Por Jornal Santuário Em Notícias

Irmãs Paulinas completam 100 anos de fundação

O ano de 2015 marca uma comemoração especial: o Centenário da Paulinas. Certamente, você já se deparou muitas vezes com a logomarca Paulinas e se perguntou: quem estará por detrás deste símbolo? São milhares de mulheres consagradas para o anúncio do Evangelho com as novas formas e meios de comunicação. O nome “Paulinas”, ou Filhas de São Paulo, nome oficial, vem do Apóstolo Paulo, inspirador de sua vida e missão.

A Congregação Pia Sociedade Filhas de São Paulo – Irmãs Paulinas – foi fundada em 15 de junho de 1915, em Alba, na Itália, pelo Bem-aventurado padre Tiago Alberione e com a colaboração de Irmã Tecla Merlo.

Foto de: Arquivo Pessoal

Irmã Vera Bombonatto - Arquivo Pessoal

Ir. Vera: "Os desafios dos tempos atuais
são muitos. Estamos vivendo um
momento de mudanças de época e,
consequentemente, de incertezas e
inseguranças, mas também de inúmeras
possibilidades novas"

O fundador carregava o pensamento de que, se as pessoas não vêm mais às igrejas, a Igreja deve ir até as pessoas, nos modos que a cultura e a sociedade dispõem e apreciam; e hoje, esse modo é a TV, o rádio, o jornal, a revista, o livro, a música, o filme, o computador, a internet, as redes sociais. Essa foi a grande intuição e ação de padre Alberione e continua sendo a ação profética de cada Irmã Paulina na Igreja.

Para falar mais sobre a missão o JS conversou com a Irmã Paulina, Vera Ivanise Bombonatto. Ela é doutora em teologia dogmática e membro do conselho editorial da Paulinas Editora.

Jornal Santuário de Aparecida – Para Paulinas o que representam 100 anos de história?

Ir. Vera Ivanise Bombonatto – São 100 anos de história fundamentada na fé e no amor; 100 anos caminhando com o povo, interpretando, com ousadia profética, as necessidades dos tempos; 100 anos percorrendo o amplo caminho aberto pelo bem-aventurado Tiago Alberione e pela venerável Irmã Tecla Merlo, levando a Boa-Nova de Jesus até os confins do universo. São 100 anos de história que representam a certeza de que Deus Trindade caminha conosco: o Pai que nos cria e recria constantemente, Jesus que nos salva e o Espírito que nos santifica. Nós acreditamos na Palavra de Jesus: “Eu estarei com vocês todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28,20).

JS – O nome “Paulinas” ou Filhas de São Paulo vem do Apóstolo Paulo. Por quais motivos Paulo foi o grande inspirador da missão?

Ir. Vera Bombonatto – Sim, o povo nos conhece e nos chama pelo nome de Irmãs Paulinas. Nossos produtos e serviços trazem a marca Paulinas. E esse nome está relacionado ao grande evangelizador e formador de comunidades, o apóstolo Paulo. O fundamento e o centro da nossa vida consagrada e da nossa missão é Jesus Cristo, que se autodefiniu Caminho, Verdade e Vida (Jo 14,6). Nós procuramos viver e anunciar Jesus como o apóstolo Paulo. No dizer do Pe. Alberione, Paulo é o inspirador e modelo da nossa vocação. Dele aprendemos o amor ao Evangelho, a abertura a todas as culturas, a audácia para atuar em situações sempre novas e desafiadoras. Seguindo os passos de Paulo, assumimos o anúncio do Evangelho como empenho de vida.

JS – Ao ser fundada em 1915, o que pensou Padre Tiago Alberione e Ir. Tecla Merlo? Se fosse nos dias atuais teria sido diferente?

Ir. Vera Bombonatto – Padre Alberione e Irmã Tecla sentiram-se escolhidos por Deus para uma missão particular, sentiram- se instrumentos nas mãos de Deus para realizar uma obra querida por Ele. Os tempos mudaram significativamente. Hoje, os meios são outros. As linguagens, o modo de comunicar Jesus, o “Comunicador Perfeito”, são diferentes, mas a preocupação fundamental permanece a mesma: levar a toda a humanidade a mensagem de Jesus Mestre, Caminho, Verdade e Vida. O Padre Alberione, a Irmã Tecla Merlo seguiram os passos do apóstolo Paulo que afirmava: “Ai de mim se eu não pregar o Evangelho” (1Cor 9,16). Este espírito missionário fez com que Alberione e Tecla pensassem logo em enviar irmãs missionárias para outros continentes. O Brasil foi a primeira nação a receber as missionárias paulinas. Irmã Dolores Baldi, vinda de Roma (Itália), chegou, no dia 21 de outubro de 1931, à cidade de São Paulo. Nesta Terra de Santa Cruz, as Irmãs Paulinas encontraram um terreno fértil para viver, crescer e exercer a missão, sendo acolhidas e apoiadas pela Igreja e pela sociedade.

JS Para a Missão das Paulinas, quais os maiores desafios nos tempos atuais?

Ir. Vera Bombonatto – Os desafios dos tempos atuais são muitos. Estamos vivendo um momento de mudança de época e, consequentemente, de incertezas e inseguranças, mas também de inúmeras possibilidades novas. Não sabemos como será o amanhã da humanidade. Estamos numa encruzilhada. O maior desafio, sem dúvida, é falar ao coração das pessoas, levando a cada uma a mensagem de Jesus que é sempre nova, atual e provocadora. Para nós, Paulinas, chamadas a evangelizar na cultura da comunicação, o outro desafio é usar os meios “mais rápidos e eficazes que o progresso humano oferecer” como afirma o Pe. Alberione, para tornar Jesus conhecido, amado e seguido, como o enviado do Pai, na força do Espírito.

JS As Paulinas sempre tiveram um grande destaque na comunicação? Quais frutos colhidos em todos esses anos?

Ir. Vera Bombonatto – Nossa vocação na Igreja e na sociedade tem como eixo central a comunicação. No início do século XX, o Pe. Tiago Alberione percebeu, com intuição profética, a importância da comunicação, na transformação da sociedade e na pastoral. A comunicação é um campo vasto, em que é preciso semear generosamente, sem se preocupar com os frutos. É como a parábola do semeador contada por Jesus. O semeador saiu pelos campos do mundo e semeou em todo o tipo de terreno, sem se preocupar com a colheita. Os frutos foram diversificados. Na ótica do carisma paulino, o importante é olhar para o presente, na perspectiva do futuro, com os olhos do Deus da promessa e na certeza de que ele é fiel.

JS – Quais os maiores desafios para atrair e manter novas vocações?

Ir. Vera Bombonatto – Os jovens de hoje estão em busca de Deus. Querem conhecer o projeto de Jesus. Nosso grande desafio é apresentar Jesus aos jovens do modo que eles se sintam atraídos por ele e por seu projeto.

JS Gostaria de deixar uma mensagem às pessoas que se identificam com a Missão das Paulinas?

Ir. Vera Bombonatto – Nossa história não foi construída somente por nós, mas com a participação de muitas pessoas. Gostaria de agradecer todas as pessoas que participaram ou participam desta nossa história, que ajudaram a construí-la, muitas vezes, de forma anônima, mas cujos nomes estão escritos no livro da vida.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.