Por Deniele Simões Em Notícias

Congresso da Anec: Eficácia no ensino superior exige inovação e adaptação às novas tecnologias

Foto de: Deniele Simões / JS

univ

Mesa de discussão sobre tendências no ensino superior, na manhã desta sexta-feira (17), no III Congresso Nacional de EducaçãoCatólica, que acontece na PUC-PR, em Curitiba

 

O ensino superior é um dos focos de discussão no III Congresso Nacional de Educação Católica, que acontece até o próximo sábado (18), na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

A programação do evento, promovido pela Associação Nacional de Educação Católica (ANEC), trouxe dois importantes debates para a reflexão do ensino universitário, deixando claro que a inovação, o empreendedorismo e a adaptação às novas tecnologias são fator preponderante para que haja mais eficácia na disseminação dos conteúdos acadêmicos.

Na manhã desta sexta-feira (17), o reitor da Universidade Estácio, professor doutor Ronaldo Mota, ministrou a palestra “Antevendo o futuro: tendências do Ensino Superior no Brasil”.

O palestrante, que é membro do Conselho Deliberativo do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras (CRUB), ressalta que o primeiro desafio da universidade no mundo contemporâneo, dominado pelas chamadas TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação), é não ter preconceito. “Elas, em sim, não afetam nenhuma das nossas crenças, nem das nossas potencialidades”, salienta.

Foto de: Deniele Simões / JS

ronaldo

Ronaldo Fraga, reitor da Estácio

De acordo com Mota, é preciso saber utilizá-las “O que a gente mais deseja é que não haja um conflito entre o mundo contemporâneo e aquilo que possam ser os seus princípios e os seus valores. É absolutamente possível compatibilizá-las”, completa.

O reitor da Estácio destaca, ainda, que a educação flexível, híbrida, que combina os bons ingredientes da educação presencial e da educação à distância é uma forte tendência, mas é importante que os professores estejam adaptados às novas plataformas digitais.

Inovação e empreendedorismo

Na palestra da quinta-feira (16), o pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Design da Unisinos, professor doutor Carlo Franzato, da Unisinos, abordou o tema “O desenvolvimento de competências e conhecimentos no Ensino Superior”.

Franzato destacou a trajetória da universidade contemporânea, mostrando o processo de adaptação ante as mudanças sociais, tecnológicas e científicas, que exige uma postura cada vez mais aberta, colaborativa e conectada em rede.

Foto de: Deniele Simões / JS

carlo

Carlo Franco, docente da Unisinos

O docente também destacou os cursos da nova graduação da Unisinos, que têm como pilares o empreendedorismo e a inovação. “Há muitos âmbitos onde o aluno é chamado efetivamente a empreender e exercitar um papel de protagonismo na sua prática como aluno, que depois será a sua prática na sociedade”, detalha.

Franzato também ressalta a importância do Congresso da Anec como agente formador de trabalho rede, já que une diversas instituições católicas que compartilham uma vocação bem específica, permitindo o conhecimento mútuo e a colaboração. “Dessa forma é possível desenvolver projetos cada vez mais abrangentes, que permitem, evidentemente, o crescimento de tais instituições e também o desenvolvimento social”, conclui.

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Deniele Simões, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.