Por Allan Ribeiro Em Notícias

Mercado fica mais exigente para novas contratações

Quem está na universidade almeja um bom estágio, para servir como porta de entrada para o mercado de trabalho. Apesar do ânimo, o cenário não é favorável para a juventude. Em meio à crise, os estudantes têm de driblar as dificuldades para conseguir uma colocação. Mas, é possível destacar-se e conseguir uma boa oportunidade.

O estágio é a possibilidade de aprender na prática assuntos aprendidos na Universidade. Além de ser uma grande chance de ingressar no mercado de trabalho sem ou com pouca experiência. Mas, investir em um profissional sem experiência, como é o caso do estagiário, exige atenção, paciência e investimento em desenvolvimento profissional e, neste momento, as empresas preferem manter o atual time a treinar novas pessoas.

Foto de: Luiz Antonio Meirelles

Talissa - Luiz Antonio Meirelles

Talissa Conceição Gimenez Barbosa conseguiu
oportunidade em multinacional química

Comparado com o mesmo período no ano passado, houve uma redução de 9,3% nas vagas ofertadas aos estagiários. Segundo estudo da Abres (Associação Brasileira de Estágios), a estatística atual ilustra o pior momento enfrentado pelo setor no país, após a criação da Lei de Estágio, em 2008.

O principal fator alegado pelas empresas é a crise econômica. A queda chega até a 50% em algumas instituições. A analista de treinamento do Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios), Rafaela Gonçalves, assinala que o mercado ficou pior para quem busca um estágio e explica o motivo.

“Alguns gestores dispensaram os estagiários por não terem custos trabalhistas e distribuíram as atividades entre os efetivos. Um problema social, pois se o jovem não tem como colocar em prática o conteúdo aprendido em sala de aula terá um futuro ainda mais complicado”, frisa a especialista.

Com o maior número de candidatos concorrendo as vagas, o processo seletivo se torna cada vez mais rigoroso. Por isso, é importante saber como se sobressair em uma entrevista de estágio. “Neste momento é necessário fazer mais com menos, toda energia e inovação são importantes. Uma vaga de estágio pode se tornar o emprego dos sonhos no futuro”, afirma Rafaela.

Quem busca uma oportunidade deve ficar atento aos processos no início do próximo ano. Nesse período, a oferta é maior principalmente pela finalização do contrato de estágios, ou término de cursos. Muitas empresas aproveitam justamente esse período para aumentar as contratações ou trocar seu quadro de funcionários.

A analista do Nube ressalta que, na contramão da crise, algumas empresas buscam jovens com motivação e com novas ideias. Para ela, contratar estudantes de graduação é investir em pessoas com conteúdo e métodos atuais capazes de trazer novas soluções, ideias e sugestões.

Entre as competências requisitadas dos candidatos estão flexibilidade, ótima comunicação e criatividade. De acordo com a especialista, com uma economia tão instável, ser flexível para lidar com as mudanças repentinas, ser comunicativo nas negociações e trazer soluções criativas é essencial. Além disso, é importante ter o foco de busca e sempre manter o currículo atualizado.

Sem crise

A situação do país não desanimou a estudante, Talissa Conceição Gimenez Barbosa, de 23 anos. Aluna do curso de Engenharia Química, ela buscava uma vaga na área. Mas, conseguir uma colocação não foi fácil. Foram cinco processos seletivos e a oportunidade só veio no sexto semestre da faculdade.

 

A jovem conta que as dificuldades foram muitas. Desde a falta de oportunidades e a concorrência com outros alunos de universidades de renome, até mesmo a situação financeira para locomover-se para as entrevistas. 

 

No processo em que foi selecionada, Talissa participou de inúmeras fases. Em uma análise preliminar, on-line, a estudante passou por testes em inglês, raciocínio lógico e redação. Quando foi selecionada para a etapa presencial, a jovem buscou informações sobre a empresa como, por exemplo, o histórico, posicionamento no mercado, ações, entre outros aspectos. 

 

Para conseguir a vaga, a jovem teve de se destacar na apresentação pessoal, na dinâmica em grupo e, na última fase, na entrevista com gestores. “O processo seletivo foi um pouco demorado e cansativo mais minha persistência e determinação não me deixaram desistir do sonho de trabalhar nesta empresa”, conta. 

Foto de: Arquivo Pessoal

Anderson - Arquivo Pessoal

Anderson Patrick da Silva estagia em jornal impresso e rádio

O estudante Anderson Patrick da Silva, de 19 anos, é outro exemplo. Estudante ainda do primeiro ano Jornalismo, o jovem concilia com a faculdade dois estágios. No dia a dia, tem contato com realidades que ainda nem foram ensinadas em sala de aula. 

O segredo para conseguir as duas vagas, segundo o jovem, foi a persistência. Disposto a estagiar, o estudante deixou o emprego fixo em busca de uma oportunidade na área de comunicação. Deixou currículos em várias empresas da cidade onde vive.

O aluno espera aperfeiçoar-se tecnicamente, melhorar as habilidades e ter experiências concretas. O jovem completa que o esse esforço refletirá na formação no futuro.

“Se você não mexer seus membros, não correr atrás, ficar sentado esperando providências divinas, perderá o seu tempo. Vá em busca do que quer, insista, persista, seja chato quantas vezes forem necessárias”, acredita Anderson.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Allan Ribeiro, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.