Por Eduardo Gois Em Notícias Atualizada em 18 MAR 2019 - 11H05

Editoras Santuário e Ideias & Letras participam da 17ª Edição da Bienal

E lá se vão mais de 30 anos, desde que teve início a Bienal do Livro no Rio, nos salões do Hotel Copacabana Palace. Hoje a Bienal é um evento grandioso, um lugar para celebrar democraticamente a leitura, a cultura e o lazer, que reúne milhares de pessoas para ver as novidades do mercado editorial.

Atualmente, em um espaço de 55 mil metros quadrados do Riocentro, a Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro torna-se o maior acontecimento voltado para literatura no Brasil.

Foto de: Eduardo Gois / JS

Estande - Eduardo Gois JS

Estande das Editoras Santuário e Ideias & Letras trouxe formato de casa

 

A cada ano são mais novidades, aumenta-se a criatividade dos expositores e há um intercâmbio incrível entre os públicos, como escolas, editoras e a imprensa, além de diversas homenagens a países e pessoas.

Sempre há um país homenageado em cada ano e nesta 17ª edição, entre 3 e 13 de setembro, foi a vez da Argentina. A escolha do país representa o marco de uma das relações mais frutíferas, múltiplas e estreitas que tem existido entre as duas nações sul-americanas.

Espaço democrático e de oportunidades

Para o leitor, é a oportunidade de aproximação dos seus autores favoritos e de conhecer muitos outros. Durante os 11 dias, o Riocentro sediou a festa da cultura, da literatura e da educação. Nos espaços dedicados às atrações, o público pôde participar de debates, bate-papos com personalidades e escritores, além das atividades culturais que promovem a leitura atraente, variada e dinâmica. O evento também contou com a realização do Ministério da Cultura, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e com o patrocínio da Secretaria de Estado de Cultura, pela Lei estadual de Incentivo à Cultura.

Meu Lar Meu Livro

Foto de: Allan Ribeiro / JS

Antônio e Agnaldo - Allan Ribeiro JS

Antônio Marcos Pires e Agnaldo Timóteo marcam presença

Quem cruzou o pavilhão azul do Riocentro se surpreendeu com um estande em formato de casa, com direito a cozinha, janela, piso e porta-retratos nas paredes. A Editora Santuário em parceria com a Editora Ideias & Letras construíram o projeto Meu Lar Meu Livro, que recebeu autores das duas casas para momentos de encontro com os leitores. Nomes como Mauricio de Sousa, padre Antonio Maria, padre Evaldo César, Rita Elisa Seda, Luiz Gabriel Tiago, Veruska Guerra, Antônio Marcos Pires e Agnaldo Timóteo fizeram do lugar um espaço aconchegante e familiar para encontro com o público.

 

De acordo com o diretor administrativo e comercial da Editora Santuário, o missionário redentorista padre Mauro Vilela, o objetivo foi mostrar que mesmo sendo uma empresa com 115 anos de história, a Editora Santuário está viva e tem força no mercado. Ele também explicou o porquê de o estande ser uma casa. “A questão do lar tem a ver com o que de muito sagrado temos em nossa vida: nosso lugar, onde vivemos com as pessoas que amamos. Isso remete ao valor do evangelho de viver e crescer em comunidade”, detalha.

Padre Mauro também revelou que, além disso, o livro ligado ao lar tem o dado de quem lê um livro se muda para dentro dele. “O conteúdo que transmitimos em nossas obras faz com que a pessoa se transforme interiormente e exteriormente. Nosso compromisso é com a evangelização, fazer com que as pessoas se tornem seguidoras e imitadoras de Jesus, comprometidas com o Reino de Deus.”

Outra intenção do espaço foi estar cheio de cores, dando o sentido de vida, de uma forma leve, fazendo com que a pessoa que o visitou tivesse um passeio agradável pelas obras, fugindo do esquema tradicional de estantes cheias de livros. 

Foto de: Estefânia Oliveira

Veruschka - Estefânia Oliveira

Veruschka Guerra lança livro para colorir

Segundo padre Mauro Vilela, outro fator importante foi que os colaboradores que lá estiveram para fazer o atendimento tiveram a oportunidade de viver dentro da casa, como uma comunidade de harmonia. “Nosso desejo é de integração entre várias equipes, para que possam fazer com que a empresa possa ser um lugar melhor de se trabalhar.” 

