Por Allan Ribeiro Em Notícias

Festa do Povo de Deus Celebra Pentecostes

No contexto do Ano da Paz, a arquidiocese de Aparecida (SP) celebrou, no dia 24 de maio, a 6ª Festa do Povo de Deus. Com o tema O povo de Deus a serviço da Paz e o lema Eu vim para servir, o encontro reuniu diversos participantes, em Guaratinguetá (SP). Durante toda a tarde, eles participaram de momentos de animação, reflexão e espiritualidade. O objetivo da festa é mostrar o rosto da Igreja e reunir os fiéis em torno do fundamento da solenidade de Pentecostes.

Este ano, a temática foi inspirada em contextos vividos atualmente pela Igreja no Brasil. O tema reforça a proposta da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), que instituiu 2015 como o Ano da Paz. Já o lema, faz referência a Campanha da Fraternidade que reflete as relações entre Igreja e sociedade.

“A paz a gente só alcança no diálogo, no serviço e na caridade. São esses os elementos que nos ajudam a construir. Este ano, a CNBB está vivendo o ano da Paz. Já o tema da Campanha da Fraternidade vem trazer a identidade nossa de cristão que é de servir ao próximo. Nós juntamos esses eventos para celebrar a Festa do Povo de Deus”, ressalta o organizador do evento, padre José Carlos de Melo, que acrescentou que uma caminhada foi feita pelas ruas da cidade reforçar a proposta do evento.

Foto de: Allan Ribeiro / JS

Festa Povo Deus - Allan Ribeiro JS

Festa do Povo de Deus propicia programação
diferenciada a todos os públicos

O sacerdote explica que o evento é uma forma de dar maior visibilidade à Igreja, mostrando a união de todas as paróquias da arquidiocese. Ele ressalta que esse é o dia em que todas as comunidades se unem e celebram juntas a festa de Pentecostes, evento de grande relevância que marca o nascimento da Igreja.

A festa atende a todos os públicos. Para as crianças da catequese, um momento de gincana que, por meio de atividades recreativas, levaram os ensinamentos de Cristo. Aos jovens, a programação reservou momentos com muita animação, música e dança. Para os adultos, a Festa do Povo de Deus propiciou reflexão e espiritualidade, marcada, principalmente, pela pregação de padre Zezinho scj.

Durante sua conversa com os participantes, padre Zezinho salientou a relevância da festa de Pentecostes para os cristãos. Ele pontua que antes de entender Pentecostes é preciso entender o Cristo para que, desse modo, possa-se compreender o Espírito Santo como aquele que une a todos e dá as atitudes de paz. “Não basta conhecer Jesus, é preciso conhecer as consequências de crer nele. Buscar o diálogo até as últimas consequências. Foi a mensagem que Cristo deu quando disse aos seus discípulos que eles deveriam levar a diante seu Evangelho”.

Em análise ao tema deste ano, o padre contextualizou que o conceito de paz passa pela misericórdia divina, mas, também, pela responsabilidade que os cristãos têm de conviver com os outros, criando a ideia de comunidade. Segundo ele, só assim pode-se compreender como é vivenciar o conceito de Igreja.

Acompanhando padre Zezinho, o grupo Ir ao Povo finalizou a pregação com os principais sucessos compostos pelo sacerdote. No repertório estavam músicas que atravessaram gerações como Utopia, Amar como Jesus amou, Nova geração, entre outras. Não apenas os mais velhos, mas, também os jovens acompanharam, cantaram e dançaram durante o show.

Essa edição trouxe uma nova experiência para a jovem Tamires Corrêa Gonçalves, da Paróquia São Dimas, em Guaratinguetá. Ela afirma que foi surpreendente ver a alegria das pessoas em ter novamente o Espírito Santo. “Levo mais alegria para minha comunidade e para servir a Deus. O Espírito Santo não quer ficar só em nós, mas a gente tem que transmitir tudo aquilo que recebemos dele”, disse a jovem, frisando que irá multiplicar os aprendizados no grupo de oração que participa.

Em família, Eliane Paiva de Oliveira Cipriano, da Paróquia do Puríssimo Coração de Maria, em Guaratinguetá, trouxe as duas filhas para participar do evento. Ela diz que é muito bonito ver todas as comunidades unidas em prol de uma só missão. “A união faz a força e isso foi demostrado aqui hoje. Ver todo mundo orando é muito bonito. Todo mundo unido em um prol de Jesus”, diz.

O evento encerrou-se com a celebração eucarística presidida pelo arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis, e pelo bispo auxiliar dom Darci José Nicioli. Na homília, o cardeal ressaltou que diante da participação das comunidades é possível perceber que desse movimento se forma a Igreja do Senhor Jesus. Ele afirma que essa manifestação pública é importante para mostrar para a sociedade a unidade do povo de Deus, que não está presente apenas na Igreja local, mas está em comunhão com tantas Igrejas espalhas pelo mundo a fora.

Dom Raymundo lembra que a festa de Pentecostes marca o término do tempo pascal e que os cristãos celebram a vinda do Espírito Santo sobre os apóstolos. Ele diz que sem o Espírito Santo a Igreja não teria vida e dinamismo no seu trabalho evangelizador. “É o Espírito Santo o grande protagonista da evangelização. Somos instrumentos nas mãos de Deus, mas quem abre os corações e impulsiona a Igreja a levar o Evangelho a todos os povos e a todos os lugares é o Espírito Santo”, finalizou.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Allan Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.