Por Alexandre Santos Em Notícias

No quarto dia de novena, Bispo de Guarulhos destaca Semana em Defesa da Vida

“Maria, consoladora dos excluídos”, esse foi o tema da reflexão do 4º dia da Novena em preparação para a Festa da Padroeira, na última segunda-feira (6), no Santuário Nacional de Aparecida (SP).

A celebração foi presidida pelo Bispo de Diocese de Guarulhos, dom Edmilson Amador Caetano, que tomou como base para sua reflexão o texto do Evangelho Segundo São João relata o processo de julgamento de Jesus Cristo, açoitado e condenado à morte.

Dom Edmilson destacou a humilhação pela qual Jesus passou, vítima de zombaria por parte dos centuriões romanos. “Colocaram nele um manto vermelho, lembrando que ele é rei, fazem uma sátira. Colocam nele uma coroa de espinhos. Pilatos sabia que ele era inocente. Ninguém o defende, nem ele mesmo se defende. Só podemos entender isso como um gesto de amor maravilhoso. Ele carrega sobre si todo o sofrimento, todas a mazelas da vida humana”, argumenta.

O bispo de Guarulhos ressaltou ainda que, diante de tantos sofrimentos humanos, de tantas injustiças e exclusões, a saída não está na passividade nem na agressividade. “A resposta não é um simples ‘deixa acontecer’, mas também não pode estar na violência, na destruição da vida, porque não foi essa a resposta que Jesus deu”, afirma.

Referindo-se à passagem do julgamento de Jesus, dom Edmilson destaca a presença de Maria, de pé, ao lado da Cruz. “Em Maria não se esboça a revolta, nela não se esboça de maneira nenhuma o sentido de justiceira, de fazer justiça com as próprias mãos. Ela se entrega até o fim”, recorda.

Ele lembrou ainda que a Novena de Aparecida, este ano, coincide com a Semana Nacional em Defesa da Vida e o Dia do Nascituro, celebrado no dia 8. Nesse contexto, o carro-andor que levou a imagem de Aparecida até o altar apresentou vários tipos de excluídos da nossa sociedade. Entre eles, as crianças ainda em vida intrauterina, vítimas da exclusão do aborto. No carro da Bíblia, um homem acorrentado rompia os grilhões e exaltando o poder da Palavra de Deus.

Pela primeira vez em Aparecida, Maria Sônia Ferreira veio de Garanhuns (PE) para participar da Novena. Encantada com a cerimônia, ela revelou que já alcançou diversas graças pela intercessão da Virgem Maria, entre elas, a cura de uma das irmãs. “Ela teve um problema muito sério e eu pedi a Nossa Senhora. Hoje estamos aqui para pagar a promessa que eu fiz, depois da graça alcançada”, afirma.

Confira fotos do quarto dia da Novena Solene:

 

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Alexandre Santos, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.