O diretor Editorial da Editora Santuário, padre Fábio Evaristo Resende Silva, fez um balanço positivo da participação do grupo. “Conseguimos perceber que, apesar da situação de crise e desaceleração da economia, o mercado editorial não sofreu tanto como se imaginava que sofreria, pois percebemos que os leitores permanecem perseverantes. Participar da Bienal trata-se de uma experiência bastante especial, e, a cada ano, vemos tornar-se grande, com proporções e alcances imensos, e as editoras e livreiros sempre têm o benefício da apresentação dos livros e das marcas no mercado editorial”, opinou.

Padre Fábio também acrescentou que a Editora Santuário, que está presente em diversas cidades com suas livrarias no Estado de São Paulo, representa de certa forma a fé e a devoção do povo católico em Aparecida. Ele também falou sobre o estande. “A proposta de dizer que o livro é uma casa, onde as pessoas se sentem acolhidas, faz-nos de certa forma sentirmos em casa. Então por isso nosso estande, nesta bienal, traz o formato de uma casa, associado a esta experiência de um livro como lar. A Editora oferece livros que procuram contribuir com a formação humana e religiosa, é uma missão. Não é apenas um trabalho empresarial, é um trabalho de promoção humana e religiosa”, concluiu.

Quem passou pelo lar

Com uma linguagem clara e simples, padre Evaldo Cesar de Souza reuniu várias perguntas e respostas feitas por ouvintes e telespectadores no livro PORQUE SIM não é resposta!. O guia prático traz respostas para perguntas curiosas sobre a Igreja, a Bíblia, entre outros aspectos que permeiam a fé cristã. A bienal foi escolhida especialmente para o lançamento do livro.

A ideia é que o leitor possa mergulhar em um universo de esclarecimento religioso, em coisas simples, que muitas vezes são questionadas. “A Igreja tem uma verdade na qual está alicerçada. Entretanto, é preciso traduzir para o mundo essa linguagem”, ressaltou.

Foto de: Allan Ribeiro / JS

Pe. Evaldo - Allan Ribeiro JS

Padre Evaldo lança Porque Sim não é resposta!

O livro não deve parar na primeira edição. O padre já prepara a segunda edição e conta com o apoio das redes sociais e dos leitores para esclarecer novas dúvidas. Ele explicou que a Fanpage Livro será um dos canais para envio de outras dúvidas. Ao final do livro, o leitor também encontrará um espaço para que possa encaminhar via correio sua sugestão de questionamento.

O sucesso da obra Cora Coralina: Raízes de Aninha, de Rita Elisa Seda, teve destaque na Bienal do Rio. Para a autora, o contato direto com os leitores durante o evento foi muito importante para a construção de um feedback. Rita Elisa explicou que, mesmo se colocando no livro, às vezes o livro fica um pouco impessoal, por isso é importante mostrar a quem lê que o escritor tem um perfil. “Sempre penso em conhecer um pouco do leitor. É uma troca. É uma delícia perguntar o que ele pensa”, revelou.

A obra ganhou notoriedade ao estampar na tela do cinema um novo olhar sobre uma das principais poetizas brasileiras. A autora explicou que a publicação representa uma quebra de paradigma. Enquanto se acreditava que a contista havia começado a escrever tardiamente, registros do livro mostram textos literários dela já na adolescência.

O autor dos livros Mensagens Positivas, Mensagens para as Mães e Mensagens de Natal, Antônio Marcos Pires, também esteve presente no estande para uma sessão de autógrafos. Para prestigiar a ocasião, o autor foi acompanhado do cantor Agnaldo Timóteo, que é amigo do escritor e participa de um dos CDs que acompanham os livros.

Foto de: Eduardo Gois / JS

D. Orani e Mauricio - Eduardo Gois JS

Cardeal Orani Tempesta cumprimenta pessoalmente Maurício
de Sousa por Turma da Mônica Vai ao Sírio de Nazaré

Na ocasião, o escritor também anunciou um novo projeto. Agora será a vez das avós serem homenageadas com a publicação de um livro. Para ele, que foi inspirado pela avó a se tornar escritor, o livro traz essa responsabilidade. 

