Por Da redação Em Notícias

Missão Interprovincial leva a Boa Nova a Trindade

Seja nos grandes centros urbanos ou nas pequenas cidades do interior, há quase 120 anos as Santas Missões Populares Redentoristas têm feito chegar a diversas localidades o amor e a constante misericórdia de Deus. Uma experiência pastoral intensa, que usa da evangelização vivencial para anunciar a Cristo.

Foto de: Arquivo C.Ss.R.

Missão redentorista

Em agosto, a terceira fase da Missão Interprovincial
será marcada por celebrações que envolverão toda
a comunidade

Algumas dessas missões ultrapassam barreiras e unem Redentoristas de diversas regiões do país em torno de um bem comum: anunciar a Boa Nova. Depois da experiência missionária interprovincial positiva de Itabuna (BA) e de Passo Fundo (RS), é a vez de Trindade (GO) receber as Santas Missões.

A Missão Interprovincial faz parte de um processo de reorganização e revitalização da Congregação Redentorista, que vive hoje um processo de renovação organizacional e pessoal, buscando crescer no reencantamento para com a proposta de Cristo tão bem visualizada em Santo Afonso.

Padre Toninho Dezidério, C.Ss.R, um dos responsáveis pela organização, compartilha que os primeiros trabalhos já estão sendo feitos para que em agosto se tenha uma grande celebração com as comunidades de Abadia, Campestre, Trindade I, Trindade II e Santa Bárbara: 

Por que Trindade foi escolhida para essa missão especial?

Padre Toninho Dezidério – Podemos dizer que já passou da hora uma missão nessa porção da Igreja. Trindade necessita urgentemente dessa missão. Mas, por quê? Trindade é cidade-santuário. Os romeiros aqui são assistidos maravilhosamente bem pelos confrades, desde muito tempo. Recebem toda a assistência devida e necessária. Mas, as comunidades que compõem essa paróquia são assistidas de maneira muito precária. Nosso povo tem uma noção muito diferente da vida de comunidade. Não se sente paróquia. Não tem noção da responsabilidade de ser Igreja. Vive como sempre viveu: dependendo do Santuário, em todos os sentidos.

Essa ideia de se formar comunidades não é bem digerida por muitos da paróquia. Existe sempre a “saudade da cebola do Egito”: O acomodamento pastoral. A fraqueza de lideranças. A dependência do santuário. Agora já se tem uma ideia da quantidade de pessoas não católicas presentes nessa região pastoral confiada aos Redentoristas. O povo daqui está muito abandonado espiritualmente. Olhando todas essas realidades, de abandono, pobreza espiritual e material, violência urbana por conta das drogas e demais situações sociais, sim, Trindade é terra de Missão. 

Quais os grandes passos dessa missão?

Padre Toninho – Já estamos vivendo a segunda etapa da primeira fase das missões aqui em Trindade. Dividimos a missão aqui em quatro fases.

Na primeira, a Missão da Visitação, foram visitadas mais de trinta mil famílias, nas cinco paróquias. Agora já estamos trabalhando a formação de setores missionários com a escolha dos coordenadores e seus auxiliares missionários. Já foram atingidas aproximadamente setenta e cinco mil pessoas. Faltam muitos a serem contemplados com esse anúncio de vida de comunidade. Mas, pretendemos fazer isso na segunda fase das missões, chamada de Missão nas Famílias.

É nessa próxima fase que pretendemos atingir um número muito maior de pessoas com as celebrações bíblicas e com as reflexões nas casas. O dinamismo missionário é formidável ao ver famílias evangelizando famílias.

Depois, a terceira fase da missão será nas comunidades, em que se celebrará a vida de Igreja nas comunidades. Serão mais de 62 comunidades atendidas. Após essa terceira fase, acontecerá a última fase, a Missão da Perseverança, que ocorrerá com os párocos e seus auxiliares, juntamente com os animadores dos setores missionários. 

Quem forma a equipe de coordenação da Missão Interprovincial de Trindade?

Padre Toninho – Ela é formada pelos padres Redentoristas: Antônio Carlos de Oliveira, José Bento de Oliveira, Fábio de Mendonça Pascoal e eu. 

Por qual motivo a terceira fase começará no dia 1º de agosto?

Padre Toninho – Nesse dia celebramos nosso fundador, Santo Afonso Maria de Ligório. Ele é um grande missionário e defensor de uma evangelização que ocorra no lugar onde o povo mora. Por esse motivo, faremos a abertura da Missão convidando todas as comunidades para celebrar juntos tão grande e importante santo. Aquele que se preocupou em evangelizar os mais pobres e abandonados. 

Quem formará a Equipe Missionária Redentorista na Missão nas comunidades em agosto?

Padre Toninho – A equipe missionária para esta missão será formada por Missionários Redentoristas padres, irmãos, estudantes professos, noviços e leigos engajados em nosso processo de evangelização. Eles virão de todas as Unidades Redentoristas do Brasil. Começando por Manaus (AM), Fortaleza (CE), Recife (PE), Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Campo Grande (MS), Rio Grande do Sul e, logicamente, nós aqui de Goiás.

Será mais uma vez um teste para verificarmos nossas forças missionárias e sentirmos a alegria de ser Redentorista na sociedade moderna, enfrentando os desafios que a sociedade nos apresenta. Mas estamos confiantes, pois unidos em Cristo, com Maria, nós vivemos e crescemos em Comunidade.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Da redação, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.