Por Allan Ribeiro Em Notícias

Hino da JMJ ganha versão em língua portuguesa

Faltando menos de um ano para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a versão em língua portuguesa do hino da Cracóvia foi apresentada aos jovens do Brasil. O lançamento aconteceu no dia 21 de agosto, em Aparecida (SP). A iniciativa surgiu de um jovem músico, Jonas Rodrigues, que encontrou apoio dos padres Joãozinho e Zezinho, scj, para levar a ideia adiante. Os três tiveram como missão adaptar a música, adequando fatores teológicos, poéticos e melódicos.

Foto de: Jovens Conectados

Gravação hino - Jovens Conectados

Gravação do hino oficial no estúdio das Paulinas

 

Foi sem pretensão que Jonas iniciou os trabalhos de tradução da versão original. Sem ao menos saber polonês, o jovem foi ouvindo e treinando a música na língua oficial do evento. O objetivo dele era aprender a melodia para que quando estivesse na JMJ pudesse cantar junto aos outros jovens. Jonas, que já havia participado da edição de Madri, no ano de 2011, e foi voluntário no Rio de Janeiro (RJ), em 2013, sentiu-se cada vez mais tocado. Então, ele decidiu tentar realizar algo diferente das experiências que havia vivido nos dois últimos encontros juvenis com o Papa.

Apesar de não saber onde ia chegar, o músico começou a buscar versões em outros idiomas para tentar traduzir a letra. Primeiramente, optou por uma tradução em inglês realizada por uma polonesa e aos poucos foi se aprimorando. Depois de ter nas mãos um resultado satisfatório, Jonas procurou padre Joãozinho para que pudesse concretizar o projeto. A escolha foi motivada pelo fato do sacerdote ter sido autor de outros hinos durante a JMJ do Rio de Janeiro.

Após a posse da nova diretoria da Pastoral da Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Joãozinho foi convidado a assumir a responsabilidade da versão do hino e deu andamento ao projeto. Ele buscou o auxílio de padre Zezinho para que as adaptações teológicas fossem corretamente aplicadas. Como já existia uma versão em espanhol, os padres tentaram aproximar a melodia para que houvesse uma harmonia quando os dois povos a cantassem no evento.

Foto de: Arquivo Pessoal

Pe. Joãozinho e Jonas - Arquivo Pessoal

Padre Joãozinho e Jonas Rodrigues durante
a produção da versão em língua portuguesa
do hino

Jonas conta que se sente feliz em ter ajudando a estruturar a versão em língua portuguesa. Apesar de ter o desejo que a versão produzida por ele fosse a oficial, não tinha noção que, aquilo que começou despretensiosamente, atingisse uma grande proporção. “É tudo novidade para mim, está sendo emocionante. É uma gratidão fazer algo a mais pela Igreja e pela JMJ. É quase a mesma emoção que senti vivendo a primeira Jornada, em Madri, que foi a mais especial por ter sido a primeira”, diz.

Modificações se fizeram necessárias para que fosse possível cantar em português. Ao mesmo tempo, os três zelaram para que não se perdesse a essência do texto original. Um dos grandes desafios para a elaboração em português foi o refrão. No original, ele reproduz o texto da Bem-Aventurança (Mt 5,7) escolhido também pelo Papa como tema da JMJ. Segundo padre Joãozinho, a palavra misericórdia e misericordiosos são muito densas para serem cantadas, mas eles não poderiam trocá-la já que representa o tema central do encontro.

A versão produzida no Brasil será lusófona,conforme as orientações do Pontifício Conselho para os Leigos, ou seja, ela será adotada por todos os países de língua portuguesa. Houve uma pesquisa para que o hino respondesse de maneira mais próxima a sensibilidade de todos esses países. O texto opta, por exemplo, pelo pronome tu ao invés do você, tendo em vista que a expressão é mais utilizada em Portugal e compreendida facilmente no Brasil. Até chegarem na final foram elaboradas outras cinco versões.

 

“O objetivo do hino é colocar o tema e o lema na boca dos jovens. O hino todo coloca Jesus como a face misericordiosa do Pai, Jesus é o rosto da misericórdia. A música termina com o jovem no anúncio do querigma. Muito mais que um hino bonito é um hino que quer ser catequético”, expressa.

Padre Zezinho ressalta que, com a canção, os jovens vão se sentir muito mais motivados para uma catequese do acolher o outro e esquecer um pouco de si. Para ele, será a oportunidade para que a juventude olhe para aqueles que não têm nada, apenas Deus para olhar por eles. Nesse contexto, o sacerdote recordou também a perseguição dos cristãos. “Os jovens e as famílias vão ter que assumir essa compaixão porque, caso contrário, não haverá nenhuma política que possa mudar o mundo”, enfatiza.

A gravação da versão foi realizada nos estúdios da Gravadora Paulinas/Comep, em São Paulo (SP) e reuniu diversos nomes da música. Padre Joãozinho foi o responsável pela produção artística e musical. O clipe oficial será lançado nos próximos meses.

Ouça a versão oficial em português do Hino da JMJ Cracóvia 2016:

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Allan Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.