O amigo do escritor já adiantou que poderá contar com a ajuda dele para esse e outros projetos futuros. “O Toninho é meu amigo. Quando tem de gravar alguma música para um livro dele eu faço com maior carinho. Ele sabe que todas as vezes que ele quiser minha participação basta me convocar”, afirmou Timóteo.

A Editora Santuário também reservou para a Bienal o lançamento de um livro para colorir. O Jardim da Senhora do Céu traz lindas ilustrações que foram feitas com inspiração nas aparições de Nossa Senhora pelo mundo, além de breves mensagens e orações.

A ilustradora que criou o livro, Veruschka Guerra, foi para a Bienal participar do lançamento oficial do livro e falou sobre como ele surgiu: “Várias pessoas começaram a me mandar mensagens pela internet querendo que eu me propusesse a fazer um livro de colorir. Mas eu não queria fazer um livro qualquer, só por conta da onda do momento. Eu queria fazer algo que tocasse verdadeiramente as pessoas e que me tocasse. E o que mais me emociona é Nossa Senhora”.

Sobre o processo de produção das ilustrações, a autora também revelou que pesquisou histórias das aparições de Nossa Senhora e nelas encontrou a inspiração para seus desenhos.

Foto de: Allan Ribeiro / JS

Rita - Allan Ribeiro JS

Rita Elisa Seda fala sobre Raízes de Aninha, livro
que inspirou filme

A presença doce e cativante do padre Antonio Maria também foi ponto forte na Bienal. Ele lançou o livro Mater Dei e, com a simplicidade de quem fala ao coração, padre Antonio Maria apresentou a história de Maria – Mãe de Deus e da Humanidade. O autor mesclou orações e momentos de espiritualidade com fatos históricos retratados nas Sagradas Escrituras, criando assim uma profunda catequese mariana. “Estou muito feliz de estar na bienal e mais feliz ainda, porque estou participando com um livro de uma criatura maravilhosa que é Maria. Mãe de Jesus. Dá gosto amar maria e o meu desejo é que muitos sintam isso. Algumas pessoas sempre me perguntam o porquê do amor que tenho por Maria, e eu digo: ‘Eu amo Maria, porque Jesus a ama’. Agradeço à Editora Santuário a confiança e me deixar dizer o quanto eu amo Maria e o quanto ela é importante para mim. O meu desejo é que ela seja importante para muita gente, para todos se fosse possível, porque ela é o caminho mais curto e mais seguro para chegarmos a Jesus”.

Mais homenagens

Mauricio de Sousa, criador da Turma da Mônica, completará 80 anos em 2015. O desenhista vem sendo homenageado em diversos eventos desde o início do ano.

Na bienal, diversas atividades foram relacionadas ao desenhista na programação cultural. Ele recebeu o prêmio José Olympio, do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), entregue a cada dois anos a pessoas e entidades empenhadas na promoção da leitura.

Pela Editora Santuário ele lança o terceiro volume da série de visitas da Turma da Mônica. No Estande da Editora, ele autografou o Turma da Mônica Vai ao Círio de Nazaré; anteriormente já havia lançado a parceria publicando Turma da Mônica Visita Trindade (2014) e Turma da Mônica Visita Aparecida, que foi o primeiro, lançado em 2012.

Foto de: Eduardo Gois / JS

Pe. Antônio Maria - Eduardo Gois JS

Padre Antonio Maria agradece a oportunidade de publicar
Mater Dei com tarde de autógrafos

O lançamento deste ano contou inclusive com a presença do arcebispo do Rio de Janeiro, cardeal Orani Tempesta. “Eu vim agradecer a coleção que está fazendo com a Editora. Esta última é uma forma de esclarecer como nasceu a devoção a Nossa Senhora de Nazaré, em Belém (PA). Creio que é um grande artista, um grande homem, que utiliza o talento que tem para divulgar boas histórias e ajudar o país a caminhar melhor, florescendo bons sentimentos.” 

Para Mônica Sousa, executiva da Mauricio de Sousa Produções, 2015 é um dos anos mais importantes da história da empresa. “Esse será um ano de muitas comemorações, e os fãs da Turma da Mônica e do Mauricio podem esperar muitas surpresas.”

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Eduardo Gois, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.