Por Allan Ribeiro e André Somensari Em Notícias

Jovem fala do caminho de preparação para o seminário

Francisco Ivon, jovem vocacionado redentorista, por André Somensari

Foto: André Somensari/JS

Depois de cruzar o Brasil, Francisco Ivon da Silva Junior, de 21 anos, sentiu o chamado ao sacerdócio. No cumprimento de uma promessa a Nossa Senhora Aparecida para a cura do avô, pelas estradas, entre caronas e caminhadas, o jovem veio do Ceará até Aparecida (SP) para agradecer à Padroeira do Brasil. No Santuário Nacional, conheceu os missionários redentoristas, com os quais se identificou rapidamente pelo carisma de acolhida ao povo de Deus.

Depois de três anos dessa experiência de fé na Casa da Mãe Aparecida, ele retornou à capital mariana da fé para se preparar para uma nova etapa. Ao lado de outros jovens, participou da Convivência Vocacional Redentorista, última fase do acompanhamento, antes de ingressar no seminário. Durante sete dias, o jovem vivenciou momentos de partilha, integração e formação, como forma de simulação da vida comunitária, que ele encontrará ao longo da vida religiosa.

Durante a semana, os vocacionados também foram convidados a conhecer um pouco mais do trabalho dos Missionários Redentoristas na cidade, com visitas ao Santuário Nacional, à Editora Santuário e à Rede Aparecida de Comunicação.

:: Receba o Jornal Santuário em casa

:: Discernir para decidir

Francisco encara esse período como um momento de rezar pela vocação, de conhecer a si mesmo, desvendar as dificuldades e limites, para saber o que melhorar nos próximos anos. “É uma decisão radical. É renunciar tudo, família, projetos e sonhos, para abraçar uma causa maior. Tem de escutar bem. É um momento de silêncio, de convivência e, acima de tudo, de decisão”, afirma o vocacionado.

Ele conta que até tentou desviar o foco, ter uma família ou dedicar-se a uma profissão, mas logo percebeu forte o chamado para o sacerdócio. Recordando as palavras de São João Paulo II sobre os jovens não precisarem ter medo de serem santos, ele afirma que ser vocacionado é responder a Deus e acreditar que Ele vai apenas somar coisas boas à vida.

Diante das experiências vivenciadas durante a jornada vocacional, Francisco deixa uma mensagem aos jovens que ainda buscam responder ao chamado de Deus. “Nunca tire o olhar de Jesus, sempre tenha em foco o olhar de Cristo na cruz e depois veja em Nossa Senhora as respostas, sempre pedindo a ela. Quando você conversa com Nossa Senhora, ela responde. Tenha confiança, acredite e não tenha medo de dar o primeiro passo, confiando sempre na Santa Mãe de Deus”, conclui.

 Vocação sacerdotal

 A vocação para o sacerdócio – como nos lembra São João Paulo II em seu livro por ocasião dos 50 anos de sua ordenação sacerdotal – é um dom e mistério. Como explica padre Geraldo de Paula Souza, C.ss.R., e irmã Sandra de Souza, ASCJ, no livro Respondendo a minha vocação, da Editora Santuário. O sacerdote anuncia o evangelho, celebra a Eucaristia e os dons de Deus, seguindo os passos de Jesus Cristo como Caminho, Verdade, Vida; anima a vida da comunidade, incentivando todos a viverem a fé, buscando estar sempre com Deus nas orações e celebrações da comunidade e assumindo os serviços e ministérios na Igreja, para o bem de todos os irmãos e todas as irmãs.

Os jovens que sentirem o chamado a vocação redentorista podem entrar em contato com o Secretariado Vocacional pelo site A12.com/vocacional.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Allan Ribeiro e André Somensari, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.