Por Jornal Santuário Em Notícias

Dom Severino Clasen fala sobre o papel dos leigos na Igreja

Dentro da comunidade eclesial os leigos são chamados a cumprir tarefas, como também os ordenados e consagrados. Cada um com sua missão com direito de agir, testemunhar e animar a sociedade e a Igreja. Os diversos ministérios apontam o horizonte no qual o leigo deve agir, seja na formação, nos serviços básicos da comunidade de fé, animando a liturgia, a catequese e os serviços eclesiais, círculos bíblicos, grupos de reflexão e outros; bem como o testemunho no serviço aos mais necessitados e carentes.

Foto de: Deniele Simões / JS

Dom Severino Clasen - Deniele Simões JS

Para dom Severino os leigos têm uma missão fora da Igreja
que é estar na sociedade, onde vive e busca seu sustento. 
"Ser leigo é ter uma vocação, ou seja, a vocação específica
do leigo é ser cristão. É ser santo. É chamado a seguir Jesus
Cristo na família, na Igreja e na sociedade"

O JS conversou com o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato e bispo da Diocese de Caçador (SC), dom Severino Clasen. Para ele o papel dos leigos na Igreja é ser testemunho do Cristo onde moram, vivem e trabalham.

Jornal Santuário de Aparecida – Qual o papel dos leigos na Igreja?

Dom Severino Clasen – O papel dos leigos na Igreja é ser testemunho do Cristo ressuscitado onde moram, vivem e trabalham. Através do batismo, os leigos se tornam membros efetivos no corpo da Igreja, onde Cristo é a cabeça. É dever de cada batizado conhecer Jesus Cristo, viver seus sentimentos de amor e ajudar os mais necessitados a serem felizes e a todos a se santificarem para a glória de Deus.

JS – Ser leigo é também ter uma vocação?

Dom Severino Clasen – A vocação específica do leigo é ser cristão, ser santo, ser chamado a seguir Jesus Cristo na família, na Igreja e na sociedade através de uma profissão. A profissão do leigo revela o seu modo de agir no mundo na busca da santidade.

JS – Após o Concílio Vaticano II a missão do leigo foi revalorizada?

Dom Severino Clasen – Sim e muito, mas ainda não compreendida o suficientemente. Existe ainda, em muitos lugares, uma mentalidade clericalista na cabeça da hierarquia e dos leigos, isso deve ser superado.

JS – Dentro da comunidade eclesial os leigos são chamados a cumprir quais tarefas?

Dom Severino Clasen – Todas as funções que cabem ao leigo, como também são distintas todas as funções para os ordenados e consagrados. Cada um com sua missão com direito de agir, testemunhar e animar a sociedade e a Igreja. Os diversos ministérios apontam o horizonte no qual o leigo deve agir, seja na formação, nos serviços básicos da comunidade de fé, animando a liturgia, a catequese e os serviços eclesiais, círculos bíblicos, grupos de reflexão, bem como o testemunho no serviço aos mais necessitados e carentes.

JS – Os leigos também têm uma missão fora da Igreja?

Dom Severino Clasen – A grande missão do leigo está fora da Igreja, na sociedade, onde ele vive e busca seu sustento. Concentrou-se demais nas funções dentro da Igreja e esqueceu-se da sociedade, lugar onde ele vive e trabalha. Por isso, tanta injustiça, tanta corrupção e tanta miséria. É porque os leigos não estão assumindo sua missão na sociedade, na política e na transformação do ambiente onde vive. Seguir Jesus Cristo é dar condições a todo ser humano para que viva a dignidade de filhos de Deus. Eis a grande missão dos leigos criar condições para a proteção do próprio ser humano também fora da Igreja.

JS – Podemos dizer que a Igreja se faz presente em diversos meios sociais, por conta dos leigos?

Dom Severino Clasen – Sem dúvida! Em tantos ambientes os leigos são chamados a ser presença na erradicação da miséria, no cuidado da saúde, na proteção da educação e da cultura, a criar relações justas e dignas no mundo do trabalho, do esporte, nos meios de comunicação, na política e tantos outros.

JS – Deixe uma mensagem para os leigos da Igreja Católica.

Dom Severino Clasen – Os leigos batizados em nome da Santíssima Trindade tem a grande missão de seguir a comunidade trinitária. Criar uma comunidade justa, fraterna e autêntica.

Constrói-se essa comunidade através do serviço da caridade, do cultivo da vida sacramental, na gratuidade, na oração em comunidade, na proteção da família, no acolhimento dos jovens e idosos e presença amiga, confortante e fraterna junto aos enfermos, necessitados e doentes.

JS – Fique à vontade para ressaltar mais informações que o senhor julgar relevância.

Dom Severino Clasen – Queremos contar com todos para aprofundar a missão dos leigos e leigas na Igreja e na sociedade. Vamos quebrar paradigmas e somar forças para encurtar distâncias entre leigos e hierarquia. Juntos compreenderemos que todo o batizado se torna filho da Igreja. A Igreja é mãe, tem a missão de acolher a todos como filhos. Busquemos assumir a nossa missão como filhos e juntos construamos uma Igreja santa, agradável, acolhedora e um mundo justo, fraterno e digno de se morar e viver para a glória de Deus.

2 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.