Por André Somensari Em Notícias Atualizada em 05 ABR 2019 - 09H59

Musical retrata história e milagres de Nossa Senhora Aparecida

Adriano Dória/Divulgação
Adriano Dória/Divulgação

Estreia em São Paulo (SP) o grande espetáculo “Aparecida, um Musical”, que, com texto de Walcyr Carrasco, autor da novela “A Padroeira”, e direção de Fernanda Chamma, conta a história de mais de 300 anos de devoção à Padroeira do Brasil. É uma superprodução, com elenco composto de 33 atores, cantores e bailarinos, 12 músicos, 20 canções originais, mais de 150 profissionais envolvidos na produção, além de dezenas de figurinos, cenários grandiosos e efeitos especiais.

O ponto de partida da trama é a história do casal Caio (Leandro Luna), um advogado ambicioso, e sua esposa Clara (Bruna Pazinato), na São Paulo dos dias de hoje. Com a esperança de curar Caio, que perde a visão por causa do tratamento de um câncer, os jovens embarcam em uma jornada de descobrimento espiritual, que culmina em uma ida até a basílica da Padroeira do Brasil.

Paralelamente, é narrada a história da pequena Imagem de Nossa Senhora Aparecida, encontrada em 1717 no Rio Paraíba do Sul, e seus mais populares milagres: o “Milagre dos Peixes”, em que os pescadores, após encontrarem a imagem, são surpreendidos por uma enorme quantidade de peixes; o “Milagre das Velas”, em que, após as velas se apagarem depois de uma rajada de vento, misteriosamente se acendem sozinhas; o “Milagre do Escravo Zacarias”, em que um escravo foragido, ao entrar em uma capela de Nossa Senhora Aparecida, roga à Santa por sua liberdade e tem suas correntes rompidas de forma inexplicável; e o “Milagre do Cavaleiro Prepotente”, que se converte, ao não poder invadir, montado em seu cavalo, uma igreja da Santa, porque seu animal prende a ferradura na entrada do prédio.

O musical relembra também o atentado sofrido em 1978, quando um jovem perturbado quebrou a Imagem da Santa em mais de duzentos pedaços, e a cuidadosa restauração feita, no MASP – Museu de Arte de São Paulo –, por Maria Helena Chartuni. Depois de pronta, a imagem foi levada em procissão até o santuário, onde foi recebida por milhares de devotos.

A equipe do Jornal Santuário conversou com o protagonista do espetáculo, o ator Leandro Luna, que dá mais detalhes sobre o musical em questão:

Leia MaisConfira a apresentação especial do "Aparecida, um Musical"Jornal Santuário de Aparecida - No espetáculo, você interpreta o personagem Caio. Fale-nos sobre ele e qual a relação dele com Nossa Senhora Aparecida.

Leandro Luna – O Caio, em "Aparecida, um Musical", é um advogado muito bem-sucedido, casado com a Clara, interpretada pela Bruna Pazinato, o qual não acredita em nenhuma questão espiritual; acredita somente em questões materialistas. Durante o espetáculo, ele passa por uma grande transformação, pois é diagnosticado com câncer no cérebro, cujo tratamento é a Radioterapia na região dos olhos, que o deixa cego. Depois que isso acontece, ele entra em uma depressão profunda e para de acreditar que vai conquistar as coisas com que tanto sonhou. Nesse momento, a empregada da família lhes apresenta Nossa Senhora Aparecida e conta os milagres que sua família recebeu. E, em um momento de discussão, eles decidem visitar o Santuário Nacional e fazer um grande pedido a Nossa Senhora. Esse fato culmina na grande redenção do Caio.

Jornal Santuário – Como está sendo para você atuar em um musical que aborda a história de fé do povo brasileiro?

Leandro Luna – É uma grande honra contar essa história; fazer parte de um projeto literalmente abençoado; falar de uma santidade brasileira, que tem tanto carinho por nosso povo; conhecer mais a fundo a história, desde a descoberta em 1717, no Rio Paraíba, até os milagres que sucederam depois; e dar vida ao Caio, um personagem real. O Walcyr Carrasco, autor do espetáculo, em uma ponte aérea, conheceu o Caio e a Clara no avião. Eles sabiam que o Walcyr escreveu a novela “A Padroeira”, por isso o abordaram e contaram que eles eram devotos de Nossa Senhora Aparecida e o milagre que receberam. Isso inspirou o Walcyr, que, após a conversa, tinha todo o material necessário para escrever o musical. É um milagre contemporâneo, uma história moderna, baseada em fatos reais, que aproxima o público, e todos acabam se identificando e se envolvendo. É muito emocionante poder fazer parte de um projeto tão grandioso como esse, ainda mais falando da Padroeira do Brasil.


“Aparecida, um Musical” atualmente está em cartaz no Teatro Bradesco (Bourbon Shopping SP) e sua temporada na capital paulista vai até o dia 9 de junho.

Ingressos e outras informações sobre o espetáculo podem ser obtidos na página www.aparecidaummusical.com.br.

.:: Veja detalhes da estreia em São Paulo


Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Anterior
Próximo
Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por André Somensari , em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.