Por Jornal Santuário Em Notícias

Madre Assunta é declarada oficialmente como Beata

O dia 25 de outubro de 2014 certamente é um marco para Igreja Católica, para aqueles que conhecem a história da religiosa Scalabriniana madre Assunta Marchetti, e também para as pessoas que só agora têm a oportunidade de saber um pouco mais sobre uma história de dedicação aos mais pobres, aos órfãos e aos imigrantes que chegaram ao Brasil no início do Século XX. É o dia em que a religiosa foi beatificada, na Catedral da Sé, em São Paulo (SP). A cerimônia de beatificação contou com a presença de cinco mil pessoas e foi conduzida pelo arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer. Um verdadeiro presente para os brasileiros.

Foto de: Reprodução

Madre Assunta - Foto Reprodução

Madre Assunta, Maria Assunta Caterina
Marchetti, nasceu na Itália em 1871 e
sempre soube que seria religiosa. Com
24 anos, atendeu o convite do irmão
padre e veio para o Brasil. Foi na rua 
do orfanato, na Vila Prudente, Zona
Leste de São Paulo,  onde a madre se
dedicou a cuidar dos órfãos e filhos de
escravos brasileiros

O Papa Francisco elogiou a religiosa: "Marchetti foi uma madre exemplar, que trabalhou a serviço dos órfãos de imigrantes italianos. Ela via Jesus presente nos pobres, nos órfãos, nos doentes, nos imigrantes", disse Francisco, durante a celebração do Ângelus, no Vaticano.

A madre é cofundadora da Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo, as Scalabrinianas. Madre Assunta é terceira dos 11 filhos de Angelo e Carola Marchetti, nasceu em Lombrici de Camaiore, Itália, aos 15 de agosto de 1871. Em 1895, resolveu aceitar o pedido de seu irmão, padre José Marchetti, e segui-lo em sua missão no Brasil para cuidar dos órfãos, doentes, escravos, filhos de escravos alforriados e dos emigrantes italianos. Aqui ela permaneceu até o dia da sua morte, em 1º de julho de 1948 e deixou uma incrível história de perseverança, humildade, obediência à sua congregação e amor ao próximo.

O processo diocesano para a causa de beatificação de madre Assunta Marchetti teve sua conclusão em 25 de outubro de 1991, em São Paulo e foi introduzido em Roma junto à Congregação para as Causas dos Santos. Já são inúmeras as graças testemunhadas, recebidas mediante sua intercessão. Mais de mil páginas do processo mostram um trabalho que durou 21 anos e que só foi concretizado graças ao esforço da ex-postuladora irmã italiana Laura Bondi, que foi a pessoa que conseguiu reunir mais documentos, relatos e provas junto à Congregação para a Causa dos Santos. Irmã Laura é uma espécie de enciclopédia sobre Madre Assunta. “Foi verdadeiramente uma aventura que durou 21 anos”, brinca. Irmã Laura descreve madre Assunta como uma mulher que conhecia bem de onde vinha o verdadeiro sentimento missionário, ou seja, que vem da vontade plena do coração de Deus. “Era muito profunda em todas as suas intuições e em tudo o que fazia”, afirma.

A celebração de beatificação contou com a presença do religioso salesiano de dom Bosco e prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, dom Angelo cardeal Amato, que expressou a alegria de ter a oportunidade de participar da beatificação e poder ter estado no lugar onde por muitos anos madre Assunta viveu e trabalhou. “Sou muito grato por estar aqui neste lugar onde madre Assunta viveu. Ela pode ser definida como a benfeitora da humanidade em São Paulo. Era muito amada pelas crianças órfãs, pelos desempregados e também pelos doentes”, disse.

Dom Odilo ressaltou, ainda, que os santos são verdadeiros tesouros na Igreja e também na sociedade civil porque a santidade transforma o convívio humano. E deixou um recado às seguidoras da beata. “E para as irmãs Scalabrinianas, é um momento de redescoberta dos valores humanos e espirituais do carisma. Esta beatificação faz com que a Congregação e as irmãs possam redescobrir os valores da própria vocação e reacender o entusiasmo espiritual e pastoral, digo de coração, porque é uma realidade.”

A beatificação de madre Assunta antecede em apenas um mês da abertura do Ano da Vida Consagrada e para o cardeal Amato, esse fato tem um grande significado para a Igreja e a Vida Consagrada. “É uma espécie de introdução ao Ano da Vida Consagrada porque faz ver como a vida consagrada não é feita de lei, mas de pessoas que vivem a graça de Deus com a totalidade de dedicação aos necessitados em todos os campos: na educação, na formação dos jovens, na acolhida aos migrantes, no cuidado com os doentes, com as pessoas abandonadas, com os pobres. É uma mensagem evangélica de extraordinária atualidade.”

No Santuário de Aparecida, irmãs Scalabrinianas agradecem beatificação

Foto de: Rosinha Martins

Irmã Laura Bondi - Foto Rosinha Martins

Irmã Laura Bondi dedicou boa parte de sua vida à
beatificação de madre Assunta

As religiosas da Congregação das Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo, as Scalabrinianas, marcaram presença no Santuário Nacional de Aparecida, no domingo dia 26 de outubro. Foi realizada uma missa de Ação de Graças pela beatificação que contou com a presença de religiosas Scalabrinianas vindas de diversas partes do Brasil e do mundo.

A celebração foi presidida pelo cardeal arcebispo de Aparecida e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). dom Raymundo Damasceno Assis e concelebrada pelo arcebispo de Luca (Itália), cardeal dom Ítalo Castellani, pelo bispo auxiliar de Aparecida, dom Darci José Nicioli e pelo subsecretário do Pontifício Conselho para a Pastoral dos Migrantes, padre Gabriele Ferdinando Bentoglio, C.S.

Estiveram presentes também a Superiora Geral da Congregação, irmã Neusa de Fátima Mariano, a atual postuladora da causa, irmã Leocádia Mezzomo e mais de 250 religiosas da congregação.

Dom Damasceno destacou madre Assunta como exemplo de amor ao próximo, principalmente aos mais necessitados.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.