Por Jornal Santuário Em Notícias

Padre Alessandro Campos conta trajetória

Um jovem padre, de 32 anos, tem conquistado milhares de brasileiros católicos. Ele reza, canta música sertaneja com letras católicas, escreve livros e apresenta programa de televisão. Carismático, já tem público cativo, vendeu 350 mil cópias do seu último CD. É um sucesso total. Mas por trás de toda a vida agitada que tem levado, está uma pessoa que tem em suas raízes a pobreza e as coisas mais simples do interior do Brasil. Ele garante que o fato de ser jovem também ajuda a atrair a juventude para uma vida mais presente na Igreja.

Foto de: Arquivo Pessoal

Pe. Alessandro Campos - Arquivo Pessoal

"Quero estar presente em todos os meios de comunicação
e ser presença de Deus para a juventude"

Padre Alessandro começou a se destacar e ficar conhecido, primeiro pelo visual de cowboy que é pouco comum entre os padres, depois por inovar e arriscar letras e melodias de músicas católicas que têm o ritmo sertanejo como batida principal. Não demorou muito, a internet começou a expandir a figura do padre sertanejo, e com isso a televisão foi destino inevitável. “A TV Aparecida é uma casa amorosa, porque ela é feita do carinho e da fidelidade de milhões de brasileiros e estrangeiros. Estou muito feliz porque o Aparecida Sertaneja é sucesso, e em todos lugares que passamos, perguntam, querem saber, querem participar, eu recebo milhares de cartas todos os meses contando testemunhos, histórias de fé. Minha vida mudou bastante depois da TV de Nossa Senhora, aqui em Aparecida me sinto acolhido como um filho na casa da Mãe.

A trajetória de padre Alessandro Campos, começou a ganhar repercussão, após o sucesso na antiga paróquia, onde foi incentivado pelos paroquianos a gravar um CD. Logo em seguida apareceu uma gravadora pedindo para gravar um CD profissional. “Fui ao meu então bispo, dom Osvino Both e ele então me aconselhou a profissionalizar, pois esse era o meu carisma para evangelizar. Ele sempre acompanhou e dirigiu todo esse meu trabalho pastoral. A música sertaneja é a música do povo brasileiro. Todos nós temos um pé na roça, seja pelos nossos pais, avós ou bisavós.”

Um incentivo à juventude

Na avaliação de padre Alessandro o fato dele ser jovem é fator que contribui para aproximar-se da juventude. “São tantos os jovens que me procuram para ter uma palavra de ânimo, alegria e esperança que faço de todos os momentos uma evangelização, nas missas, shows, programas de rádio e TV, e sejam os jovens os privilegiados também, pois são eles o foco da missão da Igreja, juntamente com as pessoas mais pobres e marginalizadas. Eu procuro sempre viver minha juventude, sem me esquecer de que sou padre e ministro de Deus, levando o nome e projeto de Jesus Cristo para todos.

Desafios da Evangelização

Padre Alessandro quer evangelizar em todos os meios, não só na música e na TV, mas no rádio, no contato com os fãs na internet, e também por meio de livros. Ele acaba de lançar o livro: O que eu sou sem Jesus? Nada, nada, nada. Ele quer mostrar que as pessoas precisam ter esse encontro pessoal com Jesus Cristo para também levá-lo a outros. “O encontro só acontece verdadeiramente quando entende-se que com Jesus Cristo nós somos tudo e temos tudo; é Ele mesmo o tudo de nossas vidas. Quando no salmo somos chamados a rezar O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará estamos reconhecendo que com Jesus Cristo podemos viver uma vida mais completa, do bem, do amor, da paz. Se colocarmos em nossas vidas a necessidade de ter Jesus, com toda certeza viveremos uma vida muito mais feliz, pois Ele é a felicidade verdadeira, fonte de toda bondade”, relata.

Padre Alessandro também conta que até hoje, nesses três anos, recebeu poucas críticas pelo jeito diferente de evangelizar. “Respeito a hierarquia da Igreja e as músicas são corrigidas liturgicamente. A imagem da vestimenta de chapéu, bota e cinturão é uma forma de se vestir muito natural de quem é sertanejo, é estilo. E tenho que agradecer muito ao meu bispo, dom Osvino Both, por apoiar, acompanhar, dirigir e me orientar nessa missão. Deus nos fez para sermos felizes, Ele nos ama como somos. Se estamos anunciando Jesus através de canções que falam de amor, justiça e paz, estamos anunciando o Evangelho. Se a música sertaneja, o padre sertanejo for a maneira especial que me foi concebida para levar a fé a todas as pessoas, vou fazê-lo porque foi Jesus mesmo quem disse: ‘ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura’.”

O padre ainda comenta que o maior desafio hoje é estar presente em todos os meios de comunicação e ser presença de Deus para a juventude. “As coisas evoluem muito rapidamente e corremos o risco de ficar para trás ou não evangelizar; o pedido do Papa Francisco é claro, ele quer uma Igreja em saída e o próprio Papa afirmou que prefere uma Igreja acidentada por sair em missão do que uma Igreja que fique fechada em si mesmo e adoeça. Esta é a nossa missão: sair e levar o nome de Jesus Cristo. Estamos numa era de compartilhamento, da internet, das redes sociais, da velocidade e também a Igreja e o Evangelho de Jesus Cristo devem acompanhar todas essas transformações.”

Amor à Aparecida

Padre Alessandro faz questão de deixar registrado que é muito feliz pela acolhida que teve em Aparecida. “Aqui bate o coração católico do Brasil e temos a presença do maior Santuário Mariano do planeta, sem contar da presença da Rádio Aparecida, com uma história sem igual; da Editora Santuário com seus 114 anos e a TV Aparecida que já está entre as maiores emissoras do País. Eu sou muito feliz por pertencer à família de Aparecida, eu nasci aqui ao lado, em Guaratinguetá (SP) e compartilho a riqueza de ter nascido e morado por aqui, minha família é mineira, mas tem um “pezinho” aqui em Aparecida, pois esta terra sempre nos acolheu e nos mostrou o reflexo materno do coração de Deus, através da intercessão de Nossa Senhora Aparecida.”

9 Comentários

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Jornal Santuário, em Notícias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.