, para partilhar. Sinto-me já muito enriquecido, quanta bênção por ser arcebispo dessa Igreja particular”, expressou. 

Despedida 

Uma missa em ação de graças pela eleição de dom Darci foi celebrada no Santuário Nacional, no dia 17. O momento foi de celebração e agradecimento pelos 20 anos à frente de trabalhos pastorais em Aparecida. Durante a celebração foram recordados alguns aspectos da biografia do bispo, além do seu zelo e dedicação a Casa da Mãe.

O arcebispo de Diamantina foi lembrado pelos trabalhos à frente da Família Campanha dos Devotos. Como forma de agradecimento, dom Darci recebeu a réplica da cruz que está sobre o altar central, obra do artista plástico Cláudio Pastro.

O prelado sublinhou que será eternamente grato à Família Campanha dos Devotos, acrescentando que continuará fiel e ficará muito feliz ao saber que os membros continuam perseverantes e fiéis na missão.

“É sim uma grande emoção, mas digo a vocês que há no coração uma grande alegria e não poderia ser diferente. Não pode um missionário não ter a perspectiva da missão. É isso que realiza um missionário e dá sentido à missão”, disse.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Da redação, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.